Dica de viagem: como viajar de trem na Europa?

O trem é um clássico europeu. Retratado diversas vezes no cinema (vide a recente adaptação de Assassinato no Expresso do Oriente), esse meio de transporte tem tudo a ver com o Velho Continente e é um dos principais meios de transporte por lá. Seja para curtas distâncias, entre cidades vizinhas, ou mesmo para cruzar fronteiras, o trem é confortável, democrático, tradicional e, na maioria dos casos, moderno.

Mas, para nós brasileiros, essa ainda não é uma forma comum de se locomover. Quando se começa a planejar a viagem, já surge aquela dúvida: afinal, como viajar de trem na Europa? Calma que a gente explica!

Antes de tudo é preciso entender que a dinâmica de uma viagem de trem é diferente de um ônibus ou avião. Neles, é comum que não haja ninguém para te auxiliar para encontrar o seu vagão, o acento e muito menos para guardar a bagagem.



trem-na-europa

Daí, já surge a nossa primeira dica: se você tentar viajar de trem na Europa com uma mala de mão e duas de 23kg, é praticamente certeza que vai passar muito perrengue. Tente levar o mínimo de bagagem possível, pois além de não ter ninguém para te ajudar a carregar e guardar os volumes, muitas vezes no vagão não há espaço suficiente para todas as malas. Assim, você vai ter que guardar uma parte em outro vagão e sofrer um bocado para reunir tudo novamente na hora de descer. Sem contar que muitas vezes é necessário colocar a mala em um bagageiro alto, e se ela pesar 23kg, você pode sofrer um pouco.

Na maioria dos trens não é necessário reservar acento, mas em muitos casos acaba saindo mais barato comprar antes, pois você pode pegar alguma promoção. Porém, se não quiser correr o risco de comprar e talvez não conseguir chegar a tempo na estação, na grande maioria dos casos é possível comprar na hora.

E nessa hora surge a questão: é melhor escolher a primeira classe ou a segunda? Bom, a maioria dos trens europeus são novos, então a segunda classe já é bem confortável. Muito mais do que a classe econômica do avião, por exemplo. Em trechos de até 4h de duração, escolher a primeira classe pode ser um luxo desnecessário, já que a segunda atende bem às necessidades de conforto. Em viagens noturnas ou mais longas, pode valer a pena pagar um pouco mais por uma ou outra regalia.

Comprada a passagem, chegou a hora de embarcar! Nesses casos, é comum que você precise encontrar o seu vagão e acento sozinho. No caso de embarcar em um trem na primeira cidade da linha é mais simples, pois ele fica parado por vários minutos na plataforma antes do horário de partida. Nesse caso é só conferir o número do vagão e o acento.

Porém, se você vai embarcar em uma cidade no meio do trajeto, geralmente o trem passa pouco tempo na plataforma (algo em torno de 5 a 10 minutos). Nesses casos, a dica é perguntar a um local em que altura da plataforma o seu vagão vai parar. Pois caso você vá embarcar no vagão 28, por exemplo, e ficar parado esperando onde vai parar o vagão 7, pode ser a maior correria para dar tempo na hora de embarcar.

Depois de seguir essas dicas básicas, é só sentar e curtir as belas paisagens europeias pela janela!

 

Leia mais – Quanto custa viajar para Portugal? Dicas para economizar com conforto



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

7 dicas imperdíveis para economizar em viagens!

Viajar é uma forma de ampliar os horizontes e a nossa visão de mundo, passando por experiências únicas que levamos para sempre na memória. Ao sair de casa, conhecemos novas culturas, fazemos amizades e descobrimos lugares maravilhosos. Porém, muita gente se priva dos prazeres de viajar por achar que é financeiramente impossível. Mas com organização e planejamento, tudo pode acontecer!

Para ajudar a realizar esse sonho, listamos 7 dicas imperdíveis que vão te ajudar a economizar em viagens. Confere o vídeo e aproveita para se inscrever no nosso canal!



