Saiba o que rola na sua cidade!

Rota das Falésias: roteiro integrado movimenta turismo do CE e RN

A praia de Ponta do Mel, em Areia Branca (RN), é um dos atrativos no roteiro integrado da Rota das Falésias. Além dos paredões avermelhados, as Dunas do Rosado cobrem a região da Costa Branca até Porto do Mangue, na foz do rio Açu com suas pirâmides de sal.

Ainda no Rio Grande do Norte, entre o rio Mossoró e a divisa com o Ceará estão as cidades de Grossos, Tibau e Mossoró com suas praias paradisíacas, morros de areais coloridas e salinas, além das águas termais características de Mossoró.

Rodrigo-Sena_Salinas_Porto-Ilha_Areia-Branca_Mossoró_RN
Ilha Areia Branca Mossoró RN – Foto: Rodrigo Sena/MTur

A cidade polo do roteiro, do lado potiguar, ainda é rica em atrativos históricos e culturais, como os festejos juninos, além da cozinha típica sertaneja.



Pelo lado cearense, a Rota das Falésias não é diferente. São oito cidades e 215 km ao longo do litoral leste, ou Costa do Sol Nascente, com falésias coloridas, dunas de areias brancas e praias a perder de vista com suas águas mornas de cor esverdeada. Os coqueirais emolduram o cenário paradisíaco, irresistível e sedutor para quem visita Aquiraz, Eusébio, Pindoretama, Cascavel, Beberibe, Fortim, Aracati e Icapuí, já na divisa com o Rio Grande do Norte.

Wallace-Oliveira
Falésias de Morro Branco Foto: Wallace Oliveira/Imagemtudo

O roteiro inclui atrativos cearenses já famosos como as praias de Porto das Dunas, Águas Belas, do Presídio, Morro Branco com seu labirinto de falésias (Monumento Natural), Praia das Fontes, Uruaú, Canoa Quebrada, Majorlândia, Redonda, Quixaba, Tremembé e Ponta Grossa, entre outras.



Com a adesão dos cinco municípios potiguares, o roteiro de 13 cidades se estende por 240 km e 45 praias. Para o visitante, a integração aumentou as possibilidades de lazer e diversão com mais estrutura e oferta de serviços turísticos, inclusive de eventos e negócios, além de ecologia, história, gastronomia e atividades esportivas. Já são mais de 600 empreendimentos turísticos nesse trecho da costa entre os dois estados e uma oferta superior a 12 mil leitos de hotéis e pousadas. Já os bares, restaurantes e barracas de praia comportam cerca de 40 mil clientes.

Silnei-Laise-Canoa-quebrada
Canoa Quebrada Foto: Silnei Laise

Canoa Quebrada é o principal destino de todo o roteiro. A rota pode ser explorada integralmente ou por parte. A viagem completa dura até dez dias.

Leia Também: 5 destinos menos óbvios para ir no Rio Grande do Norte

Uma das características do roteiro é o artesanato em garrafinhas de areias coloridas. A criatividade e habilidade dos artesãos resultam na confecção de paisagens dentro dos recipientes de vidro. O trabalho é feito com diferentes tonalidades de areias retiradas das falésias e moldado com o auxílio de hastes de arame.



A renda de bilro e as bolças e chapéus de palha de carnaubeira, entre outras peças, também se destacam do artesanato típico da rota das Falésias. E, através da pesca artesanal, uma das principais atividades do roteiro, o visitante pode até acompanhar a chegada dos jangadeiros com o pescado e frutos do mar que serão servidos nas barracas e restaurantes à beira mar.

Por Geraldo Gurgel / Mtur – Foto: Embratur



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!
Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

%d blogueiros gostam disto: