3 vlogs de viagem para se apaixonar pelo inverno do Brasil!

Larissa Rodrigues*

 

O inverno ainda está aí e, apesar do Brasil ser um país tropical (abençoado por Deus e bonito por natureza!) temos muitos destinos para aproveitar o frio! Algumas youtubers fizeram vlogs de viagens lindas em cidades brasileiras, que são ótimas opções para visitar no inverno!

 

1 – Piedade-SP

 

Com pouco mais de 50 mil habitantes, Piedade é uma cidadezinha interiorana há uma hora da capital São Paulo. O clima de montanha e as belezas naturais são o charme da cidade. A ideia é mesmo entrar em contato com a natureza e desconectar. A pousada Ronco do Bugio tem bangalôs para casais, no meio da mata, com café da manhã incluso, pra você se desintoxicar do estresse da cidade. Eles são muito preocupados com o acolhimento dos seus hóspedes, por isso, recebem também animais de estimação nas suítes! Os casais LGBT também podem ficar tranquilos, pois uma das políticas da pousada é o respeito LGBT. Dá uma olhada em algumas fotos do lugar.

 

ronco-do-bugio

ronco-do-bugio3

ronco-do-bugio2

 

 

Veja o vídeo da viagem que a youtuber Karol Pinheiro, o seu namorado Arthur e o Cookie fizeram pra lá!

 

 



2 – Bento Gonçalves-RS

 

O vale dos vinhedos no Rio Grande do Sul guarda o Spa do Vinho, um hotel temático. Lá você pode relaxar nos serviços que o hotel oferece e saborear os vinhos! O clima é ótimo para passear de bicicleta e fazer piquenique no meio da paisagem linda do Sul do Brasil! O Spa do Vinho é um destino ostentação, porque tem 5 estrelas e a maior adega dentro de um hotel do Brasil!

 

spa-do-vinho2

spa-do-vinho

 

 

Quem foi pra lá e mostrou tudo foi Luisa Accorsi e suas amigas! Olha só:

 

 



 

3 – Campos do Jordão-SP

 

Localizada na Serra da Mantiqueira, no interior do estado de São Paulo, a cidade de Campos do Jordão agrada tanto quem procura um destino bucólico para descansar, quanto os aventureiros! É possível fazer esportes radicais na Pedra do Baú, ou visitar uma fazenda, como a RPPN Fazenda Renópolis. Essa fazenda é uma reserva particular do patrimônio natural (RPPN) que fica há 8 quilômetros de Campos do Jordão. O melhor da fazenda é comer as delícias da culinária local e aprender muito sobre as plantas de lá!

 

 

fazenda-renópolis

fazenda-renópolis2

 

 

Dani Noce e Paulo Cuenca estiveram lá e mostraram as belezas do lugar, olha só!

 

 

Larissa Rodrigues é desenhista do @be.my.type, internacionalista, mestranda de Relações Internacionais da UEPB, que adora falar de política, espiritualidade e coisinhas que amenizam nossa experiência de vida: filmes, moda, viagens e comida!!!



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Turismo: zoológicos do Brasil oferecem diversão e aprendizado

Por Nayara Oliveira / MT

A diversidade animal e vegetal existente no planeta desperta curiosidade em todas as idades e garante que os zoológicos brasileiros estejam entre os principais atrativos turísticos em todo o país. De acordo com a Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil (SZB), as atrações recebem 30 milhões de visitantes por ano.

Além de ser um local de divertimento e aprendizado para crianças e adultos, os 84 zoos brasileiros são santuários de preservação de animais em extinção e fontes de pesquisa para a melhoria dos ecossistemas.

Nordeste

Parque Zoobotânico Arruda Câmara (PB) – Em João Pessoa está o zoológico conhecido popularmente como a Bica. Com 92 espécies e mais de 500 animais, o local é um ambiente de proteção da fauna e flora e de contemplação para seres humanos, que podem se divertir nos playgrounds, pedalinhos, quadriciclos e passeio de trenzinho para as crianças. Educação ambiental também faz parte do passeio e os turistas têm acesso à Oca, ao Centro de Estudos e Práticas Ambientais e ao Museu de História Natural para aprender sobre sustentabilidade.

Zoo de Salvador (BA) – O zoo é considerado um centro de referência no tratamento de animais em extinção. Das 158 espécies, 34 estão ameaçadas e são cuidadas pelos técnicos do local. Além de conhecer os animais, o visitante pode fazer uma trilha, aprendendo um pouco mais sobre os bichos e a vegetação. O zoo conta com uma clínica veterinária, museu, botânica, educação ambiental e quarentena para animais recém-chegados ou em tratamento de saúde.

macaws-kissing-96335_1280
Zoo de Salvador Foto: Divulgação

Norte

Bosque da Ciência (AM) – A aventura pela fauna brasileira começa na Amazônia. O Bosque da Ciência, em Manaus, permite aos visitantes terem uma experiência única com animais da região, como o peixe-boi, as ariranhas e os jacarés. O local é administrado pelo Instituto de Pesquisas da Amazônia (INPA) e foi ciado para promover estudos ambientais atrelados à proteção da biodiversidade. Por isso, as atividades por lá são realizadas com foco educativo.

Mangal das Garças (PA) – O mangal é um pedaço da riqueza amazônica em Belém. Flamingos, borboletas e garças são as maiores atrações, o parque ecológico também abriga aves em geral. Tradição e aventura se misturam durante a visita, pois o turista fica próximo de aves no Viveiro das Aningas e conhece a história da região no Memorial Amazônico da Navegação. Na programação, também estão inclusos teatro e educação ambiental.

