Roteiro de viagem: um dia no Recife Antigo a pé!

O Recife Antigo guarda muitos encantos para os que sabem apreciar arquitetura, cultura e, claro, história. Desde criança, sou apaixonada por caminhar e descobrir lugares, visitar museus e igrejas, descobrir lugares legais que pouca gente conhece. Por isso, reuni algumas atrações que considero importantes para se conhecer em um dia no Recife Antigo, com o bônus de fazer tudo a pé!

 

 

O nosso dia começa no Cais do Sertão, um museu interativo instalado no antigo Armazém 10 do Porto de Recife. O local é uma homenagem a Luiz Gonzaga, e traz para a capital de Pernambuco um pouco da rica cultura popular sertaneja, que tanto inspirou o Rei do Baião. O museu funciona de terça a sexta das 9h às 17h e sábado e domingo das 13h às 17h. Os ingressos custam R$10 (inteira) e R$5 (meia), mas nas quintas-feiras a entrada é gratuita.

 

cais-do-sertão
Cais do Sertão [Foto: Divulgação/ Prefeitura do Recife]




 

A segunda parada é na Torre Malakoff, um monumento construído no século XIX para servir como observatório astronômico. O local atualmente funciona como espaço cultural, e conta com salas de exposição com destaque para a música e fotografia. É possível visitar a Torre Malakoff de terça a sexta, das 10h às 17h, sábados, das 15h às 18h, e domingos, das 16h às 19h30. A entrada é gratuita.

 

Para conhecer bem a cultura pernambucana, nada mais adequado do que visitar o Paço do Frevo, um museu inteiramente dedicado a exaltar o ritmo. Lá é possível conhecer um pouco da história do frevo, personalidades e memórias que fizeram esse patrimônio imaterial da humanidade. O local funciona de terça a sexta, das 9h às 17h e sábado e domingo, das 14h às 18h. A entrada custa R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia) e é gratuita às terças-feiras.

Paço-do-Frevo
Paço do Frevo [Foto: Divulgação/ Prefeitura do Recife]





Depois de conhecer um pouco da cultura de Pernambuco, vale a pena parar no Marco Zero e apreciar a vista do Porto de Recife. De lá é possível avistar o Parque das Esculturas Francisco Brennand, que foi construído como marco comemorativo da cidade do Recife aos 500 anos do Descobrimento do Brasil. Ao total, o parque abriga 90 esculturas do artista plástico e escultor pernambucano Francisco Brennand.

marco-zero
Marco Zero [Foto: Divulgação/ Prefeitura do Recife]

Como é inadmissível ir ao Recife e não conhecer uma igreja, a próxima parada é na Matriz Madre de Deus, uma construção com estilo rococó que teve sua conclusão em 1709. O local, claro, é lindo e dá para se ter uma pequena noção da riqueza arquitetônica que é possível de ser encontrada na capital pernambucana.

 

Por fim, termine o dia no Paço Alfândega, o único shopping do Recife Antigo. O estabelecimento funciona em um prédio inaugurado em 1732, que já abrigou a Alfândega de Pernambuco. A dica é subir até o último andar e apreciar a bela vista e o pôr do sol no Rio Capibaribe. Outra opção bem legal para quem gosta de livros é tomar um café na cafeteria que funciona dentro da Livraria Cultura, ao lado do shopping.

 

*por Érica Rodrigues

 

Leia mais – 5 coisas sobre economizar na viagem que ninguém te conta!

 




 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Viagem: roteiro de um dia em Alagoa Grande e Areia – PB

Érica Rodrigues

 

A Paraíba é cheia de lugares legais para se conhecer, e duas cidades que visitei há pouco tempo para gravar um vlog para o nosso canal e amei muito foram Alagoa Grande e Areia. A viagem foi um bate e volta saindo de João Pessoa e voltando no mesmo dia, mas já foi mais do que suficiente para ser inesquecível.

 

Saímos de João Pessoa às 10h30 da manhã, mas pessoalmente recomendo sair mais cedo, para poder fazer tudo com calma. A estrada para as duas cidades é bem bonita, na minha opinião, pois trata-se de uma região serrana, com tudo verde e várias espécies de plantas que não temos aqui no litoral. Chegando mais próximo a Areia é possível ver inclusive olhos d’água minando na serra. Para quem gosta de campo, é um passeio bem agradável!

