Um adeus a Stan Lee, o homem que refletia o seu tempo através da arte

Stan Lee

O entretenimento deveria ser dividido em antes de Stan Lee e depois de Stan Lee. Sua relevância cultural é imensurável, e o mundo Nerd não é o mesmo depois de sua arte. A contribuição dele à literatura de quadrinhos abarcou não somente este ramo, mas se distribuiu para outras áreas, como a cinematografia.

Nascido em 1922, Stanley Martin Lieber era descendente de judeus e sempre buscou atuar na área da literatura. Começou a trabalhar em 1939 na Timely Comics, que posteriormente virou a Marvel, com revistas pulp e quadrinhos. Grande responsável por impulsionar o mundo do entretenimento como forma de consumo, Stan criou histórias memoráveis como a do Quarteto Fantástico, Os Vingadores, Pantera Negra, Homem Aranha e várias outras HQ’s que serviam como reflexo da sociedade, com personagens semelhantes às características humanas, criando assim um vínculo de representatividade com toque de surrealismo e fantasia.



Por ter presenciado grandes mudanças sociais do século XX, como a luta pelos direitos civis dos negros nos Estados Unidos na década de 60, e sentindo a necessidade dar visibilidade a um grupo de pessoas que estavam lutando por melhores condições de se viver em sociedade, ele criou a história do Pantera Negra. Os X-Men são também exemplos metafóricos que ele criou para ilustrar através dos personagens o sentimento de exclusão existente nos indivíduos que se sentem de alguma forma diferentes dos demais, dando margem para interpretação subjetiva ao leitor, que pode ver a real intenção por trás do enredo.

Todas as histórias criadas pelo quadrinista dão ênfase nas atividades humanas, o percurso histórico da humanidade e sua questão ética e moral. O arquétipo do herói é baseado no homem, portanto sua interpretação da realidade no enredo está diretamente associada com a autoflagelação, autodescobertas, dilemas, questões existenciais e por aí vai. Ou seja: as inúmeras histórias em quadrinhos criadas por ele são paralelos do retrato social vigente.

Stan Lee faleceu ontem (12), aos 95 anos, e o seu legado foi lembrado por todos os nerds. Nas redes sociais foi notória a comoção das pessoas ao saberem da notícia e agradeceram ao mestre por tudo o que ele fez. Esta grande comoção do público exemplifica seu legado e o carinho que todos sentem por ele.

 

*Isabelle Vasconcelos/Estagiária sob supervisão

Foto destaque: divulgação

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

%d blogueiros gostam disto: