Sábado de Zé Pereira é tomado por fantasiados fantasiados em Olinda

O Carnaval começou com tudo em Olinda ontem (10), no Sábado de Zé Pereira, a cidade foi tomada por foliões fantasiados, que fizeram a alegria da festa. O desfile do Galo da Madrugada, em Recife, não impediu que milhares de pessoas tomassem as ladeiras de Olinda para curtir muito frevo atrás das orquestras. E, claro, não faltaram fantasias criativas para alegrar o dia. Fotografamos as melhores fantasias que encontramos por lá! Confira:

VEJA TAMBÉM:
Manual de sobrevivência: o que saber antes de ir ao Carnaval de Olinda



Manual de sobrevivência: o que saber antes de ir ao Carnaval de Olinda

O Carnaval de Olinda é uma experiência única, que todo apaixonado por folia precisa viver pelo menos uma vez na vida. A animação contagiante, que arrasta multidões de foliões no passo do frevo, atrás das orquestras, é algo lindo de se ver. São 24h de festa, durante vários dias, como você nunca viu. Mas para quem vai pela primeira vez, é importante ficar atento a algumas dicas para não passar perrengue. Selecionamos algumas informações preciosas que você precisa saber antes de vestir a fantasia e descer as ladeiras no pique do frevo!

 

Confere as dicas no vídeo e não esquece de se inscrever no nosso canal!



 

Leia também – Roteiro de um dia no Recife Antigo a pé!

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Hospedagem em Olinda: reserve, não durma no ponto!

Pense num lugar concorrido! E não é por acaso! Uma das maiores festas de Carnaval do Brasil está em Olinda e Recife. Seus blocos de rua encantam pelo colorido, pela animação e pelas marchinhas. Um mar de gente fantasiado curtindo aquele frevo das orquestras regado a cerveja gelada! Seria o sonho dos mais festeiros? A parte mais difícil é só reservar uma hospedagem em Olinda. Isso porque a concorrência é grande pelas vagas de hotéis, pousadas e até os sofás de algumas casas ficam alugados para os turistas.

Então se liga nessas opções de hospedagem em Olinda pra não ficar de fora da folia!

Quarto

Se o seu grupo é pequeno, por exemplo, você e mais dois ou três amigos, o melhor é alugar um quarto numa casa da região do centro histórico de Olinda. Tem pra vários bolsos e para os mais variados tipos de clientes (dos mais exigentes, aos mais tranquilões). No Airbnb você encontra várias opções. É só selecionar o período, a faixa de preço e escolher. Preste atenção nas avaliações dos anfitriões. Se está preocupado com a segurança, é bom escolher um dos anfitriões certificados pelo Airbnb. Olha só essa casa com quartos pra alugar – para até 3 hóspedes, por R$450/dia:

foto1-1
Clima agradável bem perto do foco do carnaval! Clique aqui para ver o anúncio!



Casa

Vai a família toda? Criança, cachorro e tia? Melhor alugar uma casa inteira! Algumas ficam perto da praia e dos blocos de carnaval. Outras também dispõe de piscina. Como essa, que tem capacidade para até 16 pessoas, na beira mar, com piscina:

foto2-1
Espaço, conforto e privacidade! Clique aqui para ver o anúncio!

 

Hostel

Você só precisa de um lugar pra guardar as coisas, de um banheiro mesmo? Talvez nem durma, né? Se for dormir, um beliche ta bom? Então é bem mais prático reservar uma vaga num hostel. O Rosário Hostel tem uma boa localização e é super organizado:

foto3-1
Legenda: Perto da praia e da festa! Clique para ver o anúncio!



Pousada

Não abre mão do conforto? Só Deus poderá te julgar, não é mesmo? Uma pousada com serviço de quarto, café da manhã farto e completo é o que você precisa.

foto4-1
Um quarto desses, bicho! Clique para ver o anúncio!

 

Gostou do conteúdo? Leia também Carnaval: como se arrumar gastando pouco?

 

Por Larissa Rodrigues: desenhista do @be.my.type, internacionalista e mestranda de Relações Internacionais da UEPB. Adora falar de política, espiritualidade e coisinhas que amenizam nossa experiência de vida: filmes, moda, viagens e comida!!!



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Roteiro de viagem: um dia no Recife Antigo a pé!

O Recife Antigo guarda muitos encantos para os que sabem apreciar arquitetura, cultura e, claro, história. Desde criança, sou apaixonada por caminhar e descobrir lugares, visitar museus e igrejas, descobrir lugares legais que pouca gente conhece. Por isso, reuni algumas atrações que considero importantes para se conhecer em um dia no Recife Antigo, com o bônus de fazer tudo a pé!

 

 

O nosso dia começa no Cais do Sertão, um museu interativo instalado no antigo Armazém 10 do Porto de Recife. O local é uma homenagem a Luiz Gonzaga, e traz para a capital de Pernambuco um pouco da rica cultura popular sertaneja, que tanto inspirou o Rei do Baião. O museu funciona de terça a sexta das 9h às 17h e sábado e domingo das 13h às 17h. Os ingressos custam R$10 (inteira) e R$5 (meia), mas nas quintas-feiras a entrada é gratuita.

 

cais-do-sertão
Cais do Sertão [Foto: Divulgação/ Prefeitura do Recife]




 

A segunda parada é na Torre Malakoff, um monumento construído no século XIX para servir como observatório astronômico. O local atualmente funciona como espaço cultural, e conta com salas de exposição com destaque para a música e fotografia. É possível visitar a Torre Malakoff de terça a sexta, das 10h às 17h, sábados, das 15h às 18h, e domingos, das 16h às 19h30. A entrada é gratuita.

 

Para conhecer bem a cultura pernambucana, nada mais adequado do que visitar o Paço do Frevo, um museu inteiramente dedicado a exaltar o ritmo. Lá é possível conhecer um pouco da história do frevo, personalidades e memórias que fizeram esse patrimônio imaterial da humanidade. O local funciona de terça a sexta, das 9h às 17h e sábado e domingo, das 14h às 18h. A entrada custa R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia) e é gratuita às terças-feiras.

Paço-do-Frevo
Paço do Frevo [Foto: Divulgação/ Prefeitura do Recife]





Depois de conhecer um pouco da cultura de Pernambuco, vale a pena parar no Marco Zero e apreciar a vista do Porto de Recife. De lá é possível avistar o Parque das Esculturas Francisco Brennand, que foi construído como marco comemorativo da cidade do Recife aos 500 anos do Descobrimento do Brasil. Ao total, o parque abriga 90 esculturas do artista plástico e escultor pernambucano Francisco Brennand.

marco-zero
Marco Zero [Foto: Divulgação/ Prefeitura do Recife]

Como é inadmissível ir ao Recife e não conhecer uma igreja, a próxima parada é na Matriz Madre de Deus, uma construção com estilo rococó que teve sua conclusão em 1709. O local, claro, é lindo e dá para se ter uma pequena noção da riqueza arquitetônica que é possível de ser encontrada na capital pernambucana.

 

Por fim, termine o dia no Paço Alfândega, o único shopping do Recife Antigo. O estabelecimento funciona em um prédio inaugurado em 1732, que já abrigou a Alfândega de Pernambuco. A dica é subir até o último andar e apreciar a bela vista e o pôr do sol no Rio Capibaribe. Outra opção bem legal para quem gosta de livros é tomar um café na cafeteria que funciona dentro da Livraria Cultura, ao lado do shopping.

 

*por Érica Rodrigues

 

Leia mais – 5 coisas sobre economizar na viagem que ninguém te conta!

 




 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!