Conheça 5 hostels descolados em São Paulo

Há tempos o hostel já se tornou uma alternativa atrativa de hospedagem para quem não quer gastar muito. Além de encontrar acomodações com preços amigos, nos albergues você também aproveita a experiência de conviver com pessoas diferentes e, quem sabe, fazer amigos. É comum que nesses locais haja áreas de convivência, como cafés, bares ou até mesmo uma biblioteca ou coworking. E neles você pode beber alguma coisa, conversar e conhecer os outros hóspedes.

São Paulo é uma das cidades mais cheias de opções de lazer do Brasil. Nela é possível desde ir ao teatro praticamente qualquer dia da semana, curtir um bar legal ou comer em um restaurante estrelado. E se você vai à Terra da Garoa, certamente quer se hospedar em um lugar legal! Listamos 5 hostels descolados em São Paulo para você se hospedar gastando pouco e curtindo muito!



The Hostel Vila Mariana

the-hostel

the-hostel2

Ao lado do Metrô Ana Rosa, o The Hostel Vila Mariana tem o charme de uma viagem no tempo, em uma hospedagem dentro de um antigo castelo. Em um dos bairros mais charmosos de São Paulo, seus arredores oferecem opções de lazer, cultura, gastronomia, cinema, teatro, locais de ensino e uma agitada vida noturna. Além da incrível arquitetura, o The Hostel Vila Mariana conta com um Bar e Terraço para mais de 100 pessoas com uma vista de tirar o fôlego.

 

Ô de casa hostel

-de-casa-hostel

-de-casa-hostel2

Localizado no coração da Vila Madalena – um bairro cheio de vida e no meio de tudo que temos orgulho de chamar de casa – o Ô de Casa Hostel conta com quartos espaçosos e arejados, espaços abertos repletos de plantas tropicais, internet rápida e grátis, e um animado bar com diversos mimos brasileiros, aberto do café da manhã à hora que você for dormir.



Hostel Califórnia Café Bar

califórnia-café-bar2

califórnia-café-bar

Situado no bairro de Pinheiros, o Hostel California Café Bar dispõe de um restaurante e acesso Wi-Fi gratuito em toda a propriedade. Também há lounge compartilhado com TV, quartos para não fumantes, serviço de transfer para o aeroporto e uma cozinha compartilhada na propriedade.

 

Garoa Hostel

garoa-hostel

garoa-hostel2

O Garoa Hostel fica em Pinheiros, a minutos da Vila Madalena, ambos conhecidos pela infinita oferta de bares, restaurantes e baladas para todos os gostos e acessibilidades! Os hóspedes contam com deck em meio às árvores com bar, cozinha ampla e equipada com tudo o que você precisa para preparar suas especialidades, sala/lounge com sofás, TV e DVD, sala de jogos, churrasqueira, jardim de inverno, wi-fi gratuito, café da manhã, além de duas bicicletas à disposição conforme a disponibilidade.



 Café Hostel

café-hostel2

café-hostel

O Café Hostel oferece todo o conforto que um viajante precisa, com quartos arejados, uma cozinha equipada para os hóspedes, espaços de convívio aconchegantes que incentivam a troca e um café/bar que reúne viajantes de todo o mundo com moradores de São Paulo. Isto a 2 minutos do metrô, numa rua tranquila da Vila Madalena, bairro boêmio da cidade.

 

Leia mais – Dica: redes de hostels para se hospedar na Europa

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quanto custa viajar para Portugal? Dicas para economizar com conforto!

Portugal é um dos destinos queridinhos dos brasileiros, e não é para menos! O país é dos mais baratos da Europa, além de contar com paisagens incríveis e cidades lindas, sem contar com o bônus de falar português. Inclusive, cada vez mais brasileiros estão escolhendo as terras lusitanas para morar. Mas a principal pergunta que surge quando se está sonhando em visitar o lugar é: afinal de contas, quanto custa viajar para Portugal?

A resposta é simples: depende do seu estilo de viagem! Se você gosta de economizar e comer em lugares mais baratos, ou se deseja se hospedar em hotel ou hostel, se faz questão de conhecer um determinado restaurante um pouco mais caro, tudo isso influencia no preço da viagem.

Mas como não quero deixar você sem resposta, vamos à minha experiência!

Visitei Portugal em novembro de 2016 e passei por Lisboa, Coimbra e Porto (você pode conferir os posts completinhos com roteiros da viagem aqui e aqui). Viajei com a minha mãe e a nossa intenção era fazer uma viagem econômica, mas com conforto. Por isso, nos hospedamos em hotéis 3 estrelas, pegamos táxi quando necessário (mas também andamos muito a pé e de métro), comemos em restaurantes baratos, mas gostosos, fomos visitar algumas cidades próximas a Lisboa em um tour guiado e fizemos compras. Ou seja, não nos privamos de nada do que queríamos fazer, mas sempre buscando as opções mais em conta.

