10 bons filmes sobre Segurança da informação e privacidade de dados

Não é de hoje que a Privacidade e Segurança da Informação são temas em destaque. Só nos últimos seis meses, as tentativas de ataques cibernéticos se intensificaram com 2,5 milhões de tentativas registradas, segundo a Check Point Software Technologies.



Segurança de dados pessoais é algo que atrai atenção de milhares de pessoas. Aproveitando que muitos vão ter merecidos dias de descanso com a chegada do fim de 2020, o Grupo Daryus, referência na prestação de serviços de Consultoria e Educação, destaca alguns filmes e documentários internacionais para ajudar as pessoas a entenderem um pouco mais do universo cibernético e como se prevenir dentro do ambiente online.

Confira a lista completa:

1 – Privacidade Hackeada

O grande escândalo com o Facebook e a empresa Cambridge Analytica foi de conhecimento mundial, mas para aqueles que ainda não sabem, entre o ano de 2018 e 2019, foi descoberto que as empresas utilizaram dados de milhares de usuários para gerar um determinado impacto nas eleições presidenciais dos EUA e no Brexit (Saída do Reino Unido da União Europa), ambos em 2016. O documentário produzido pela Netflix mostra todo o processo contra o Facebook e relata de forma detalhada como era feita a manipulação dos usuários e o uso de propaganda dentro da rede social.

2 – Sujeito a Termos e condições

Este documentário mostra as implicações em aceitar o ‘Termo e Condições’ de um serviço sem ler de fato o contrato. É uma ótima escolha para aqueles que não tem o costume de ler as permissões pedidas por aplicativos ou serviços, na hora de adquiri-los. O conteúdo pode ser alugado na Amazon Prime.



3 – Hacker

Este filme tem uma pitada de suspense e de ficção. Hacker é um filme que mostra como um jovem acaba entrando para o famoso grupo hacker Anoymous, depois de realizar diversos roubos de identidade e participar de pequenos desvios de dinheiro pela internet. O filme pode ser encontrado na Amazon Prime.

4 – O código Bill Gates

Para aqueles que querem uma visão mais otimista do futuro e tem a curiosidade em saber como funciona a mente de um dos pioneiros de tecnologia, que revolucionou o mundo, Bill Gates. O documentário mostra quais foram as influências da criação da Microsoft e como lendário executivo americano vê o futuro da humanidade com o avanço da tecnologia. O conteúdo apresenta três partes e pode ser visto na Netflix. Esta é uma ótima escolha para quem gosta de empreendedorismo e tecnologia.

5 – Mr. Robot

A série Mr. Robot tomou a atenção do público pela sua veracidade nos processos de invasão de sistemas, dispositivos conectados a nuvem e aparelhos de Smart Home.

Elliot é um jovem que trabalha com segurança virtual e se vê em uma encruzilhada ao entrar para um grupo hacker que tem como objetivo destruir o lugar onde ele trabalha. A produção é uma das poucas obras da televisão que mostra como funciona o processo de invasão e quais são as suas consequências. O conteúdo é aconselhado para profissionais que trabalham na área e pode ser visto no Amazon Prime.



6 – Don’t f**k with cats

A série documental mostra como a internet e um grupo de pessoas podem descobrir qualquer coisa. Um grupo de pessoas dentro do Facebook conseguiram identificar a identidade de uma pessoa que estava postando vídeos realizando atrocidades com pequenos gatos. Isso possibilita que as pessoas vejam o alcance e a força que uma rede social pode ter dentro e fora da internet. Confira na Netflix.

7 – O dilema das redes

O documentário, mais recente, sobre privacidade produzido pela Netflix é voltado para explicar como é feito o uso de dados dos usuários para análises preditivas de comportamento, além do uso da inteligência artificial dentro das redes sociais.

8 – O jogo da imitação

O filme mostra como foi o processo de criação do primeiro computador do mundo e a vida do seu criador, Alan Turing. Uma ótima escolha para aqueles que gostam de história, como a segunda Guerra Mundial e filmes que fazem qualquer um ficar na ponta da poltrona. Confira o filme no Amazon Prime.