Mangal-das-Garcas
Mangal das Garças. Foto: Paulo Sodré

 

Centro-Oeste

Zoo de Brasília (DF) – O zoo foi inaugurado em 1957 – antes mesmo da fundação de Brasília – e conta com 826 animais e 185 espécies de aves, répteis e mamíferos, alguns deles nativos do cerrado. A particularidade do local é manter 12 hectares destinados para a produção dos alimentos dos bichos. Além dos animais, o zoo tem Museu de Ciências Naturais, Borboletário, área para camping, playground e lagos artificiais que servem como lazer para visitantes e moradores da região.

Zoológico-de-Brasília
Zoológico de Brasília. Foto: Divulgação/Zoológico de Brasília

Parque Zoológico de Goiânia (GO) – O zoo da capital goiana é composto por 522 animais. Por lá, bichos como hipopótamos, sucuris, macacos e pavões são a principal atração. Animais em extinção como a ave Cujubi e o macaco Cuxiú estão sob os cuidados do zoo e também podem ser contemplados por humanos. O local oferece espaço para a prática de piquenique e meditação. A escolha fica por conta dos visitantes.

Sudeste

Zoológico de São Paulo (SP) – Um dos maiores zoos do país ocupa uma área de quase 900 mil m² de Mata Atlântica e abriga três mil animais. Cerca de 1,5 milhão de pessoas visitam o local anualmente. Animais de diferentes biomas podem ser vistos, com destaque para os bichos típicos da Mata Atlântica como bugios, bichos-preguiça, tatu e tucanos-de-bico-verde. Visitas noturnas para acompanhar as noites dos tigres de bengala e leões são atrativos oferecidos pelo local.

Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte (MG) – O zoo da capital mineira abriga uma diversidade de fauna e flora com três mil animais dos cinco continentes e vegetação de diferentes ecossistemas. Por lá, é possível apreciar a floração e frutificação de ipês, quaresmeiras, flamboyants, espatódeas, guapuruvus. No zoo também está o Parque Ecológico da Pampulha, com 30 hectares de áreas verdes, onde os visitantes podem andar de bicicleta, praticar slackline e soltar pipa.

Fundação-Zoobotânica-de-Belo-Horizonte
Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte. Foto: Suziane Fonseca

RioZoo (RJ) – No Rio, um dos mais antigos zoos do Brasil foi criado em 1945 e é um lugar de referência mundial no tratamento dos animais e na formação de visitantes conscientes. Com 1.300 animais, o local conta com atrativos como a Experiência Animal, que inclui tour com falcões, visita guiada, entrada na playzone e alimentação de bichos. Atualmente, o local ganhou uma nova gestão e passará por reforma. Até 2018, o zoo será um bioparque com atrativos novos, como caminhadas entre as aves, aquário de elefantes e um passeio de barco em meio a girafas, gnus e avestruzes.

Sul

Zoo Pomerode (SC) – Aberto todos os dias, o primeiro zoológico da região Sul foi fundando em 1932. Por lá, vivem aproximadamente 1.150 animais pertencentes a 270 espécies, algumas delas em extinção. O zoo desenvolve trabalhos de reprodução de animais como a jacutinga, o papagaio-charão, ararajuba, papagaio-do-peito-roxo e o gato-maracajá. O visitante também tem acesso ao cinema 7D, pode tirar fotos personalizadas e comprar lembrancinhas nas lojas de souvenirs.

Zoo-Pomerode
Zoo Pomerode. Foto: Zoológico de Pomerode

GramadoZoo (RS) – No lugar de grades e jaulas, vidros blindados e viveiros de imersão reproduzem o habitat das espécies. Os 800 animais do zoo pertencem à fauna brasileira e a vida noturna de alguns deles pode ser observada pelos visitantes. Nas férias, atrações como falcoaria (contato e conhecimento sobre aves de rapina), oficinas e encontro com a onça mascote trazem diversão para quem visita o zoo.

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

Bali: um destino diferente e barato para viagem de casal

Larissa Rodrigues

 

Nossas timelines estão abarrotadas de casais em frente a Torre Eiffel e fazendo fotos estranhas na Torre de Piza. Mas você já pensou em fazer uma viagem romântica num lugar fora da curva, onde as experiências gastronômicas fossem totalmente diferente da nossa comida cotidiana e para onde você olhar vai ser um “uau” diferente?

 

paris
Foto: Motor24h

É bem comum ouvirmos relatos de pessoas que fizeram viagens para destinos tradicionais e chegaram falando “esperava mais…”. Ao mesmo tempo, quem viajou para um lugar menos famoso, conta que viveu experiências impressionantes. Isso acontece por alguns motivos:

1- Nós temos expectativas muito altas em relação aos lugares mais famosos. Por eles serem muito divulgados, nós esquecemos que esses lugares têm defeitos, como qualquer parte do mundo. Então quando você está em frente à Monalisa e percebe que ela é um quadro bem pequenininho, isso te causa frustração.

monalisa
Triste, não é?

 

2- Os lugares famosos estão acostumados a receber pessoas de todos os lugares do mundo, então eles são bem cosmopolitas. Não importa se for Nova York, Paris, Berlim… Vai ter Starbucks, Forever 21, H&M a cada esquina. As coisas acabam parecendo iguais e no meio de tantas marcas famosas, você não encontra os restaurantes e lojas de produtos locais.

3- Os lugares mais inusitados não contam com tanta expectativa, então tudo pode te surpreender. Sabendo que é algo diferente, você se permite viver coisas novas e sair da sua zona de conforto. Por isso você não se importa muito se o guardanapo não é de pano, ou se o hotel não tem wi-fi (mentira, do wi-fi a gente não abre mão!).

4- Destinos diferentes costumam ser mais protegidos de influência estrangeira. Isso te permite entrar em contato com a cultura local mais facilmente.

 



 

O Rota traz uma sugestão de uma ilha bacana, com costumes bem diferentes da nossa cultura, e com um preço acessível! … Tã-dã! Bali, na Indonésia! Tá bom, Bali não é nenhum lugar intocado pelo homem. Nos últimos anos foi povoada de resorts e o capital estrangeiro já desembarcou por lá. Mas ainda preserva muito dos seus costumes – você consegue dar uma volta nos mercados, comer frutas típicas, visitar templos.

Sacred-Monkey-Forest-Sanctuary-2
Esse é o Santuário da Floresta Sagrada dos Macacos (foto: reprodução)

 

É bem verdade que as passagens de avião do Brasil para Bali são bem caras, mas lá nós conseguimos comprar 100 rúpias locais por 0,02 centavos de real! Isso faz com que esse hotel aqui embaixo custe inacreditáveis R$ 82,00!

hotel2
O The Sun Hotel &Spa fica a duas ruas da praia (foto: reprodução)

 

Veja alguns lugares que você pode visitar na ilha, com o seu par romântico:

Mount-kawi
O Mount Kawi tem esculturas sagradas características
Sacred-Monkey-Forest-Sanctuary
Santuário da Floresta Sagrada dos Macacos
padma-resort-ubud
O Padma Resort Ubud custa R$ 881,00 cada diária

*Os valores foram calculados com base numa pesquisa do dia 29/07/2017.

Gostou? Conta pra gente! Você faria uma viagem romântica para Bali?



Curtiu o conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Wishlist de viagem! 7 itens para tornar a experiência ainda melhor

Todo viajante sempre vai aperfeiçoando a wishlist de itens que quer levar consigo na hora de ganhar o mundo. Listamos 7 objetos para tornar a sua viagem ainda mais legal!

 

wishlist

 

1.Creme para mãos flor de cerejeira L’Occitane 

2.Fita protetora para os pés

3.Leitor digital Kindle

4.Organizadores de site itens necessários

5.Kit viagem conhecer o mundo: capa de passaporte e tag de mala

6. Balança de mala

7. Mochila para notebook

 

5 motivos para você visitar a cidade do Porto (e amar)!

Portugal é um destino ainda pouco descoberto pelos brasileiros. Apesar de ser um dos países mais baratos de se visitar na Europa, o lugar guarda belezas apaixonantes! Listamos cinco motivos para visitar e se apaixonar por uma das principais cidades portuguesas: Porto!

 

Leia mais: roteiro de Coimbra e Porto!

 

1.O lugar é lindo!

beleza

A Ribeira do Porto é um dos lugares mais lindos do mundo. O rio Douro cheio de barquinhos com barricas, a ponte, os inúmeros cafés e restaurantes, as caves em Vila Nova de Gaia… tudo conspira para tornar a cidade inesquecível. Há vários lugares incríveis para se visitar como o Café Majestic, a Torre dos Clérigos, a Sé do Porto, o ideal é se perder nas ruelas e se apaixonar!

 

 

2.Ótimos vinhos muito baratos

vinho

Para nós brasileiros, o preço dos vinhos em Portugal é baixíssimo! Aqui pagamos caro para beber uma garrafa de um bom vinho português, mas por lá é possível comprar ótimos vinhos por algo em torno de 7 euros. A dica é visitar uma cave de vinho do Porto, entender melhor o produto e comprar no supermercado, que sai bem mais em conta.

 

 

3.Francesinha

francesinha

Um prato típico da cidade do Porto, a Francesinha é uma espécie de sanduíche de carne e Presunto de Parma, coberta de queijo e molho e com um ovo frito em cima para arrematar. É uma delícia! Impossível ir à cidade e não provar esta iguaria.

 

 

4.Livraria Lello & Irmão

livraria

A Livraria Lello é um dos pontos mais bonitos do Porto, por sua arquitetura. As escadas do local são super conhecidas por sua beleza e serviram de inspiração para a autora de Harry Potter, J.K. Rowling, criar as escadas da Floreios e Borrões, nos livros da saga.

 

 

5.É ideal para ir acompanhado

visitar-a-dois-1

 

A cidade é perfeita para ir acompanhado, seja de amigos, família ou em uma viagem a dois super romântica. Com seus cafés e restaurantes às margens do rio Douro, além de uma culinária deliciosa e vinhos de excelente qualidade, é possível tornar o Porto o destino perfeito para curtir com quem se ama.

 

Ficou animado para conhecer? É impossível não se apaixonar por esta cidade incrível!

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Onde fazer intercâmbio? 5 destinos fora da curva!

Quem sonha em fazer intercâmbio sempre gosta de pesquisar sobre destinos legais para curtir esta experiência. Separamos cinco países diferentes do roteiro comum, mas que são lugares maravilhosos para estudar e viver novas experiências.

 

Escócia

Localizada ao norte do Reino Unido, a Escócia é um país que guarda belezas, mistérios e peculiaridades. Marcado pela lenda do monstro do Lago Ness, crenças celtas, gaitas de fole, o xadrez das saias kilt, é possível apreciar por lá castelos medievais, belas paisagens, além de, claro, um bom uísque escocês.

escócia

Os fãs de Harry Potter também podem encontrar um gostinho especial em conhecer a capital, Edimburgo, onde J.K. Rowling morou e escreveu o primeiro livro da série. Outra opção interessante na cidade é aproveitar os tours pelos pubs locais, especializados nos mais variados uísques escoceses.

 

 

Suíça

Dividido em regiões de origem alemã, francesa e italiana, a Suíça é um país versátil pra um intercambista. Com inúmeras belezas naturais, como lagos e montanhas, o país é ideal tanto para os que buscam uma estadia tranquila, até quem deseja um pouco mais de agitação, em cidades como Genebra, Zurique e a capital Berna.

suíça

A culinária é um toque a mais para deixar a experiência ainda melhor. Apesar de cada região ter sua influência, é fácil encontrar uma unanimidade: os fondues e chocolates suíços. Como não amar?

 

 

Malta

Um dos menores países da Europa, Malta fica localizada em uma ilha do Mar Mediterrâneo. Lá é possível estudar inglês ou italiano, além de apreciar a beleza natural do lugar e curtir a badalada vida noturna local.

malta

Para os amantes de praia, um charme a mais: muito sol e pouquíssima chuva. A culinária é marcada por frutos do mar e massas, afinal, fica próximo à Sicília. Os brasileiros ainda contam com mais um atrativo para visitar essa maravilhosa ilha: não é preciso visto para até 90 dias de estadia.

 




 

África do Sul

Quem deseja aprender inglês fugindo dos destinos mais comuns, a África do Sul é a opção ideal. O país é o paraíso dos aventureiros, com esportes radicais, savanas, além de uma cultura efervescente, graças às diversas etnias que formam a população negra local. Os destinos mais conhecidos, como Joanesburgo e Cidade do Cabo, são ideias para quem quer viver novas experiências, mas também aprecia as comodidades de uma grande cidade.

frica-do-sul

Após o fim do apartheid, o país busca um resgate da identidade de seus povos, o que pode ser um valor muito precioso para enriquecer a experiência por lá.

 

 

Irlanda do Norte

A Irlanda do Norte é um destino pouco falado no Reino Unido, mas guarda diversas vantagens aos intercambistas, como um custo de vida inferior a outros países de língua inglesa.

irlanda-do-norte

A sua capital, Belfast, cresceu bastante nos últimos anos e é uma cidade moderna e vibrante, ideal para jovens que desejam aproveitar a vida noturna. A cidade também é uma opção interessante para os que buscam tranquilidade, com facilidade no transporte urbano e diversas atrações históricas para ver.




9 rolês gratuitos para curtir neste fim de semana em João Pessoa

O Carnaval acabou e levou com ele toda a sua grana? A gente ajuda! Não tem porque ficar enfurnado em casa só por isso. Selecionamos algumas opções para curtir este fim de semana mesmo com pouca ou nenhuma grana. Se liga!

 

Opções gratuitas \o/

 

HQs

 

Hoje (04/03)

“Tertúlia HQ”

tertlia-foto-thercles-silva-300x200

A Funesc realiza mais uma edição do projeto Tertúlia HQ, que dá continuidade ao tema “Métodos e técnicas digitais para construir uma história em quadrinhos”. O projeto foi criado para que autores e entusiastas das histórias em quadrinhos tenham um ambiente para discutir temas relacionados a este universo.

ENTRADA FRANCA

Local: Gibiteca Henfil

Horário: 16h às 18h

 

 

Exposições

 

Exposição fotográfica “Todas diferentes, todas iguais”

O público pode conferir mais de 30 fotografias tiradas pelos alunos da Escola Municipal Antônio Santos Coelho, no bairro da Penha, que aprenderam, no mesmo momento, a arte de fotografar suas identidades e a ter estima por sua raça e cultura. A ideia é ajudar adolescentes, jovens e mães a desenvolverem um olhar mais crítico de sua realidade.

Local: Estação Cabo Branco, primeiro pavimento da Torre Mirante

Expositor: Projeto Fotógrafos de Rua

Horário de visitação: terça a sexta, das 9h às 18h e sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h

ENTRADA FRANCA

 

 

Exposição Coletiva Epifania

Com obras de diferentes formatos, como desenhos, pinturas, esculturas em papietagem e instrumentos artesanais, a exposição mostra a variação dos tipos de arte produzidos em João Pessoa.

Local: Estação Cabo Branco, primeiro pavimento da Torre Mirante

Expositores: Guilherme Semmedo, Jandy Rocha e William Macedo

Horário de visitação: terça a sexta, das 9h às 18h e sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h

ENTRADA FRANCA

 

 

Exposição Biodiversidade em Recifes de Corais

Na exposição, é possível apreciar 19 fotografias subaquáticas tiradas de lugares inusitados, que nos transportam para a curiosidade sobre o universo marinho, ao mesmo tempo que valoriza a biodiversidade local em áreas de recifes de corais do Seixas.

Local: Estação Cabo Branco, primeiro pavimento da Torre Mirante

Expositores: Dhieggo Gomes

Horário de visitação: terça a sexta, das 9h às 18h e sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h

ENTRADA FRANCA

 

 

Exposição de objetos “Imaginário de Carnaval”

Todo o glamour das fantasias produzidas por Celene Sitônio para escolas de samba, festas a fantasia e bailes de máscaras nos transportam para o glamour e as cores do Carnaval.