Nossa primeira parada foi em Alagoa Grande, para visitar o Memorial Jackson do Pandeiro. O museu fica no centro da cidade e contém objetos do artista, que nasceu na cidade, além de matérias de jornais, discos, enfim, bastante informação sobre a vida e carreira dele. O museu é bem pequeno, mas vale a visita para quem curte a obra de Jackson do Pandeiro.

teatro

De lá, fomos conhecer o Teatro Santa Ignês, que na verdade fica bem próximo ao ponto turístico anterior. Dá até para ir a pé, se for preciso. Visitar esse teatro foi uma grande surpresa para mim, pois eu não imaginava que o lugar seria tão conservado e lindo! Na verdade, Alagoa Grande é uma cidade muito pequena, então a gente não espera encontrar um prédio tão rico como esse bem no centro da cidade. Mas isso que tornou a experiência ainda melhor! Tiramos várias fotos e ficamos um bom tempo observando os detalhes!

casarã0

Depois de visitar esses dois lugares, era hora de pegar a estrada para Areia. A nossa primeira parada na cidade foi o Casarão José Rufino, que preciso dizer: parece ter saído direto de uma cena de novela de época! A casa pertenceu a um senhor de escravos e é muito conservada! Lá é possível visitar as senzalas onde os negros viviam, além de apreciar uma vista maravilhosa da paisagem do brejo paraibano. Esse passeio é imperdível!

A essa altura já estávamos com muita fome, então fomos almoçar no restaurante Bambu Brasil, que fica dentro da pousada Vila Real. Preciso dizer que esse restaurante é um dos mais bonitos que já vi! A decoração tem uma pegada colonial muito linda, sem contar que a vista de lá é simplesmente de tirar o fôlego! Pedimos um filé à parmegiana para duas pessoas que estava delicioso e era muuuuito bem servido. Recomendo!

Por fim, para encerrar o dia, era preciso conhecer a legítima cachaça do brejo no Engenho Triunfo. A visita guiada custa R$ 5 por pessoa e vale muito a pena! Nela você é apresentado ao processo de produção da cachaça, em todas as suas etapas, além de contar com uma degustação no final. O passeio é muito interessante e o ambiente é lindo! Imperdível para quem for a Areia!

Após esse último passeio, era hora de pegar a estrada de volta para João Pessoa. Mas, para quem desejar pernoitar em Areia, há vários hotéis e pousadas excelentes na cidade!

 

Leia mais – Um dia no Maior São João do Mundo!

 

Ficou curioso para ver tudo melhor? Assista ao nosso vlog!

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Com oito passeios agendados, a Locomotiva do Forró já está em CG

Secom CG

Dentro da programação d’O Maior São João do Mundo, existem alguns atrativos diferenciados. Um dos mais importantes e significativos entre os forrozeiros é a Locomotiva do Forró, que já está no roteiro dos turistas há 20 anos. O trem desembarcou em Campina Grande na manhã desta segunda-feira, 29, na antiga Estação Nova (próximo ao 2º BPM), após ter sido transportado pela BR 230, em oito carretas, a partir de Cabedelo.

WhatsApp-Image-2017-05-29-at-07.25.14
Fotos: Divulgação

O trecho entre Campina Grande e o distrito de Galante, percurso que o atrativo turístico percorre durante O Maior São João do Mundo, já foi recuperado e devidamente limpo pela Prefeitura Municipal, no mês de abril e está pronto para as viagens culturais.

Para esta edição da Locomotiva do Forró, a Autocar Turismo, empresa que administra o atrativo desde 2016, preparou oito passeios. O trem temático sairá nos dias 10, 11, 16, 17, 18, 23, 24 e 25 de junho. Especialmente no primeiro dia, 10 de junho, haverá um vagão VIP para jornalistas e convidados, resgatando o estilo dos vagões utilizados no passado para o transporte de passageiros, a fim de comemorar as duas décadas de Locomotiva do Forró no São João de Campina Grande.

Já no dia 02 de julho, o trem fará outro passeio especial, exclusivo para os alunos da rede municipal de ensino. A iniciativa foi uma solicitação do prefeito Romero Rodrigues aos empresários Albaniza Miranda e Flávio Miranda, da Autocar Turismo, durante o lançamento da Locomotiva do Forró 2017, no dia 16 de maio.