 

Veja mais conteúdo sobre viagens clicando aqui! 

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Como planejar a primeira viagem internacional?

Antes de fazer a primeira viagem internacional da sua vida, sempre bate aquela ansiedade. São muitas questões burocráticas, sem contar que tudo é novidade. Mas se você panejar com cuidado, as chances de dar tudo certo são grandes. Vale a pena pesquisar, se informar bastante e prestar muita atenção em tudo o que é necessário, para não passar nenhum perrengue. E para isso, nós vamos te ajudar! Selecionamos algumas dicas que são essenciais na hora de planejar a primeira viagem internacional!

 

Antes de tudo, atenção com o passaporte

Quando fui fazer a minha primeira viagem internacional, para Portugal, eu e minha mãe ainda não tínhamos passaporte. Mas mesmo assim comecei a pesquisar passagens e encontrei uma com preço muito bom, mas um problema: era necessário o número do passaporte na hora da compra. Então, aí vai a dica: se você tem vontade de um dia viajar para outro país, tire o passaporte o quanto antes! Mesmo que você não tenha nada programado ainda, ou nem tenha juntado a grana da viagem, não vai perder nada tirando o passaporte, pois ele vale por 10 anos! No meu caso, houve um agravante: por um problema técnico, os passaportes estavam demorando três meses para chegar! Mas no fim, deu tudo certo!



Pesquise muito!

Para qualquer viagem, seja ela internacional ou não, pesquisar é a chave para evitar perrengues e, de quebra, economizar! Seja na hora de comprar passagens, reservas de hotel, ou mesmo passeios e museus, pesquisar vai te ajudar a encontrar melhores preços e ver avaliações de pessoas que já contrataram aquele serviço.

Na minha viagem para Portugal, eu pesquisava diariamente os preços de voos. Acabei comprando as passagens através de uma agência de viagens, pois eles conseguiam vender a passagem sem o número do meu passaporte, mas a minha pesquisa não foi em vão! Na hora da compra, o atendente estava me oferecendo uma passagem que eu já tinha visto no site da companhia aérea por R$1000 a mais. Na hora, peguei o celular e mostrei para ele que no site da companhia era muito mais barato e consegui que eles reduzissem o preço! Ou seja, nada melhor do que se informar antes, para não cair em nenhuma furada.

Outra ótima forma de evitar perrengues é ver as avaliações de pessoas que já se hospedaram no hotel que você tem interesse em ficar, ou já fizeram o tour que você está a fim de comprar. Há várias formas de ver avaliações de estabelecimentos, mas a minha preferida é através do site TripAdvisor. Sempre leio quase todas as avaliações de hotéis onde me hospedo (as boas e principalmente as ruins) e nunca me arrependi de uma escolha.

passport-2733068_1920



Cuidado com a mala!

Outra questão importante que você precisa se atentar é com as bagagens! Em viagens internacionais, é importante conferir o que é permitido levar na mala de mão e na mala despachada, para não ter surpresas na hora do embarque. Também é primordial que você confira se a sua mala de mão tem o tamanho e peso permitido, pois caso esteja fora do padrão aceito pelas companhias aéreas, ela pode ser despachada. Outra dica legal é pedir para os funcionários do hotel pesarem a sua mala na volta, para garantir que ela está com o peso certo.

Se você for fazer voos domésticos dentro da viagem (por exemplo: a sua passagem de ida e volta é São Paulo – Paris, mas você vai pegar um voo durante a viagem de Paris a Amsterdam), é necessário conferir a franquia de bagagem, para saber quantas malas você tem direito de levar e qual o peso de cada uma delas. Muitas vezes os voos domésticos dentro da Europa ou dos Estados Unidos têm franquias de bagagem bem menores do que as de voos saindo do Brasil. Se você não conferir, corre o risco de ter que pagar uma fortuna para despachar um volume extra ou pagar excesso de bagagem!

 

Planeje os roteiros que você quer fazer!