Local: Estação Cabo Branco, primeiro pavimento da Torre Mirante

Expositores: Celene Sitônio

Horário de visitação: terça a sexta, das 9h às 18h e sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h

ENTRADA FRANCA

 

 

“Exposição Entre Páginas”

A exposição é fruto da Semana Nacional de Quadrinhos, que aconteceu na Estação Cabo Branco no final de janeiro. O visitante pode apreciar os mais variados traços de cartunistas, ilustradores, chargistas e desenhistas em quadrinhos e HQ´s. Estão expostos trabalhos de artistas como Mike Deodato e Henrique Magalhães.

Local: Estação Cabo Branco, primeiro pavimento da Torre Mirante

Expositores: Mike Deodato, Thais Gualberto, Henrique Magalhães, João Vidal, Gabriel Jardim, Emir Ribeiro, Ricardo Jaime, Jack Herbert

Horário de visitação: terça a sexta, das 9h às 18h e sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h

ENTRADA FRANCA

 

 

Opções no precinho 

 

Teatro

 

Amanhã (05/03)

“Cabaré Efêmero”, com o grupo Lume Teatro (SP)

cabaré-efêmero

Durante o espetáculo, em um cenário cheio de objetos, ideias e provocações, o Palhaço Teotônio (Ricardo Puccetti) improvisa e se coloca em risco. A criação e atuação são de Ricardo Pucetti e a indicação etária é de 12 anos.

Valor: R$ 5 (meia) e R$ 10 (inteira)

Horário: 20h

Local: Teatro Paulo Pontes

 

 

Música

 

Hoje (04/03)

Usina da Música com Ap Onze com participações de Triadband e Cisy

O show deve contar com repertório, com influências musicais como Red Hot, Nx Zero e Barão Vermelho.

Valor: R$ 7,00

Local: Sala Wladimir Carvalho, Usina Cultural Energisa

Horário: 16h

 

Amanhã (05/03)

Usina da Música com Chico Limeira

chico-limeira

O músico pessoense Chico Limeira embala a noite de domingo com show no Café da Usina.

Valor: R$ 10,00

Local: Sala Wladimir Carvalho, Usina Cultural Energisa

Horário: 16h

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Roteiro: Coimbra e Porto

Érica Rodrigues

Como já falei anteriormente, viajei para Portugal em novembro e amei muito o país. Escrevi um roteiro dos primeiros quatro dias que passei em Lisboa, e resolvi compartilhar também as minhas experiências nas duas outras cidades por onde passei: Coimbra e Porto.

 

Dia 5:

Acordamos cedo em Lisboa para tomar café e pegar um táxi até a estação Santa Apolónia, onde iriamos tomar um trem até Coimbra. Acabamos aceitando o táxi oferecido pelo hotel e não foi uma boa ideia, pois acabou saindo bem mais caro. Recomendo pedir um táxi de fora, ou chamar na rua, pois muitas vezes os hotéis têm convênios com taxistas que cobram um preço mais elevado dos turistas.

Chegando à estação, compramos as passagens para o trem Intercidades na segunda classe. Várias pessoas haviam nos prevenido a não pegar o Intercidades, alegando que ele seria muito mais demorado que o Alfa Pendular. Porém, era a partida mais próxima do horário em que chegamos à estação e acabou sendo uma ótima escolha. Além de ser mais barato, a viagem foi rápida e ainda pudemos avistar as belas paisagens do caminho.

Ao chegar em Coimbra, desembarcamos na estação Coimbra-B e pegamos outro trem até Coimbra-A, que ficava bem ao lado do nosso hotel. Nos hospedamos no Hotel Oslo, que recomendo muito.

Deixamos as malas no hotel e fomos dar uma volta na cidade. Coimbra é uma cidade linda! Vale a pena se perder nas ruazinhas apenas para apreciar a paisagem. Depois de andar um pouco, acabamos voltando para almoçar no restaurante Estação Doce, ao lado do nosso hotel. Pedi salmão com arroz, salada e batata frita, que me custou apenas 6,80 euros. De sobremesa, pedimos o melhor waffle que já comi na vida!

estação-doce

estação-doce2

Depois de bem alimentadas, saímos em busca de conhecer a famosa Universidade. Nos perdemos um pouco no caminho, mas no final acabamos chegando a tempo de comprar os tickets para visitar o campus, que custa 10 euros inteira e 8 euros estudante. Vale a pena fazer essa visita, principalmente pela famosa Biblioteca Joanina, que é realmente de maravilhosa.

IMG_0532-1

 

Depois de sair da Universidade, paramos na Praça 8 de Maio (que também vale muito a visita) para tomar um café e aplacar o frio. Encomendamos duas sopas para o jantar e fomos ao hotel tomar banho.

À noite, fomos até o Café Santa Cruz, também na Praça 8 de Maio, assistir um show de Fado de Coimbra. Foi uma experiência incrível!

 

Resumo do dia:

Estação Santa Apolónia

Restaurante Estação Doce

Universidade de Coimbra

Praça 8 de Maio

Café Santa Cruz

 



 

Dia 6:

Nas nossas últimas horas em Coimbra, eu estava decidida a visitar a Fonte dos Amores. Então, acordamos cedo, tomamos café, passamos na estação para comprar nossas passagens para a cidade do Porto e partimos a pé para o outro lado do rio, rumo à Quinta das Lágrimas. É uma caminhada tranquila, porém estava muito frio. Mas acabou valendo a pena porque o lugar é sensacional. Ficamos completamente encantadas!