Maior evento diurno d’O Maior São João do Mundo, a Locomotiva do Forró tem capacidade para mil turistas em cada viagem. O trajeto tem mais de 20 km e dura em média duas horas, com partida da Estação Velha, no Centro de Campina Grande e chegada na Estação Cultural, que está sendo instalada no distrito de Galante.

locomotiva_1-1

Com o percurso de volta, são quase quatro horas de forró e animação dentro do trem, além de toda a programação d’O Maior São João do Mundo no distrito de Galante, como apresentações de quadrilhas juninas e grupos folclóricos, uma variedade de restaurantes e barracas temáticas com comidas típicas, e shows musicais no Mercado Público, palhoças e no Palco Principal.

SERVIÇO:

Compra de passagens: Na Autocar Turismo (Rua Dr. Severino Ribeiro Cruz, nº 625 – em frente ao Museu dos Três Pandeiros), através do site www.locomotivadoforro.com.br ou pelo telefone (83) 8658-0516.

O que fazer em João Pessoa no fim de semana?

Primeiro fim de semana pós Carnaval e pra quem ainda tem gás pra curtir, selecionamos as opções pra você aproveitar João Pessoa com tudo o que tem direito. Se liga nas dicas:

 

– SEXTA

 

Forró d’Os Fulano

 

Local: Vila do Porto

Pós carnaval é com Os Fulano na Vila do Porto. Passando essa pegada carnavalesca, inicia-se uma série de edições que acontecerá toda primeira sexta-feira de cada mês. Bora?!

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

Arte & Cultura com Wister, Nathalia Bellar, Khrystal e Sandra Belê

Local: Usina Cultural Energisa

O projeto Oito em Ponto – Arte & Cultura, é uma iniciativa singular e audaciosa da empresa paraibana Anne Fernandes Comunicação e Produções Culturais, que busca explorar as potencialidades das mais variadas segmentações artísticas da Paraíba.

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

Até Breve: A festa

Local: Esporte Clube Cabo Branco

Motivos para não perder O ATÉ BREVE – A FESTA:

  1. Aniversário do Professor Cleweson Soneca

  2. Festa de Boa Viagem para o Casal Soneca e Hercília que representarão a Paraíba e o Nordeste no maior espetáculo de Samba do mundo – O Gafieira Brasil

  3. Samba ao vivo com @heltonsouz

  4. Cortinas de Dança de Salão

  5. Apresentações de dança

  6. Sorteios de prêmios

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

Reggae Hour com DJ Magão sessão VINYL

Local: General Store

Sessão vinyl pra relaxar num pós carnaval, com REGGAE, pôr do sol e beer and weed, no pico irado que é General Store, com o DJ MAGÃO (Reggaezone, BlackTime), de Fortaleza e de passagem por João Pessoa vai nos brindar com o melhor do REGGAE, chega junto pra curtir essa vibe!!

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

– SÁBADO

 

Samba Na Vila!

Local: Vila do Porto

O Samba na Vila está de volta, prometendo um 2017 repleto de atrações e muito Samba na nossa casa a Vila do Porto!

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

Usina da Música Ap Onze, Triadband e Cisy

Local: Usina Cultural Energisa

A banda pessoense Ap Onze fará show na sala Vladimir Carvalho, com participações das bandas Triadband e Cisy. O show tem sabor de comemoração pelo fato da mesma está completando um ano de estrada. Os músicos prometem um repertório bem variado devido às influências musicais sofrias, tais como: Red Hot, Nx Zero, Barão Vermelho, etc.

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

Usina da Música com Matheus Pimenta, especial Stevie Wonder

Local: Usina Cultural Energisa

O Café da Usina tem a honra de receber mais uma vez o músico Matheus Pimenta.

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

Juarez Moreira Trio no Música do Mundo de Março

Local: Espaço Cultural

Reconhecido como um dos mais talentosos violonistas do Brasil, o mineiro Juarez Moreira Trio é a atração de março do projeto ‘Música do Mundo’.