9 – O quinto poder

Todos já ouvimos falar, uma vez ou outra, do site WikiLeaks, maior plataforma de denúncias anônimas sobre os principais segredos de Estado e crimes corporativos. Em pouco tempo de seu lançamento, o site já foi responsável pela publicação de grandes escândalos e controvérsias envolvendo diversos países, principalmente com o governo norte americano. O longa-metragem mostra a criação do site e a relação entre os seus idealizadores, Julian Assange e Daniel Domscheit, e pode ser comprado dentro do Youtube.

10 – Snowden: Herói ou Traidor

Edward Snowden foi responsável por tornar público todos os detalhes de vários programas que constituem o sistema de vigilância global da NSA americana. O filme mostra como foi a vida de hacker no meio de seu trabalho com o governo americano e como ele conseguiu sair do complexo da NSA com as informações escondidas. Um ótimo filme que deixa os telespectadores nervosos, mesmo sabendo o final, e pode ser comprado dentro do Youtube.

Sobre o Grupo Daryus

Criado em 2005 com o objetivo de transformar os negócios no País, o Grupo Daryus, de origem e capital 100% nacional, tornou-se referência na prestação de serviços de Consultoria e Educação. A unidade de negócios de Consultoria oferece suporte para a Continuidade de Negócios e Gestão de Riscos, Segurança de Informação e Cibe segurança, Proteção de Dados (LGPD) e Governança e Gestão de TI. Cuida de mais de 150 clientes, incluindo grandes empresas no setor farmacêutico, financeiro, indústria, logística e tecnologia. Sua área de Educação formou mais de 30 mil profissionais em gestão de riscos, segurança da informação e continuidade de negócios e representa exclusivamente, desde 2005, o Disaster Recovery Institute International – USA (www.drii.org), maior instituto no tema do mundo. É pioneira na criação dos cursos de pós-graduação de segurança da informação, forense, cyber e continuidade de negócios. Para saber mais visite: https://www.daryus.com.br/



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Fest Aruanda celebra participação feminina nesta edição comemorativa

Na 15ª edição do Festival, mulheres integram o júri, estão entre as homenageadas e participam das mostras competitivas de curtas e longas

Representatividade é uma das palavras de ordem da edição do 15º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro. Com a presença de mulheres no júri, entre as homenageadas e nas mostras, a participação feminina é a maior nos 15 anos de história do festival e não deve parar de crescer.

“Temos mulheres que integram o júri nacional, duas cineastas homenageadas – Vânia Perazzo e Helena Solberg – e a presença feminina se estende por toda a programação. Tivemos o cuidado de olhar para isso, para a representatividade”, explica o curador do festival, Amilton Pinheiro.



De acordo com Amilton, a participação das mulheres vem crescendo a cada ano. “Procuramos ver a linguagem de cinema, quando nos deparamos com filmes de qualidade promovidos por mulheres, ficamos muito felizes. Não é uma cota, mas cinema feito por mulheres”, completa Amilton.

Diretoras – Entre as realizadoras paraibanas ele cita a diretora Ângela Gaeta do curta “Maracastelo Chegou”; Rayssa Prado, diretora do curta “A Pontualidade dos Tubarões”, e Kalyne Almeida, diretora do longa “Aponta Pra Fé – Ou Todas as Músicas da Minha Vida” que participam das Mostras Competitivas de Curtas e Longas “Sob o Céu Nordestino”. A obra de Kalyne também integra a Mostra Competitiva Nacional.

O Fest Aruanda continua nesta quarta-feira (16) com mais debates e sessões, além da solenidade de encerramento presencial, na sala MACRO XE, do Cinépolis Manaíra, como parte da programação híbrida, novidade nesta edição 2020.



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Claudio Sassaki: O Dilema das Redes e a educação digital

O século XXI – com o advento da tecnologia e seus respectivos impactos no cenário global – trouxe para a sociedade a figura do cidadão digital. Dessa persona, espera-se que utilize de maneira apropriada e responsável os recursos tecnológicos; esse atuar envolve direitos e deveres que, dado o ineditismo do momento, podem não ser tão claros e de fácil domínio quanto imaginamos. Há alguns anos, tenho ouvido pais, mães e responsáveis comentarem o quanto crianças e adolescentes, os chamados nativos digitais, são hábeis em navegar nesse mundo. Entretanto, essa conclusão é equivocada ao extremo. De acordo com pesquisa TIC Kids Online, quando desafiados a julgar as próprias habilidades na internet, 76% dos jovens brasileiros acreditam saber mais do que os pais; 71% afirmam conhecer muito sobre como usar a rede. No entanto, da teoria à prática, em um experimento da mesma organização, 30% dos jovens não souberam verificar se uma informação na internet estava correta. Esse dado é relevante, porque prova que há necessidade de orientação; da mediação de pais e professores. Aliás, essa conclusão fica muito clara com o docudrama The Social Dilemma (O Dilema das Redes), lançado pela Netflix.



Dirigido por Jeff Orlowski e escrito por Orlowski, Davis Coombe e Vickie Curtis, o documentário analisa o papel das redes sociais e os danos que elas podem causar à sociedade. Temas como desinformação, discurso de ódio, polarização e manipulação de algoritmos e recursos – como o botão like – são detalhados por executivos da indústria que vivenciaram a criação e o gerenciamento de redes sociais como Facebook, Instagram, Twitter, Pinterest e do Google. Os dilemas éticos passam pela constatação do dano causado pelas redes à sociedade e aos indivíduos, sobretudo os mais jovens que têm desenvolvido uma dependência tecnológica que compromete a saúde mental deles. O documentário tem causado desconforto e perplexidade, sobretudo em famílias e educadores. Alguns especialistas em comportamento humano têm defendido, inclusive, que as redes sociais estão colocando a humanidade em risco. Em um determinado momento, ao serem questionados sobre “qual é o problema das redes sociais”, esses executivos reagem com silêncio nervoso, indicando a complexidade dos danos; elas têm trazido riscos, até mesmo, para as democracias do mundo.

GEEKIE-ClaudioSassaki-1
Claudio Sassaki é mestre em Educação pela Stanford University.

O vício, a meu ver, é o que tem preocupado mais os pais, responsáveis e educadores. Isso porque as redes sociais precisam do nosso tempo, ou seja, quanto mais disponibilidade o usuário passa dentro do sistema, mais ele fica exposto aos anúncios e produtos. O modelo de monetização e o acesso à geolocalização – trabalhados via algoritmos e inteligência artificial – compõem o “Capitalismo de Vigilância”, que monetiza dados que os usuários oferecem, gratuitamente, às empresas de tecnologia no processo cotidiano de navegação. Esse é um novo mundo para o qual nossos filhos não estão preparados. E o documentário mostra isso, claramente. Então, essa falácia de que os nativos digitais estão mais talhados a lidar com esse mundo cai por terra.



Diante de constatações sobre os dilemas éticos e como a sociedade deve responder a esse novo cenário, o que nos cabe – como pais e educadores – é preparar os nossos filhos e alunos para essa nova realidade. Como mestre em Educação pela Universidade de Stanford e pai de quatro filhos, há alguns anos tenho me preocupado com essa temática. Para preparar os estudantes, a Geekie – empresa referência em educação com apoio de inovação no Brasil e no mundo, que cofundei com Eduardo Bontempo – transformou a disciplina de Educação Digital em ferramenta pedagógica para que as escolas possam preparar os alunos para o cenário contemporâneo.



Alinhado a essa forma de pensar o Geekie One – que conversa a preocupação da exposição de crianças e adolescentes aos riscos apresentados pela conectividade – tem, entre as disciplinas eletivas, Educação Digital e Cidadania Digital, sendo esta inspirada no livro “Digital Citizenship in Schools”, de autoria de Mike Ribble em parceria com a International Society for Technology in Education. Ambas têm por finalidade auxiliar jovens a compreender as oportunidades, os riscos e os desafios de estarem conectados. O conteúdo prepara os alunos do Ensino Fundamental e do Novo Ensino Médio para lidarem com a complexidade da vida digital. Habilidades como a argumentação, a empatia, o pensamento crítico e a autorreflexão são partes importantes desse conteúdo. O Geekie One representa a mais completa iniciativa de personalização da aprendizagem; resulta da experiência de uma empresa que alcançou mais de 5 mil escolas públicas e privadas de todo o país, impactando cerca de 12 milhões de estudantes.



As disciplinas Educação Digital e Cidadania Digital estão pautadas no tripé oportunidades, riscos e desafios que o mundo digital proporciona. A condução ocorre dentro de um processo de aprendizagem significativa que leva para a sala de aula casos reais e próximos da vida de cada estudante. Com metodologias ativas, abre-se espaço para discussões sobre fatos reais – casos que agregam valor não apenas ao que é aprendido, mas que impulsionam o desenvolvimento da autonomia do aluno para criar um ambiente de aprendizagem colaborativa dentro da sala de aula. Como resultado, torna-se possível desenvolver competências bastante relevantes para a formação de estudantes, alinhadas inclusive à BNCC e em sintonia com o Novo Ensino Médio. O aluno exercita, na sala de aula, a empatia, o diálogo, o desenvolvimento do pensamento crítico, a cooperação e a capacidade de resolução de problemas. Essa capacitação tem o potencial incrível de formar cidadãos com escuta ativa e sensibilidade para as questões coletivas.



Educar os jovens para enxergar os desafios e as oportunidades das redes sociais é um tema de especial relevância. A escola e a família precisam ensinar os jovens a lidar com as complexidades do estar conectado; educar para a cidadania digital vai além da disseminação da compreensão de conceitos como pegadas digitais. O aluno tem que ser preparado para ver e compreender a relevância desse conhecimento; entender como as pegadas digitais influenciam na forma como ele será visto na internet; como a reputação on-line pode influenciar a busca de um emprego ou a vaga acadêmica, no futuro. Esse aprendizado envolve disponibilizar insumos para o alcance da cidadania – ou seja, uma aprendizagem significativa e relevante para o cotidiano do aluno.

| Claudio Sassaki é mestre em Educação pela Stanford University.



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Cinépolis anuncia pré-venda de “Mulher-maravilha 1984”

A rede Cinépolis, maior operadora de cinemas da América Latina e segunda maior do mundo em ingressos vendidos, anuncia que a pré-venda de “Mulher-Maravilha 1984” Já está disponível pelo site, www.cinepolis.com.br/pre-vendas/.

*Confira o trailer:

Um dos longas mais aguardados do ano, “Mulher-Maravilha 1984”se passa na época da Guerra Fria e a protagonista precisa lidar com dois vilões. Com Gal Gadot no papel principal, o filme também marca o retorno da diretora Patty Jenkins.

“Mulher-Maravilha 1984” terá sessões de pré-estreia, na Cinépolis, durante todo o dia 16 de dezembro e a estreia acontece no dia seguinte, 17 de dezembro.



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

#TBt do Rota: 5 trilhas sonoras de filmes memoráveis

Todo cinéfilo tem aquela trilha sonora do coração. Aquele filme que basta começar a passar e você já canta todas as músicas, adiciona na playlist do Spotify e fica ouvindo por uma semana! Selecionamos cinco filmes com trilhas sonoras memoráveis pra morrer de amores! <3

Questão de tempo

Cinemascope-questão-de-tempo-2

Talvez a trilha sonora seja o ponto forte desse filme, mas tudo nele é tão maravilhoso que é difícil fazer essa afirmação. O fato é que as músicas conversam com a história de uma forma genial. A cena do casamento ao som de “Il Mondo” é de arrepiar! E quantos arco-íris podemos vomitar pela cena do metrô ao som de “How Long Will I Love You”?

 



O casamento do meu melhor amigo

o-casamento-do-meu-melhor-amigo

Esse filme é um clássico de romance que todo mundo deveria ver (se ainda não viu). Além dos personagens serem incríveis (como não se identificar com Julianne?), as baladas que embalam o filme são incríveis. A cena do jantar com todos cantando “I Say A Little Prayer” é um clássico do cinema. “The Way You Look Tonight” e “What The World Needs Now Is Love” são duas outras grandes músicas que marcam o longa.