IMG_0549-1

Após voltarmos de táxi para o hotel (que custou apenas 3 euros), pegamos as malas e partimos rumo ao Porto. A viagem é bem tranquila e dá pra ver muitos lugares maravilhosos pela janela. Minha única ressalva com os trens portugueses é sobre o embarque e desembarque com as malas. Não há ninguém para ajudar e o espaço entre o comboio e a plataforma é razoável, então esteja preparado se você, como eu, exagerou nas compras.

Chegando ao Porto, pegamos um táxi até o Grande Hotel do Porto, onde ficamos hospedadas. O hotel é maravilhoso e fica na rua mais central da cidade, vizinho ao Café Majestic. Deixamos as malas e fomos almoçar no restaurante Porto Douro, que fica na mesma rua. Lá eles servem pratos à la carte, mas também o menu do dia, com uma opção de carne, acompanhamentos e um prato de salada, tudo por 5 euros.

À tarde fomos a pé até a Livraria Lello e Irmão, que é um dos lugares mais lindos da cidade. É preciso pagar cinco euros para visitar o local, mas eles são deduzidos da sua conta, caso você compre algum livro. Começou a chover e tivemos que voltar ao hotel às pressas, pois não tínhamos guarda-chuva.

IMG_0557-1

Jantamos caldo verde no Porto Douro e fomos de métro até o Norte Shopping, comprar uma mala na Primark. Aproveitamos para comprar vinhos no supermercado Continente, que fica dentro do shopping. Recomendo comprar vinhos no supermercado, pois são muito mais baratos que nas caves. Comprei uma garrafa de Ferreira a 6 euros.

Por causa da chuva, acabamos passando o maior perrengue para pegar um táxi, mas no fim acabou dando tudo certo.

 

Resumo do dia:

Fonte dos amores

Restaurante Porto Douro

Livraria Lello

Norte Shopping

 



 

Dia 7:

A nossa primeira parada do dia foi a Torre dos Clérigos. A vista é de tirar o fôlego! Não conseguimos subir até o fim, pois as escadas são muito apertadas e estava lotado, mas valeu a pena cada degrau.

IMG_0573-1

Andamos até a Sé do Porto, que é outro espetáculo. Acabamos não entrando, pois estava fechada, mas a vista de lá é sensacional e a igreja é linda. De lá, caminhamos até a ribeira, meu lugar preferido da cidade. Nunca tinha visitado um lugar tão lindo. A todo minuto me senti dentro de um filme!

Almoçamos no restaurante Vime e pedimos Francesinha, um prato típico da cidade, que eu amei demais!

Após o almoço, tínhamos uma visita à Cave Ferreira, do outro lado do rio, às 15h30. Fomos a pé e foi a caminhada mais agradável que fiz na vida! A visita à cave, em Vila Nova de Gaia, é uma experiência única e imperdível para quem for ao Porto. Lá é possível entender um pouco da história e fabricação do vinho do Porto e ainda provar dois tipos da bebida.

IMG_0579

Na volta, pegamos o teleférico para contemplar a cidade de cima. Nossa, que vista! E andamos até o hotel. Jantamos novamente no Porto Douro (para vocês verem como o restaurante era bom!) e fomos ao supermercado comprar mais vinhos, afinal, ninguém é de ferro.

 

Resumo do dia:

Torre dos Clérigos

Sé do Porto

Ribeira

Restaurante Vime

Caves Ferreira

Teleférico de Gaia

Restaurante Porto Douro

 

Você pode ver aqui o roteiro dos primeiros quatro dias de viagem, em Lisboa.



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!

Viagem: roteiro de 4 dias em Lisboa!

Érica Rodrigues

Viajei para Portugal em novembro e o primeiro lugar que visitei foi Lisboa. Amei muito o clima da cidade, que além de linda é super acessível e uma das capitais mais baratas da Europa. Fiquei apenas quatro dias por lá e vou compartilhar aqui o roteiro que segui na viagem.

Dia 1:

Chegamos às 11h da manhã no aeroporto e já corremos para comprar um chip da Vodafone. Escolhi o de 2GB que me custou 20 euros. Pra mim era essencial ter internet o tempo todo, para poder postar nas redes sociais do site (siga o nosso instagram @rotaprincipal) e usar o google maps, aplicativo do metrô e etc.

Pegamos o métro para o nosso hotel (Sana Rex), que fica no Parque Eduardo VII. Compramos um cartão ilimitado para quatro dias na cidade, que dá direito a andar de metrô, ônibus, bondinho e alguns barcos. O cartão custou 24 euros e foi um ótimo investimento.

O métro lá é muito fácil de usar, mas recomendo baixar o aplicativo para poder estar com o mapa das linhas sempre à mão. Ao chegar na estação Marquês de Pombal, notamos que teríamos que subir uma ladeira considerável com as malas, o que foi bem cansativo. Recomendo reservar uma grana para fazer esses trajetos aeroporto – hotel de táxi, pois não é um meio de transporte muito caro e evita muito perrengue com malas.

Depois de fazer check-in no hotel seguimos o conselho de um funcionário muito solícito de lá e fomos comer no restaurante Sardinheira, que fica bem próximo ao parque. Vale muito a pena ir a esse restaurante se estiver por aquelas áreas, pois além de barato (pagamos 9 euros por pessoa numa refeição de prato principal, suco e sobremesa) tem uma ótima culinária portuguesa caseira.