Se esse também é o seu estilo de viagem, então vamos aos números! Como já se passou mais de um ano da minha viagem a Portugal e o euro subiu bastante desde então, vou passar os valores atualizados, pesquisados em fevereiro de 2018. Vale lembrar que esses valores mudam muito rapidamente, então a ideia é passar UMA BASE DE VALORES de acordo com os preços de hoje.

 

 

Passagens aéreas

Como eu moro em João Pessoa-PB, a melhor opção de voo para mim era saindo de Recife-PE direto para Lisboa, em um voo operado pela TAP Portugal. Essa decisão depende muito de onde você mora e quais as suas prioridades. No nosso caso, o valor era bom e tínhamos a comodidade de enfrentar apenas 7 horas de voo aproximadamente.

O nosso roteiro começava por Lisboa e terminava no Porto, por isso na volta optamos por pegar um voo saindo do Porto – Lisboa – Recife.

Essas passagens com ida Recife – Lisboa e volta Porto – Lisboa – Recife pela TAP Portugal em novembro (que foi a época que eu viajei) estão custando hoje aproximadamente R$ 3297,46. Mas é claro que esses valores mudam muito rapidamente e dependem de inúmeros fatores.



Hospedagem

Como falei anteriormente, a nossa intenção era fazer uma viagem econômica, mas com conforto. As nossas escolhas de hospedagem foram bem de acordo com essa ideia, por isso optamos por hotéis 3 estrelas e pesquisamos muito no Trip Advisor para ter certeza que o lugar era legal através das avaliações dos hóspedes anteriores. Por sorte (e muita pesquisa também), fizemos excelentes escolhas e amamos os três hotéis onde ficamos.

 

Sana Rex Hotel – Lisboa

O Sana Rex Hotel fica localizado na Praça Eduardo VII e é muito bem localizado, próximo a estações de métro, restaurantes, supermercados e lojas. Gostei muito do lugar! Falei um pouco mais sobre ele no roteiro de 4 dias em Lisboa.

Ficamos quatro noites hospedadas neste hotel no mês de novembro em um quarto para duas pessoas, o que custa hoje aproximadamente R$ 2012 (ou R$ 503 cada diária). A pesquisa foi feita através do Booking.com, mas na época da minha viagem, saiu muito mais barato contratar os hotéis com a CVC Viagens, já que eles conseguiram alguns descontos nas hospedagens.

 

Hotel Oslo – Coimbra

Ficamos apenas uma noite em Coimbra (saiba mais no roteiro de Coimbra e Porto) e optamos por um hotel ao lado da estação de trem. Foi uma ótima escolha, amamos o ambiente!

O valor para uma diária no Hotel Oslo no mês de novembro, em um quarto para duas pessoas, custa hoje aproximadamente R$ 302 no site Booking.com.

 

Grande Hotel do Porto – Porto

No Porto, ficamos hospedadas no Grande Hotel do Porto, que fica em uma das principais ruas da cidade, literalmente ao lado do Café Majestic. Ficamos duas noites na cidade e gostamos demais da estadia!

O valor de duas diárias no Grande Hotel do Porto no mês de novembro, em um quarto para duas pessoas, custa hoje aproximadamente R$ 579 (ou R$290 cada diária) no site Booking.com.

eu-e-mami
Eu e mamãe no Castelo de São Jorge, em Lisboa



Alimentação e passeios

O nosso cálculo para alimentação, transporte e atrações foi de 60 euros por dia por pessoa, o funcionou muito bem para nós. Alguns dias sobrava um pouco, outros gastávamos um pouquinho mais. A dica é sempre calcular tudo direitinho, para não perder o controle dos gastos!

No nosso caso, todas as noites calculávamos o quanto gastamos naquele dia e, caso sobrasse algum dinheiro, poderíamos gastar um pouco mais no dia seguinte. Caso tivéssemos gastado mais que o planejado, precisaríamos economizar no dia seguinte. No fim da viagem, voltamos para casa com 200 euros no bolso e não passamos vontade de comprar, visitar ou comer nada do que desejamos.

No caso de compras, levamos um dinheiro separado para isso, que foi aproximadamente 400 euros. Fiz dois vídeos mostrando tudo o que compramos por lá, clique aqui e aqui para assistir!

Na nossa estada em Lisboa, aproveitamos para fazer um tour de um dia por Fátima, Batalha, Nazaré e Óbidos com a empresa Go2Lisbon. Recomendo muito esse tour, pois é muito organizado e informativo! O guia busca você com o grupo no seu hotel, explica todos os pontos do passeio e te devolve no hotel à noite. Reservei através do site deles e paguei na hora, direto com o guia. O tour está custando 60,90 euros atualmente. No caso desse tour, como já contratamos antes de viajar, levamos o dinheiro separado.