Outra forma de economizar e evitar perrengues é pesquisar bastante os roteiros que você quer fazer na viagem. Restaurantes legais, pontos turísticos, museus, passeios… dessa forma você consegue se preparar melhor para aproveitar o tempo e gastar menos. No caso de museus, a maioria deles tem um dia na semana com entrada gratuita, mas você só vai saber isso pesquisando! Vale a pena fazer rotas no My Maps, para organizar os roteiros baseados em lugares próximos. Por exemplo: você quer conhecer um restaurante e um ponto turístico que ficam próximos, então nada melhor do que fazer as duas coisas em um mesmo dia!

Acredite, pesquisar é a chave de qualquer viagem tranquila e bem planejada!

 

*por Érica Rodrigues

 

Leia mais sobre viagem clicando aqui!



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Manual definitivo: dicas para morar sozinho sem falir!

Morar sozinho é o sonho de muita gente. O problema é que essa ideia pode parecer bem distante e impossível se não empenharmos tempo, dinheiro e muita organização para torna-la realidade. E para ajudar nessa empreitada, selecionamos algumas dicas para morar sozinho, garantindo que você não vai falir ou voltar para a casa dos seus pais depois de alguns meses com “o rabinho entre as pernas”.

 

Saiba quanto vai custar e organize-se!

Não adianta achar que do dia pra noite você vai juntar suas coisas e sair de casa. Na vida adulta, não é assim que as coisas funcionam! Então, o primeiro passo para morar sozinho é fazer um orçamento de quanto isso vai custar. Inclua todos os gastos, desde o aluguel, compra dos móveis e eletrodomésticos (caso precise), contas fixas a pagar mensalmente, alimentação e, claro, não esqueça dos custos da mudança, como o transporte. Colocou tudo na ponta do lápis? Pronto, então agora é hora de organizar o quanto é preciso poupar mensalmente e em quanto tempo você vai conseguir juntar toda a grana necessária. Assim vai ser tudo mais tranquilo e com menos chances de dar errado.




Comece desde agora!

cozinhar

Vai demorar mais do que você imaginava para juntar essa grana? Não se desespere! Há várias coisas que você pode começar a fazer desde já e vão te deixar muito mais próximo do seu sonho. Por exemplo, que tal começar a aprender a cozinhar? Peça dicas a alguém próximo e vá treinando no seu dia a dia, pois isso vai te ajudar muito quando estiver morando sozinho. Obrigações domésticas como lavar roupas, organizar a casa etc também são essenciais. Se você aprender tudo antes, a chance de passar por perrengues é bem menor!

 

Tenha uma reserva de emergência

Muita gente não pensa nisso, mas uma reserva de emergência é algo essencial na vida de quem vai morar sozinho. Afinal, imprevistos acontecem, não é mesmo? E você não quer ficar na mão por que não tem um tostão no bolso para pagar o conserto da sua geladeira que quebrou, por exemplo. Pense no que pode dar errado e guarde uma grana para ser usada apenas em casos de emergência! O ideal é juntar o valor referente a seis meses dos seus gastos mensais (incluindo aluguel), pois caso você seja demitido, por exemplo, vai ter como viver um tempo com mais tranquilidade até conseguir se estabilizar novamente.




Você não precisa ter uma casa saída diretamente do Pinterest

pinterest

Eu sei que muita gente pensa em decorar o seu cantinho do jeito que sempre sonhou, usando todas aquelas referências que passou anos salvando em uma pasta do Pinterest. E se você quer isso, corra atrás! Mas isso não significa que precisa comprar tudo de uma vez só. Você pode investir só nos itens essenciais para o funcionamento da casa antes de se mudar, e ir comprando os artigos de decoração depois de já estar morando lá. Paciência é a chave do sucesso, então não adianta “dar o passo maior que a perna” e acabar se endividando só para ter aquela luminária que você tanto sonha, por exemplo.

 

Leia mais – Finanças pessoais: como economizar para realizar os seus sonhos




Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!