À tarde, pegamos novamente o métro até a estação Santa Apolónia e andamos até o Panteão Nacional. O bairro de Alfama é encantador, vale a pena andar pelas ruelas e apreciar a paisagem.

De lá, andamos até o Castelo de São Jorge. É uma caminhada considerável, mas o bairro é bem agradável. Nos perdemos um pouco, mas os portugueses são muito solícitos quando se pede informação. O castelo é parada imperdível na cidade! A vista é maravilhosa e pudemos apreciar o pôr do sol no rio Tejo, uma cena para jamais esquecer!

IMG_9640

Na volta, pegamos um ônibus até a Praça da Figueira e de lá, um métro para o nosso hotel.

À noite fomos de táxi até o Centro Comercial Colombo fazer compras. Não levamos quase nada de roupas de frio, pois João Pessoa é bem quente, e resolvemos comprar tudo lá. Foi uma ótima decisão, pois os preços são muito em conta e é possível fazer boas aquisições. O shopping é imenso e tem opções para todos os gostos. Vale a visita!

Resumo do primeiro dia:

Panteão Nacional

Castelo de São Jorge

Praça da Figueira

Centro Comercial Colombo

 



 

Dia 2:

Acordamos cedo, tomamos café no hotel e fomos de métro até a Praça do Comércio. O lugar é lindo, com o rio Tejo de um lado e praça do outro, cheia de cafés e com uma arquitetura incrível! Subimos no arco da rua Augusta e apreciamos a vista de lá de cima. Dá pra ver boa parte de Lisboa de lá e custa apenas 2,50 euros a subida. Vale muito a pena!

IMG_0387-e1483618163823

Andamos um pouco pela rua Augusta, passamos pelo Elevador de Santa Justa, mas a fila estava muito grande e decidimos não subir. Seguimos para o Café A Brasileira e tiramos uma foto ao lado da estátua de Fernando Pessoa. A própria caminhada já é uma diversão, pois as ruas são lindas e há muito para ver.

De lá, seguimos até a Igreja de Santo Antônio. No caminho, paramos para almoçar no restaurante Novas Coisas Boas, onde fomos atendidas por Binod, do Nepal. A comida era muito boa, com poções enormes e muito baratas. Comemos Espaguete à Bolonhesa, Bacalhau à Brás e conhecemos o maravilhoso vinho verde, que foi nosso companheiro por quase todas as refeições em Portugal.

A Igreja é linda, e vale muito a pena visitar a cripta, que foi construída no local onde Santo Antônio nasceu. O próprio papa João Paulo II visitou o lugar quando esteve em Lisboa.

Bem próximo fica a Sé de Lisboa, uma construção magnífica e imperdível. Na volta, pegamos um bondinho para a Praça da Figueira. Andar de bondinho é uma experiência única e super portuguesa! Pagamos a viagem com o nosso cartão ilimitado de passagem, que compramos no aeroporto logo que chegamos em Lisboa.

À tarde, fomos até a estação Rossio e compramos passagens para ir a Sintra de trem. É bem simples e a viagem dura aproximadamente uma hora, porém o ideal é dedicar um dia inteiro para visitar Sintra. No nosso caso, não só tivemos tempo de passar lá uma tarde, mas mesmo assim foi incrível.

Chegando na estação de Sintra, compramos passes para o ônibus turístico que faz o Circuito da Pena. Custa 5 euros e é indispensável! Com ele você pode ir de ônibus entre os pontos turísticos da cidade, que é cheia de ladeiras íngremes, e voltar à estação quando terminar. Visitamos o Castelo dos Mouros, que foi o meu preferido, e o Palácio da Pena.

Na volta, pegamos o ônibus turístico novamente até a estação. [Curiosidade: dentro da estação há um banheiro, que custa 20 centavos para usar. O problema é que ele só aceita moedas de 20 centavos, então passamos o maior perrengue vasculhando as mochilas para achar moedas e não fazer xixi na roupa.]

Chegando a Lisboa, paramos no Starbucks da Estação Rossio e compramos o nosso jantar pra viagem.

Resumo do segundo dia:

Praça do Comércio

Arco da rua Augusta

Elevador de Santa Justa

Café A Brasileira

Igreja de Santo Antônio

Sé de Lisboa

Sintra

Palácio dos Mouros

Palácio da Pena

 



 

Dia 3:

Como queríamos visitar Fátima durante a nossa estadia em Lisboa, reservei ainda no Brasil o tour da Go2Lisbon para Fátima, Batalha, Nazaré e Óbidos. O tour é com grupos de até 8 pessoas e um guia que fala a sua língua e vem te buscar no seu hotel, ou seja: paraíso! Só tenho coisas boas a falar do serviço deles, que achei impecável e muito além das nossas expectativas. O grupo foi nos buscar no hotel às 08h45 e seguimos para Fátima. O carro era superconfortável e eram todos brasileiros, menos o guia. Fizemos alguns amigos nesse passeio, mais um motivo para eu indicar muito ele a vocês.

IMG_9664

Chegando a Fátima, fomos direto a um pequeno centro comercial fazer compras. Segundo Vlad, o nosso guia, no santuário é mais caro comprar souvenires e as lojas ficam um pouco afastadas do local propriamente dito. De lá, seguimos para o santuário, onde visitamos a Capela das Aparições, a basílica e a igreja nova, tudo na mesma praça. Sinceramente, eu não tinha muitas expectativas com a ida a Fátima, logo não foi a minha parte preferida do passeio.