 

Então, basicamente foram esses os gastos da minha viagem de 8 dias por Portugal. Valeu muito a pena e eu com certeza quero voltar em breve!

Vale ressaltar que esses valores podem mudar dependendo da época que você vai viajar, principalmente porque eu viajei em baixa estação, no outono. A maior dica é pesquisar muito e se informar ao máximo, para não ter surpresas!

Espero ter ajudado!

 

*Por Érica Rodrigues – Érica é jornalista, formada pela UFPB, e trabalha com produção de conteúdo na internet. Ama escrever e conversar sobre livros, cinema e viagens, suas três maiores paixões.

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3



Hospedagem em Olinda: reserve, não durma no ponto!

Pense num lugar concorrido! E não é por acaso! Uma das maiores festas de Carnaval do Brasil está em Olinda e Recife. Seus blocos de rua encantam pelo colorido, pela animação e pelas marchinhas. Um mar de gente fantasiado curtindo aquele frevo das orquestras regado a cerveja gelada! Seria o sonho dos mais festeiros? A parte mais difícil é só reservar uma hospedagem em Olinda. Isso porque a concorrência é grande pelas vagas de hotéis, pousadas e até os sofás de algumas casas ficam alugados para os turistas.

Então se liga nessas opções de hospedagem em Olinda pra não ficar de fora da folia!

Quarto

Se o seu grupo é pequeno, por exemplo, você e mais dois ou três amigos, o melhor é alugar um quarto numa casa da região do centro histórico de Olinda. Tem pra vários bolsos e para os mais variados tipos de clientes (dos mais exigentes, aos mais tranquilões). No Airbnb você encontra várias opções. É só selecionar o período, a faixa de preço e escolher. Preste atenção nas avaliações dos anfitriões. Se está preocupado com a segurança, é bom escolher um dos anfitriões certificados pelo Airbnb. Olha só essa casa com quartos pra alugar – para até 3 hóspedes, por R$450/dia:

foto1-1
Clima agradável bem perto do foco do carnaval! Clique aqui para ver o anúncio!



Casa

Vai a família toda? Criança, cachorro e tia? Melhor alugar uma casa inteira! Algumas ficam perto da praia e dos blocos de carnaval. Outras também dispõe de piscina. Como essa, que tem capacidade para até 16 pessoas, na beira mar, com piscina:

foto2-1
Espaço, conforto e privacidade! Clique aqui para ver o anúncio!

 

Hostel

Você só precisa de um lugar pra guardar as coisas, de um banheiro mesmo? Talvez nem durma, né? Se for dormir, um beliche ta bom? Então é bem mais prático reservar uma vaga num hostel. O Rosário Hostel tem uma boa localização e é super organizado:

foto3-1
Legenda: Perto da praia e da festa! Clique para ver o anúncio!



Pousada

Não abre mão do conforto? Só Deus poderá te julgar, não é mesmo? Uma pousada com serviço de quarto, café da manhã farto e completo é o que você precisa.

foto4-1
Um quarto desses, bicho! Clique para ver o anúncio!

 

Gostou do conteúdo? Leia também Carnaval: como se arrumar gastando pouco?

 

Por Larissa Rodrigues: desenhista do @be.my.type, internacionalista e mestranda de Relações Internacionais da UEPB. Adora falar de política, espiritualidade e coisinhas que amenizam nossa experiência de vida: filmes, moda, viagens e comida!!!



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Dica: redes de hostels para se hospedar na Europa

Se você pensa em viajar para a Europa, certamente a questão de onde se hospedar é uma das prioridades no planejamento. São diversas opções que vão desde hotéis de luxo maravilhosos a hostels onde você pode aproveitar preços amigos e curtir grandes experiências.

Porém, as vantagens de se hospedar em um hostel vão muito além do preço. Lá você pode conhecer pessoas do mundo todo e aproveitar as áreas de convivência, como bares, cafés e restaurantes, que geralmente ficam dentro dos estabelecimentos. Para quem viaja sozinho, também é possível ficar em quartos compartilhados pagando muito barato, e assim guardar a grana para aproveitar melhor a viagem.

Mas com tantas opções de hospedagem, fica difícil decidir qual a melhor. Nesses momentos, hospedar-se em redes de hostels pode ser uma ótima saída! Assim você garante que todas as estadias da viagem serão em estabelecimentos do mesmo padrão e evita surpresas desagradáveis. Para te ajudar, trouxemos a dica de duas redes de hostels bem legais para se hospedar na Europa!