 

Na Natureza Selvagem

na-natureza-selvagem

O que dizer dessa trilha sonora? Não há nada a dizer, apenas sentir muito amor pelas músicas sensacionais de Eddie Vedder que tornam o filme ainda mais maravilhoso. É até difícil destacar alguma em específico, porém vale citar “Guaranteed”, que fala a visão do mundo de McCandless e suas motivações para experimentar a vida. Mas o melhor a se fazer é ouvir o álbum completinho por horas e horas.



Meia Noite em Paris

meia-noite-em-paria

A atmosfera apaixonante da Paris de Woody Allen fica ainda mais envolvente ao som de Josephine Baker, Cole Porter, Juliette Greco, Sidney Bechet, enfim… só amor! A aura desse filme é muito maravilhosa, com a cidade como pano de fundo, os figurinos, personagens e, é claro, a música, que é uma parte essencial do filme.



Um lugar chamado Notting Hill

UM-LUGAR-CHAMADO-NOTTING-HILL-Notting-Hill-1999-Hugh-Grant-031

Como não lembrar da música “She”, de Elvis Costello, ao pensar nesse filme? A canção embala a história de amor do improvável casal na charmosa Notting Hill e arranca um suspiro até dos mais durões! Vale mencionar também “When you say nothing at all”, de Ronan Keating.

E aí, qual a sua trilha sonora preferida? Conta pra gente lá no nosso Twitter @rotaprincipal, vamos amar saber!

PUBLICADO EM 14 de mar de 2017 às 22:41



Amizade Maldita chega aos cinemas nacionais em 3 de dezembro

Com direção de Brandon Christensen (O Enviado do Mal) e estrelado por Keegan Connor Tracy (Bates Motel) e Jett Flyne (Boneco do Mal), Amizade Maldita chega aos cinemas nacionais em 3 de dezembro. Com 95% de aprovação no Rotten Tomatoes, o filme foi elogiado pela crítica especializada e já recebeu, até o momento, 9 prêmios em festivais internacionais, incluindo o de Melhor Filme de Terror, na Nightmares Film Festival, e o de Filme Mais Assustador, na Popcorn Frights, premiações especializada em filmes de terror.



Definido como “verdadeiramente aterrorizante” pelo portal THN, Amizade Maldita traz a história de Kevin (Sean Rogerson) e Beth (Keegan Connor Tracy), que notam que seu filho de oito anos, Josh (Jett Klyne), tem passado bastante tempo brincando com um novo amigo imaginário, chamado Z. O que a princípio parece uma relação inofensiva, rapidamente se transforma em algo destrutivo e perigoso. É quando Beth começa a desvendar o seu próprio passado, que ela descobre que Z pode não estar apenas na imaginação do filho. Em entrevista ao Promote Horror, o diretor Brandon Christensen afirma que as pessoas vão se surpreender com o filme, porque “ele não é nada daquilo que você possa imaginar”.

Sinopse

Kevin (Sean Rogerson) e Beth (Keegan Connor Tracy) notam que seu filho de oito anos, Josh (Jett Klyne), tem passado bastante tempo brincando com um novo amigo imaginário, chamado Z. O que a princípio parece uma relação inofensiva, rapidamente se transforma em algo destrutivo e perigoso. É quando Beth começa a desvendar o seu próprio passado, que ela descobre que Z pode não estar apenas na imaginação do filho.



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Entrevista Funesc recebe Dudha Moreira e o saxofonista Jurandy do Sax

A atriz Dudha Moreira e o músico Jurandy do Sax são os convidados desta semana do projeto ‘Entrevista Funesc’, que acontece nesta sexta-feira (6), às 19h, sob o comando do jornalista Jãmarrí Nogueira. O bate papo, comemorativo ao Dia Nacional do Riso e Dia Internacional do Saxofonista, será ao vivo e veiculado em formato de live no Instagram da Funesc (@funescgovpb).