Depois, entramos todos num acordo e decidimos ir conhecer as casas dos pastorzinhos, que não estava incluída no tour. Esse passeio eu achei bem mais legal! As casinhas estão super conservadas e dá pra ver bastante coisa sobre a história deles lá. Vale muito a visita!

Seguimos de carro para o Mosteiro da Batalha, um dos lugares mais bonitos que visitei em Portugal. A vista de fora do mosteiro é maravilhosa, muito imponente e impressionante. Dentro também é de tirar o fôlego, então prepare as câmeras! Visitamos apenas a igreja, mas já valeu muito a pena!

A nossa próxima parada foi no miradouro de Narazé, onde pudemos almoçar uma comida portuguesa com certeza, que por sinal estava deliciosa. Pedi Bitoque de Vaca, mas o pessoal do grupo pediu Bacalhau de Forno, e as poções, como sempre, são imensas! Dá pra dividir um prato pra duas pessoas tranquilamente! Depois do almoço, apreciamos a vista do miradouro para a praia, onde, dizem, há ondas enormes e é o paraíso dos surfistas. O lugar é lindo!

Depois de devidamente alimentados, seguimos para a nossa última parada: Óbidos. A vila medieval de Óbidos era o lugar para o qual eu estava mais ansiosa nesse tour, e minhas expectativas foram superadas! A vila, construída pelos mouros em tomada pelos portugueses no ano 1000 D.C., é perfeita, toda murada! Você se sente dentro de um filme medieval, com tudo aquilo ao seu redor. Andamos pelas ruas e provamos uma iguaria do lugar: o licor de ginja, servido em um copinho de chocolate! É uma delícia, dá vontade de tomar vários!

Voltamos para Lisboa e nos despedimos dos nossos novos amigos, que nos deixaram na porta do nosso hotel.

À noite, pegamos um táxi e fomos jantar na Tasca da Esquina, um dos restaurantes mais aclamados da cidade atualmente. Fui até lá entrevistar o chef Vitor Sobral (leia a matéria no link abaixo*) e depois da conversa, apreciamos o menu do chef, de seis pratos. Estava tudo maravilhoso! Recomendo demais o restaurante!

*Matéria da Tasca da Esquina

Resumo do dia:

Santuário de Fátima

Casas dos Pastorzinhos

Mosteiro da Batalha

Miradouro de Nazaré

Vila de Óbidos

Tasca da Esquina

 



 

Dia 4:

No nosso último dia em Lisboa, eu tinha uma meta: comprar um microfone. Pesquisei bastante na internet e encontrei um lugar especializado em equipamentos fotográficos, a loja Colorfoto. Não é muito fácil comprar esses equipamentos mais profissionais em Portugal, e fui em várias lojas durante a minha estadia por lá, mas a Colorfoto foi com certeza a mais completa. Então, acordamos cedo e pegamos um métro até a loja.

De lá, resolvemos voltar ao Centro Comercial Colombo para comprar uma mala na Primark, porque era mais barato. Passamos a manhã fazendo compras por lá (depois de entrar naquele lugar não há mais volta, rsrsrs) e voltamos ao hotel para guardar as novas aquisições.

Fomos novamente almoçar no restaurante Sardinheira (pra vocês verem como é boa a comida de lá!) e seguimos de ônibus até Belém. É bem fácil ir de ônibus pra lá, mas perdemos uns bons 25 minutos na parada.

A nossa primeira parada em Belém foi o Mosteiro dos Jerónimos que, nossa, é muito lindo! É difícil decidir qual parte é mais bonita, a de dentro ou a de fora. O lugar é gigantesco! Amei muito a visita.

De lá, andamos até a Torre de Belém (quase corremos, na verdade) e chegamos a tempo de ver o pôr do sol. Foi uma das caminhadas mais agradáveis da viagem, à margem do rio Tejo, vendo aquele lugar incrível. O pôr do sol é de tirar o fôlego, recomendo demais! Na volta, entramos numa lojinha de souvenires e conversamos um monte com o senhorzinho dono da loja. Os portugueses estão sempre prontos a conversar e dar muitas dicas, é maravilhoso.

IMG_0510

Nossa próxima parada foi a Fábrica de Pastéis de Belém. O lugar é bem lotado e é difícil pegar uma mesa lá dentro. Resta então a fila para comprar pra viagem, que apesar de grande, anda bem rápido. Pedimos a caixinha com seis pastéis de nata, que custou 6,50 euros. Recomendo comprar muitos, pois são sensacionais! Nunca nenhum pastel de nata que comi chegou aos pés daqueles! Sentamos no Starbucks ao lado, pedimos cafés para aplacar o frio e nos deliciamos com essas iguarias da culinária portuguesa.

Na volta, pegamos um bondinho para a Praça da Figueira e de lá, um métro até o nosso hotel. Ainda deu para comprar castanhas portuguesas no caminho, que são bem comuns em novembro por lá. Também são deliciosas, afinal, come-se muito bem em Portugal!

Resumo do dia:

Colorfoto

Centro Comercial Colombo

Mosteiro dos Jerónimos

Torre de Belém

Fábrica de Pastéis de Belém

 

Confira o roteiro dos outros dia da minha viagem por Coimbra e Porto aqui!

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Quer receber mais conteúdo legal gratuitamente no seu e-mail? Assine a nossa Newsletter!