Generator Hostels

generator1

Os Hostels Generator são uma ótima opção para quem nunca se hospedou nesse tipo de acomodação. Eles apostam em uma pegada mais “parecida com um hotel”, pois contam com quartos de luxo com um design cuidadoso a preços razoáveis. Também é legal para quem viaja em casal e busca privacidade, mas também deseja viver a experiência de conhecer pessoas. Os hostels da rede também contam com eventos sociais exclusivos para os viajantes e locais das cidades onde estão localizados.

A rede possui hostels em Amsterdam, Barcelona, Berlim, Copenhague, Dublin, Hamburgo, Londres, Roma, Stockholm, Veneza e Paris.

generator3

generator2



 

St. Christopher’s Inns

st-christhopher1

Os hostels da rede St. Christopher’s Inns apostam em uma proposta mais simples, porém confortável e organizada. São ideais para quem busca pagar mais barato, sem deixar o conforto de lado e as boas experiências. Os hostels em geral contam com bares e cafés com internet, onde é possível socializar com os outros viajantes, enriquecendo ainda mais a sua viagem.

A rede opera em 20 albergues nas cidades mais populares e animadas em todo o Reino Unido e Europa. É possível encontra-los em Londres, Paris, Berlim, Amsterdã, Barcelona, ​​Copenhague, Cardiff, Bruges, Praga, Edimburgo, Bath e Newquay.

st-christhopher2

 

Leia mais – Qual a melhor opção de hospedagem em Nova York?



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Viagem: como se hospedar de graça pelo mundo

Uma das partes mais caras de uma viagem é a hospedagem. Junto com o transporte, ela é responsável por tornar o nosso sonho um pouquinho mais difícil de realizar. Bom seria se hospedar de graça né? Muita gente pensa “eu nem preciso de luxo, só quero um cantinho simples pra dormir com um banheiro limpo”. Pois é, uma coisa que já é bem conhecida entre os viajantes mais experientes é a hospedagem de graça em várias modalidades. Mas se você quer começar a fazer todas as viagens que sonhou, mesmo com pouca grana, nós listamos 3 formas de se hospedar de graça por aí. Se joga!




Uma dessas formas é o couchsurfing. Que é isso mesmo: “surfar nos sofás” alheios. O projeto permite que, através da internet, se encontre alguém que possa lhe hospedar de graça. Pode ser no sofá, num colchão, ou numa cama mesmo. O site tem mecanismos de segurança para evitar abusos tanto de hóspedes, quanto de hospedeiros. É uma forma de se hospedar de graça cada vez mais popular. O casal Mirella e Rômulo, do canal Travel and Share, que viaja o mundo, já usou muito esse tipo de serviço. Olha só o que eles dizem disso:

Se você quer viajar e não tem dinheiro para pagar hotel, outra forma de resolver isso é trocando trabalho por hospedagem. No Worldpackers, você encontra pessoas que procuram mão de obra em troca de dormida e comida. Dá pra trabalhar de babá, na limpeza, na cozinha e em várias outras áreas. Você terá um ou mais dias livres na semana para se divertir e conhecer a cidade. No mesmo projeto, é possível se hospedar em comunidades de permacultura (agricultura consciente) e aprender mais sobre sustentabilidade na prática. Ou ainda, você pode ficar em um projeto social e ajudar pessoas pelo mundo.




foto-londres

Uma forma bem barata de viajar, é fazer um intercâmbio social. A Aiesec é uma ONG internacional gerida por jovens do mundo todo. Ela promove intercâmbios a baixo custo. Na modalidade Voluntário Global, você fica na casa de um hospedeiro e trabalha como voluntário num projeto social. São creches, asilos, escolas de línguas para comunidades carentes, dentre muitas outras possibilidades. Os preços do pacote de intercâmbio incluem todo o suporte da Aiesec para encontrar uma vaga num projeto e uma hospedagem na casa de um hospedeiro voluntário, que inclui comida e dormida. Fora isso, a passagem aérea e os gastos com transportes e despesas pessoais não estão inclusos.

Também existem vagas de estágios pelos mundo, é a modalidade Talentos Globais. Algumas vagas são para voluntários, outras são remuneradas. Mas o pacote pago à Aiesec segue o mesmo modelo do Voluntário Global. A ONG encontra a vaga e a host family pra você.

 

Leia mais – Qual a melhor opção de hospedagem em Nova York?

 

Por Larissa Rodrigues: desenhista do @be.my.type, internacionalista e mestranda de Relações Internacionais da UEPB. Adora falar de política, espiritualidade e coisinhas que amenizam nossa experiência de vida: filmes, moda, viagens e comida!!!




Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Hotéis em João Pessoa para passar as férias com pouca ou muita grana

A capital paraibana é o ponto mais oriental das Américas, onde o Sol nasce primeiro em todo o continente. Sua orla é composta por nove praias: Cabo Branco, Manaíra, Tambaú, Seixas, Bessa, Sol, Penha, Jacarapé e Gramame. As águas quentes agradam aos turistas do mundo todo. Além do mar, em terra, João Pessoa encanta pelo artesanato, pela noite agitada, pelos bons restaurantes, pelos museus e galerias de arte. Com certeza, um destino de viagem de férias maravilhoso para todos os tipos de turistas.