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

Casa de Bamba – 2017

Local: Ateliê Multicultural Elioenai Gomes

O Ateliê Multicultural apresenta o seu arranjo criativo ” Casa de Bamba 2017 ”, num dos lugares mais conceituados e interessante do Centro Histórico, que é palco de grandes celebrações entre sambistas e amantes do samba de qualidade, de raiz e de alma.

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

A Ordem É Samba: Trem Das Onze e Feijoada

Local: Centro Cultural Espaço Mundo

O Centro Cultural Espaço Mundo realiza mais uma edição do projeto “A Ordem É Samba” com apresentação do grupo Trem das Onze tocando o autêntico samba pra fazer todo mundo dançar até gastar o solado dos pés! E para completar a roda de samba, será servida a tradicional e deliciosa feijoada da casa (com opção vegana).

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

Rock Retrô Internacional

16864968_1507374782630097_4776489163653109673_n

Local: After Pub

A Banda Travolta apresentará a segunda parte do Rock Retrô, trazendo os grandes sucessos do pop rock internacional dos anos 80 e 90. Imperdível.

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

– DOMINGO

 

Ressaca do Carnaval

Local: Vila do Porto

Festa com as bandas Pau de Dar em Doido, Escurinho e Zé Guilherme, promovendo o lançamento do bloco carnavalesco e cultural “Quem é maluco aê?”.

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

Usina da Música com Chico Limeira

Local: Usina Cultural Energisa

O músico pessoense Chico Limeira fará show no Café da Usina, Usina Cultural Energisa.

*Informações de endereço, valores e horários aqui.

 

 

*Para ficar por dentro da agenda completa da cidade, clique aqui.

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Roteiro: Coimbra e Porto

Érica Rodrigues

Como já falei anteriormente, viajei para Portugal em novembro e amei muito o país. Escrevi um roteiro dos primeiros quatro dias que passei em Lisboa, e resolvi compartilhar também as minhas experiências nas duas outras cidades por onde passei: Coimbra e Porto.

 

Dia 5:

Acordamos cedo em Lisboa para tomar café e pegar um táxi até a estação Santa Apolónia, onde iriamos tomar um trem até Coimbra. Acabamos aceitando o táxi oferecido pelo hotel e não foi uma boa ideia, pois acabou saindo bem mais caro. Recomendo pedir um táxi de fora, ou chamar na rua, pois muitas vezes os hotéis têm convênios com taxistas que cobram um preço mais elevado dos turistas.

Chegando à estação, compramos as passagens para o trem Intercidades na segunda classe. Várias pessoas haviam nos prevenido a não pegar o Intercidades, alegando que ele seria muito mais demorado que o Alfa Pendular. Porém, era a partida mais próxima do horário em que chegamos à estação e acabou sendo uma ótima escolha. Além de ser mais barato, a viagem foi rápida e ainda pudemos avistar as belas paisagens do caminho.

Ao chegar em Coimbra, desembarcamos na estação Coimbra-B e pegamos outro trem até Coimbra-A, que ficava bem ao lado do nosso hotel. Nos hospedamos no Hotel Oslo, que recomendo muito.

Deixamos as malas no hotel e fomos dar uma volta na cidade. Coimbra é uma cidade linda! Vale a pena se perder nas ruazinhas apenas para apreciar a paisagem. Depois de andar um pouco, acabamos voltando para almoçar no restaurante Estação Doce, ao lado do nosso hotel. Pedi salmão com arroz, salada e batata frita, que me custou apenas 6,80 euros. De sobremesa, pedimos o melhor waffle que já comi na vida!

estação-doce

estação-doce2

Depois de bem alimentadas, saímos em busca de conhecer a famosa Universidade. Nos perdemos um pouco no caminho, mas no final acabamos chegando a tempo de comprar os tickets para visitar o campus, que custa 10 euros inteira e 8 euros estudante. Vale a pena fazer essa visita, principalmente pela famosa Biblioteca Joanina, que é realmente de maravilhosa.

IMG_0532-1

 

Depois de sair da Universidade, paramos na Praça 8 de Maio (que também vale muito a visita) para tomar um café e aplacar o frio. Encomendamos duas sopas para o jantar e fomos ao hotel tomar banho.

À noite, fomos até o Café Santa Cruz, também na Praça 8 de Maio, assistir um show de Fado de Coimbra. Foi uma experiência incrível!