Jurandy do Sax, nascido como José Jurandir Felix, no município de Água Branca – PB, é bacharel em Música pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Já integrou bandas de baile no Cariri, Banda da Polícia Militar, Orquestra do Maestro Vilô e gravou alguns discos, entre eles seu primeiro solo, intitulado “Saxomaníaco”, em 1993, ano em que também começou a tocar o Bolero de Ravel ao pôr-do-sol na Praia Fluvial do Jacaré, em Cabedelo. A apresentação, feita diariamente nos fins das tardes, a bordo de uma canoa no rio, dura 17 minutos e levou Jurandy do Sax a ser conhecido mundialmente e ser registrado no Guiness Book como o artista que mais executou publicamente o Bolero de Ravel.

Dudha Moreira (Maria do Carmo Furtado Moreira) nasceu em Cajazeiras – PB e reside em João Pessoa desde os 13 anos. Guarda da infância a lembrança de suas irmãs encenando dramas na vizinhança, o que já a alertava sobre a profissão que gostaria de seguir. Apesar de ter se graduado em Educação Física, atualmente trabalha como atriz, produtora e servidora pública.



Integrando o Grupo de Teatro Osfodidário, Dudha encenou o espetáculo “Outubros”, baseado no diário de sua própria mãe, dona Lourdinha, que o escreveu após o falecimento do pai. Na peça, dirigida por João Paulo Soares, a atriz narra a história de amor de seus pais. Em 2016, participou da novela Velho Chico, da Rede Globo de Televisão, representando a esposa do coronel Silas, amigo do coronel Afrânio (Saruê).

Ao longo desse período de isolamento social, diversos artistas vêm sendo entrevistados no projeto Entrevista Funesc, parte integrante da série de ações do Funesc na Rede, que tem disponibilizado através da TV Funesc (YouTube/funescpbgov), das redes sociais da Fundação e também através da Rádio Tabajara FM (105,5) shows, entrevistas, debates, reportagens, performances e oficinas.

Serviço:
Entrevista Funesc
Convidados: Convidados: Dudha Moreira (atriz) e Jurandy do Sax (músico)
Entrevistador: Jãmarrí Nogueira
Sexta-feira, 06/11, às 19h
Instagram



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Globoplay e Disney+ se unem para oferecer combo inédito no Brasil

De um lado, o melhor catálogo do Brasil: produções originais, novelas clássicas, filmes, séries e documentários que juntam todo o conteúdo da Globo, do mercado brasileiro independente e dos grandes estúdios internacionais. Do outro, a plataforma de streaming por assinatura de The Walt Disney Company com o acesso exclusivo para a coleção de todos os filmes e séries disponíveis das marcas de conteúdo mais atrativo do mundo: Disney, Pixar, Marvel, Star Wars e National Geographic. Juntar esses dois universos em uma única oferta não é mais um sonho: já neste mês o consumidor poderá, de forma simples e rápida, contratar os dois melhores serviços de streaming do Brasil, Globoplay e Disney+, em uma única oferta. A partir do dia 3 de novembro, quem acessar www.globoplay.com/disneyplus poderá fazer o pré-cadastro e estar entre os primeiros a contratar o novo combo, que será vendido a partir da manhã do dia 17 de novembro.



Para divulgar a parceria no Brasil, a Globo prepara uma campanha que une o sonho Disney ao um som bem brasileiro. Uma versão da música “When You Wish Upon a Star” será o carro chefe das peças publicitárias do projeto. O filme que abre a campanha trabalha com a imagem de uma estrela, símbolo muito presente nas marcas Disney. Remetendo à ideia de um “pedido às estrelas”, a peça faz uma alusão aos desejos das pessoas de diferentes idades, jeitos, etnias, que desejam por mais aventura, romance, risadas. “Com o Globoplay, as pessoas vão ganhar um plus de magia, aventura, romance, um plus de emoção. É a emoção e fantasia da Globo junto com os maiores produtores de emoção e fantasia do mundo que Disney+ traz pra gente”, conta Sérgio Valente, diretor de Marca e Comunicação da Globo.