A rede hoteleira está preparada para receber com conforto os turistas que vêm conhecer nossa cidade. Desde os turistas com gostos mais sofisticados, até os mochileiros mais desprendidos, podem sair de Jampa com vontade de voltar. Por isso, o Rota traz 10 hotéis em João Pessoa para os mais diversos bolsos e exigências, para quem quer passar férias por aqui.

 

1. Verde Green

Com uma proposta ecológica, o hotel à beira mar de Manaíra oferece quartos preparados para economia de energia e água. Na decoração, peças de artistas paraibanos. A política de acessibilidade é também uma prioridade. O hotel conta com quartos adaptados para pessoas com necessidades especiais, cadeira de rodas, placas indicativas e cardápio em braile. O Citron Restaurante Bar fica nas dependências do hotel e também segue as políticas de responsabilidade social e ecológicas do Verde Green. Com ingredientes orgânicos, os pratos são da culinária contemporânea. Há ainda opções de pratos vegetarianos.

foto6

2. Village Confort

Com quartos standard práticos e confortáveis, conta com área de lazer, academia parceira (fora do hotel) e restaurante dentro de suas dependências. Está localizado na Av. Epitácio Pessoa, que liga a praia ao centro da cidade, possibilitando fácil locomoção pela cidade.

foto7

3. Atlântico Cabo Branco

Na orla da praia do Cabo Branco, o hotel oferece um spa com sala de massagem, jacuzzi, sauna e longue chaise. A piscina de borda infinita é um convite ao relaxamento. Conta com quartos com vista para o mar e vista lateral, além de alguns quartos com solarium.

foto8




4. Corais de Tambaú

Oferece quartos com a estrutura padrão de secador de cabelo, TV a cabo, frigobar, ar condicionado, microondas (nos quartos tipo superior), entre outros serviços. Fica bem em frente aos bares da orla de Tambaú. Todos os quartos possuem vista frontal ou lateral para o mar.

foto9

5. Pousada Costeira

Com 14 suítes, a pousada oferece boa estrutura, com estacionamento, piscina e serviço de transfer. Tem parceria com uma empresa de passeios de barco, para oferecer comodidade e segurança aos turistas. Por um preço mais acessível e uma localização privilegiada, próxima da orla do Cabo Branco, é uma opção mais que satisfatória em comparação com outros hotéis em João Pessoa.

foto10

6. Parahyba Hostel

Para quem não exige o conforto de um hotel, nem abre mão de conhecer gente nova na viagem, o hostel é a melhor opção. Com preços bem mais acessíveis do que hotéis e pousadas, principalmente em quartos compartilhados, o hostel é para você que quer viajar com pouco dinheiro. O Parahyba Hostel é um empreendimento familiar, que oferece quartos compartilhados e exclusivos, com armários (mas o hóspede tem que levar o próprio cadeado). Áreas comuns bem decoradas com móveis rústico e toque nordestino.

foto1-5




7. Slow Hostel

Com excelentes avaliações no Booking, no Hostelworld e no Tripadvisor, o hostel oferece um serviço padrão e pessoal poliglota, falando espanhol, inglês e francês. Os preços são muito convidativos.

foto2-2

8. Laguna Praia Hotel

Na beira mar de Tambaú, o Laguna dispõe de alguns quarto com vista para o mar e área de lazer na cobertura. O atendimento é super atencioso. Eles contam com restaurante e academia dentro das dependências.

foto3-3

9. Nord Easy Imperial Suítes

A rede Nord tem hotéis em João Pessoa de vários níveis de sofisticação e preços. O tipo Easy é o seu padrão mais básico, mas surpreende pelo conforto e localização. Fica na orla de Cabo Branco e possui área de lazer na cobertura.

foto-que-falta




10. Mussulo by Mantra

O único resort all inclusive entre os hotéis em João Pessoa, tem uma estrutura que impressiona. Está localizado na praia de Carapibus, na cidade do Conde, há 20km de João Pessoa. Oferece 101 bangalôs em sua área de 96 mil metros quadrados. Você pode adquirir pacotes para os principais feriados do ano.

foto4-1

 

Leia mais – Mussulo Resort promove festa para o lançamento do seu Beach Club

 

Por Larissa Rodrigues: desenhista do @be.my.type, internacionalista e mestranda de Relações Internacionais da UEPB. Adora falar de política, espiritualidade e coisinhas que amenizam nossa experiência de vida: filmes, moda, viagens e comida!!!