 

Resumo do dia:

Estação Santa Apolónia

Restaurante Estação Doce

Universidade de Coimbra

Praça 8 de Maio

Café Santa Cruz

 



 

Dia 6:

Nas nossas últimas horas em Coimbra, eu estava decidida a visitar a Fonte dos Amores. Então, acordamos cedo, tomamos café, passamos na estação para comprar nossas passagens para a cidade do Porto e partimos a pé para o outro lado do rio, rumo à Quinta das Lágrimas. É uma caminhada tranquila, porém estava muito frio. Mas acabou valendo a pena porque o lugar é sensacional. Ficamos completamente encantadas!

IMG_0549-1

Após voltarmos de táxi para o hotel (que custou apenas 3 euros), pegamos as malas e partimos rumo ao Porto. A viagem é bem tranquila e dá pra ver muitos lugares maravilhosos pela janela. Minha única ressalva com os trens portugueses é sobre o embarque e desembarque com as malas. Não há ninguém para ajudar e o espaço entre o comboio e a plataforma é razoável, então esteja preparado se você, como eu, exagerou nas compras.

Chegando ao Porto, pegamos um táxi até o Grande Hotel do Porto, onde ficamos hospedadas. O hotel é maravilhoso e fica na rua mais central da cidade, vizinho ao Café Majestic. Deixamos as malas e fomos almoçar no restaurante Porto Douro, que fica na mesma rua. Lá eles servem pratos à la carte, mas também o menu do dia, com uma opção de carne, acompanhamentos e um prato de salada, tudo por 5 euros.

À tarde fomos a pé até a Livraria Lello e Irmão, que é um dos lugares mais lindos da cidade. É preciso pagar cinco euros para visitar o local, mas eles são deduzidos da sua conta, caso você compre algum livro. Começou a chover e tivemos que voltar ao hotel às pressas, pois não tínhamos guarda-chuva.

IMG_0557-1

Jantamos caldo verde no Porto Douro e fomos de métro até o Norte Shopping, comprar uma mala na Primark. Aproveitamos para comprar vinhos no supermercado Continente, que fica dentro do shopping. Recomendo comprar vinhos no supermercado, pois são muito mais baratos que nas caves. Comprei uma garrafa de Ferreira a 6 euros.

Por causa da chuva, acabamos passando o maior perrengue para pegar um táxi, mas no fim acabou dando tudo certo.

 

Resumo do dia:

Fonte dos amores

Restaurante Porto Douro

Livraria Lello

Norte Shopping

 



 

Dia 7:

A nossa primeira parada do dia foi a Torre dos Clérigos. A vista é de tirar o fôlego! Não conseguimos subir até o fim, pois as escadas são muito apertadas e estava lotado, mas valeu a pena cada degrau.

IMG_0573-1

Andamos até a Sé do Porto, que é outro espetáculo. Acabamos não entrando, pois estava fechada, mas a vista de lá é sensacional e a igreja é linda. De lá, caminhamos até a ribeira, meu lugar preferido da cidade. Nunca tinha visitado um lugar tão lindo. A todo minuto me senti dentro de um filme!

Almoçamos no restaurante Vime e pedimos Francesinha, um prato típico da cidade, que eu amei demais!

Após o almoço, tínhamos uma visita à Cave Ferreira, do outro lado do rio, às 15h30. Fomos a pé e foi a caminhada mais agradável que fiz na vida! A visita à cave, em Vila Nova de Gaia, é uma experiência única e imperdível para quem for ao Porto. Lá é possível entender um pouco da história e fabricação do vinho do Porto e ainda provar dois tipos da bebida.

IMG_0579

Na volta, pegamos o teleférico para contemplar a cidade de cima. Nossa, que vista! E andamos até o hotel. Jantamos novamente no Porto Douro (para vocês verem como o restaurante era bom!) e fomos ao supermercado comprar mais vinhos, afinal, ninguém é de ferro.

 

Resumo do dia:

Torre dos Clérigos

Sé do Porto

Ribeira

Restaurante Vime

Caves Ferreira

Teleférico de Gaia

Restaurante Porto Douro

 

Você pode ver aqui o roteiro dos primeiros quatro dias de viagem, em Lisboa.



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!