Confira AQUI



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Legado Explosivo: primeiro lugar nas bilheterias norte-americanas

Estrelado por Liam Neeson e Kate Walsh, Legado Explosivo chega aos cinemas nacionais em 7 de janeiro de 2021. O longa, que conta com direção de Mark Williams, já é um verdadeiro sucesso internacional, tendo alcançado, até o momento, o primeiro lugar por duas semanas consecutivas nas bilheterias norte-americanas. “Nossa crença era que lançar um filme para agradar o público, como Legado Explosivo, neste momento, geraria o boca-a-boca positivo necessário para impulsionar o filme com sucesso por muitas semanas. Estas duas semanas seguidas como número 1 em bilheteria confirmam essa crença”, afirmou Tom Ortenberg, presidente da Open Road, distribuidora internacional do longa.



Legado Explosivo traz a história de Tom Carter (Liam Neeson), especialista em demolição e uma lenda entre os criminosos. Conhecido como “ladrão-fantasma”, Tom conseguiu roubar 9 milhões de dólares sem nunca ter sido pego, mas tudo muda quando ele se apaixona por Annie (Kate Walsh), uma funcionária do depósito onde guarda seu dinheiro, e decide deixar o crime para trás. Disposto a mudar de vida, Tom aceita se entregar para a polícia em troca de uma sentença reduzida, mas ele não imaginava que seria enganado por agentes corruptos do FBI, que o obrigarão a fazer justiça com as próprias mãos para limpar o seu nome. Além do sucesso de bilheteria, Legado Explosivo está tendo também uma excelente recepção por parte do público internacional, contando, até o momento, com 88% de aprovação da audiência no Rotten Tomatoes. “Liam Neeson nunca decepciona, um bom filme cheio de ação, como sempre”, afirma um dos usuários do site.

Aos poucos, os cinemas de todo o mundo retornam às suas atividades e, no Brasil, logo teremos grandes novidades. Com ocupação reduzida, poltronas separadas para garantir o distanciamento social, uso obrigatório de máscara facial e aumento do intervalo entre as sessões para higienização, os cinemas planejam sua reabertura respeitando os protocolos de segurança, para que todos possam aproveitar essa experiência da melhor forma



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Amizade Maldita chega aos cinemas nacionais em novembro

Dirigido por Brandon Christensen (O Enviado do Mal) e estrelado por Keegan Connor Tracy (Bates Motel) e Jett Flyne (Boneco do Mal), Amizade Maldita marca o retorno do terror aos cinemas nacionais e tem sua estreia apontada para 19 de novembro. No longa, Kevin (Sean Rogerson) e Beth (Keegan Connor Tracy) notam que seu filho de oito anos, Josh (Jett Klyne), tem passado bastante tempo brincando com um novo amigo imaginário, chamado Z. O que a princípio parece uma relação inofensiva, rapidamente se transforma em algo destrutivo e perigoso. É quando Beth começa a desvendar o seu próprio passado, que ela descobre que Z pode não estar apenas na imaginação do filho.



Com 96% de aprovação no Rotten Tomatoes, o filme foi bastante elogiado pela crítica especializada e já conta com milhões de visualizações nos materiais oficiais de divulgação. Com uma campanha específica para o TikTok, a hashtag #AmizadeMaldita conta, até o momento, com mais de 4 milhões de visualizações dentro da plataforma. Além disso, o filme já recebeu 9 prêmios em festivais internacionais, incluindo o de Melhor Filme no Sin City Horror Fest, premiação especializada em filmes de terror. Em entrevista, o diretor afirma que sofria de ansiedade quando criança. “Eu tinha medo de ficar sozinho, medo de ir para a escola, eu tinha medo de fazer qualquer coisa. […] Essa experiência me ajudou a trazer um pouco de mim para Amizade Maldita, com pais incapazes de saber lidar com algo assim. Quando não é algo que você consegue explicar ou ensinar, e você se sente excluído, o que você pode fazer?”

Assista ao Trailer

Aos poucos, os cinemas de todo o mundo retornam às suas atividades e, no Brasil, logo teremos grandes novidades. Com ocupação reduzida, poltronas separadas para garantir o distanciamento social, uso obrigatório de máscara facial e aumento do intervalo entre as sessões para higienização, os cinemas planejam sua reabertura respeitando os protocolos de segurança, para que todos possam aproveitar essa experiência da melhor forma.



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3