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Onde passar o Ano Novo: 4 rolês para o réveillon 2018

Se a gente for parar para pensar, muitas datas comemorativas foram descaracterizadas pelo comércio para aumentar as vendas. O Natal tornou-se época de trocar presentes e perdeu a força do seu significado religioso. Da mesma forma, a Páscoa. O dia das mães e dos pais então, já foi criado para servir ao comércio. Mas o Ano Novo é um momento que ainda serve para o seu propósito inicial, que é fechar um ciclo e iniciar outro. Isso é muito importante, para nós termos uma sensação de recomeço. De que agora tupo pode ser diferente.

Embora não haja nenhuma diferença entre os dias 31 de dezembro e 1 de janeiro, se reunir com os amigos, sentir esperança, alegria e desejar coisas boas pode ser muito benéfico à nossa saúde mental. Para as pessoas mais espiritualizadas, esse ritual com certeza se torna uma prece coletiva mundial, por tempos melhores. Imagina o poder disso? Todo mundo desejando coisas boas em todas as partes onde se usa o calendário gregoriano? Acho que por essa experiência, vale a pena se organizar e pensar antecipadamente onde passar o Ano Novo, para ter um 2018 cheio de boas expectativas!

Por isso, o Rota traz 4 rolês para passar o réveillon 2018 com as melhores vibrações! Se liga na nossa listinha do amor:

 

Compras em Orlando (EUA)

Um dos programas de réveillon mais mágicos é o show de fogos da Disney. O castelo da Cinderela fica iluminado, e o show que já é especial, ganha um significado ainda mais bonito. Orlando é uma cidade cheia de parques temáticos, não só da Disney, mas também da Universal. Não falta programação. Quanto à língua, é bem tranquilo, porque é uma cidade que recebe muitos turistas, principalmente latinos. Então há muita gente falando espanhol e português. Nossa sugestão é o pacote da CVC com voo direto de João Pessoa a Miami, mais com 6 noites de hospedagem no hotel Rosen Shingle Creek. Custa R$ 10.035,00.

foto4



Réveillon de Copacabana

O voo direto de João Pessoa para o aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, mais a acomodação no hotel Viña Del Mar para 6 noites custa R$1.851,00, na CVC Turismo. A agência permite dividir o valor em até 10 vezes. Do hotel, fica fácil chegar na praia de Copacabana pelos transportes públicos. A passagem de ano da praia de Copacabana é uma das mais famosas do mundo. Sempre há um grande show com os maiores cantores do momento, na música brasileira, além da queima de fogos inesquecível. Uma grande oportunidade de conhecer uma das cidades mais lindas e vibrantes artisticamente do país.

foto1-1



Virada de ano intimista na Praia de Tabatinga-PB

Para quem quer algo mais tranquilo, só para o casal, por exemplo, uma boa opção é a hospedagem em uma pousada do litoral paraibano. A Pousada dos Mundos fica na praia de Tabatinga, em Jacumã. O quarto standard de casal custa R$ 2.000,00 para 3 noites. Na noite de réveillon haverá bebidas servidas na creperia da casa (as condições serão combinadas com o hóspede previamente). Essa opção de onde passar o Ano Novo é para quem quer fazer aquela reenergização completa. Lá você tem contato com a natureza e pode descansar nas redes ou na piscina.

pousada



Casa alugada na praia

Se você gostaria de uma opção ainda mais barata, dá pra alugar uma casa de praia e reunir os amigos e a família. Tem muitas opções no Airbnb, mas atenção: já está bem difícil encontrar opções disponíveis, por isso, reserve o quanto antes! Feliz Ano Novo!

foto3-1

 

Leia mais – 5 maravilhosos resorts no Nordeste para passar a lua de mel

 

Por Larissa Rodrigues: desenhista do @be.my.type, internacionalista e mestranda de Relações Internacionais da UEPB. Adora falar de política, espiritualidade e coisinhas que amenizam nossa experiência de vida: filmes, moda, viagens e comida!!!

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Viagem: qual a melhor opção de hospedagem em Nova York?

Túlio Melo*

 

Fala, turma!

Voltei, e agora a dica é hospedagem em Nova York!!!

Não sei vocês, mas faço parte do clube de gastar dinheiro com experiências, passeios, e economizar ao máximo com hospedagem e alimentação. Pensando dessa forma, não só em Nova York, mas nas grandes capitais mundiais pode se encontrar os famosos “hostels” ou albergues da juventude, como é popularmente conhecido no nosso Brasil. Nas duas oportunidades que estive em NYC, uma para estudar jazz, a qual comentei na dica anterior, e outra para fazer algumas audições, quem trabalha com música sabe do que eu estou falando, estive em dois albergues e vou comentar a minha experiência aqui com vocês. Ao final dou uma dica incrível de quem vai em família ou grupo de amigos e prefere alugar um apartamento. Isso mesmo! Conheci a brasileira que comanda esse tipo de serviço em NYC!

 

Uma dica importante para quem nunca ficar em um “hostel” é que a maioria deles oferece serviço de camareira uma vez ao dia, restaurantes e bares. O que acho mais legal na experiência de ficar em um hostel, é de ter uma cozinha superequipada disponível 24 horas para todos que estão hospedados. Então, vamos deixar a preguiça de lado e pilotar o fogão, porque vale a pena e se economiza muito! Até mesmo ir em um supermercado como o Whole Foods ou o Trader Joe’s, esse segundo o queridinho dos universitários, pois os preços são bem legais, pode ser uma experiência massa!

 



 

1) The Local

 

Galera, esse Hostel é demais, sem dúvida foi um dos melhores que eu já fiquei. A decoração é incrível, a atmosfera também é muito boa, os quartos são bem decorados, camas excelentes, tem uma bar legal que rola música ao vivo toda sexta, fora que eles dão dicas do que se fazer na cidade de graça ou por um preço simbólico durante a semana.

 

Pode-se fazer as reservas online, por ser um dos melhores de NYC, eles estão sempre bem ocupados, então dá uma conferida no site deles: http://thelocalny.com/

hostel1
Bar e café

 

hostel1-2
Meu quarto compartilhado

 

Dica: Procure se informar, pois a cada dia da semana existe um museu, parque, ou até mesmo o zoológico no qual você paga um valor que quiser ou de graça!

 



2) Q4 Hostel

 

A minha experiência no Q4 foi diferente. Esse albergue tem preços bem mais em conta, eu indicaria ele no caso de você estar de passagem por no máximo três dias ou precisa de um lugar só para dormir. O motivo dessa minha indicação é pelo simples fato de que ele fica na esquina em frente a uma linha do metrô. E, como todos sabem, no metrô em NYC, algumas linhas funcionam 24h, logo, você não pode ter problemas para dormir com barulho. Esse foi o único ponto negativo, porém a decoração, os quartos, o serviço, tudo é bem similar ao The Local.

 

Site para reservas ou mais informações: http://www.q4hotel.com/

hostel2
Lounge e cozinha ao fundo

 

hostel2-2
Meu quarto compartilhado

 

 

Dica geral sobre os albergues:

 

1.Pode-se ficar em quartos compartilhados, a partir de 4 pessoas até 6. Alguns deles têm até 8 pessoas, sempre dividos por sexo.

2.Sim, sai mais em conta ficar em um quarto privado em um hostel do que em um hotel na ilha de Manhattan.

3.Ambos os albergues que fiquei estão localizados fora de Manhattan, em um bairro chamado Long Island City, que ficava há duas estações da primeira parada em Manhattan.

4.Evite ficar na ilha de Manhattan, pois lá você paga mais e sinceramente você vai querer um pouco de silêncio a noite.

 



 

Aluguel de quartos:

 

Gente, esse tema é bem complexo, pois existem muitos grupos no Facebook com pessoas que alugam. Porém, eu prefiro fazer com alguém que já more lá há muitos anos, e para mim essa pessoa é a Silvia Gerber! Ela tem um grupo no Facebook e trata isso com muito carinho. O grupo se chama New York – Apartamento para alugar por temporada e, se vocês quiserem algo mais completo, ela também trabalha como guia. Gente, ela sabe TUDO de Nova York! Antes de viajar, confere o Snapchat dela, que se chama Ipanema, e também dá uma olhada na página dela do Facebook, New York Hoje.

 

Infelizmente não tenho noção de preços para apartamentos, mas em grupo, vale a pena demais.

Valeu e até a próxima!

 

*Túlio Melo (@tuliomelosinger) é bacharel em Canto Erudito pela UFPB e trabalha como cantor em navios de cruzeiro. Aventureiro, conseguiu reunir no trabalho suas duas paixões: a música e viajar o mundo. Escreve sobre suas aventuras ao redor do globo!

 

Veja Também:

Viagem: saiba como estudar inglês de graça em Nova York!

Entrevista: Tulio Melo fala sobre a carreira e o projeto de jazz que apresenta no Tramonto

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Saiba onde se hospedar em Moscou para a Copa do Mundo 2018!

Larissa Rodrigues*

 

Se você está pensando em viajar para a Rússia, para ver os jogos da Copa do Mundo de 2018, se liga nas nossas dicas de hotéis para se hospedar em Moscou! O mundial da Rússia terá 11 cidades sede, espalhadas pelo território russo – o que torna o desafio de acompanhar muitos jogos bem difícil. São elas: Moscou, São Petersburgo, Kazan, Sochi, Caliningrado, Níjni Novgorod, Samara, Volgogrado, Saransk, Rostov-on-Don e Ecaterimburgo. Todo o torneio acontece entre os dias 14 de junho e 15 de julho. As distâncias entre as cidades são enormes. O maior desses trajetos é entre a cidade de Ecaterimburgo e Caliningrado, incríveis 3.045km. Por isso, vale bem mais a pena ir conferir os jogos que acontecerão em Moscou.

foto4

Para quem não sabe, a Rússia, que será sede da próxima Copa do Mundo (2018), fica na Ásia e na Europa. Tem um território extenso. É onde fica a estrada de ferro transiberiana, ligando as cidades de São Petersburgo e Vladivostok. O país possui um inverno rigoroso, de dar pesadelos em um brasileiro nato. Mas há muito o que se explorar no país da Copa.



Durante muitos anos, a Rússia, um dos países que se desmembraram da União Soviética em 1989, se desenvolveu de uma forma completamente diferente do Ocidente. Por isso, lá encontramos histórias, comidas e costumes bem distintos dos nossos. Vale a pena somar a energia de ver o Brasil jogar na Copa e a descoberta de um país lindo.

foto5

O principal estádio da Copa será o Luzhniki, em Moscou. É também o maior de todos, com capacidade para 81 mil pessoas. Lá acontecem os jogos da grande final, o jogo de abertura, uma semifinal, uma oitava de final e três outros jogos da fase de grupos.

O outro estádio na capital russa que receberá jogos do mundial é o Spartak. O estádio foi inaugurado em 2014, portanto é bem novo e moderno. Será palco de quatro jogos da fase de grupos e um das oitavas de final.

Temos 3 opções de hotéis para se hospedar em Moscou e aproveitar não só os jogos, mas tudo o que a capital russa tem para oferecer! Se você quer ir até lá para ver os jogos, é bom se apressar. Já tem hotéis com as vagas esgotadas para a data do jogo de abertura!

 

Hostel Boomerang

Para quem não liga para luxo, mas não quer passar aperto, esse hostel é uma ótima opção. Segundo as opiniões de hóspedes na internet, é limpo e organizado. Possui quartos duplos, de casal e compartilhados. O preço está por volta de R$ 330,00 por diária, para os quartos duplos e casal. Os quartos compartilhados custam pouco mais de R$ 100,00.

foto8

foto1-1



 

Hotel Katyusha

Para quem vai com a família e precisa de mais espaço e conforto, o ideal é o Hotel Katyusha. Ele fica um pouco mais distante do centro do que o Hostel Boomerang, mas o transporte público da cidade é muito eficiente e teve linhas de trem reformadas recentemente. A diária do quarto de casal padrão custa R$ 164,69 em média.

WhatsApp-Image-2017-10-05-at-17.00



 

Hotel Metallurg

Talvez o melhor custo benefício dos três. Tem uma boa localização e oferece bastante conforto por R$ 235,00 em duas diárias de quartos de casal padrão.

foto3



*Os preços foram pesquisados em sites de busca de hotéis no dia 05/10/2017.

Larissa Rodrigues é desenhista do @be.my.type, internacionalista, mestranda de Relações Internacionais da UEPB, que adora falar de política, espiritualidade e coisinhas que amenizam nossa experiência de vida: filmes, moda, viagens e comida!!!

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Maior São João do Mundo: como economizar na hospedagem?

Foto: Leonardo Silva

 

Todos os anos o São João de Campina Grande reúne milhares de turistas, que lotam a cidade para curtir a mais tradicional festa local. Uma das maiores preocupações de quem vem curtir a festa, mas quer economizar, é a hospedagem.

A grande demanda torna difícil encontrar vagas em hotéis, além de que as diárias podem chegar a preços altos em determinadas datas da festa. A melhor opção para economizar é buscar hospedagens alternativas, que acabam saindo bem mais em conta.

Já é tradição que inúmeras famílias campinenses disponibilizem suas casas ou quartos para aluguel durante o mês de junho, o que garante uma renda extra circulando na cidade. Este ano a novidade é que os turistas podem reservar suas hospedagens através do site Airbnb, mundialmente famoso e um sucesso no segmento.

bed-1846251_1280
Foto: Pixabay

Uma das vantagens de usar a plataforma é a segurança na hora de fechar o acordo. Além do hóspede poder ver fotos e informações do imóvel, a cobrança é feita através do site, existe atendimento 24h tanto para quem aluga quanto para os hóspedes, além de seguro contra danos ao patrimônio. O Airbnb está presente em 191 países e já registrou mais de 160 milhões de hóspedes no mundo todo.

O São João de Campina Grande este ano acontece de 02 de junho a 02 de julho e a programação reúne artistas como Elba Ramalho, Wesley Safadão, Flávio José, Padre Fábio de Melo e Aviões do Forró. Confira a programação completa clicando aqui.