5 motivos para você assistir ao filme Questão de Tempo

Questão de Tempo

Questão de Tempo é uma comédia romântica que não segue exatamente as fórmulas que estamos acostumados a ver na maioria dos filmes deste gênero. Basicamente a história gira em torno de Tim, um jovem de vinte e um anos que descobre através do pai que assim como todos os homens da família, ele pode viajar no tempo. Após o fracasso da festa de réveillon catastrófica, ele resolve pôr em prática o recente segredo e é aconselhado pelo pai para fazer coisas que realmente tenham um real significado, e então ele resolve ir à procura de uma namorada.

Logo no começo do filme o protagonista nos apresenta a família, as características e quais são os costumes familiares, a paixão de verão malsucedida, sua ida a Londres para trabalhar em advocacia, indo morar com um dramaturgo amigo de seu pai e continuando na busca de encontrar alguém. Até que numa noite em um encontro às cegas ele encontra Mary, que aparenta ser perfeita, mas ao mesmo tempo vai ser difícil conseguir fazer dar certo. Se você ainda não se deu por convencido (a) em assistir ao filme através desta pequena sinopse, iremos te dar cinco motivos para lhe convencer do contrário.



Roteiro

Um dos pontos principais para um filme ser considerado bom é através do roteiro. Esse é um dos principais fatores para ele ser bem-sucedido como um todo. Por se passar na Inglaterra, e não ter situações clássicas de romances americanos, isso contribui muito para o bom funcionamento dos diálogos entre os personagens presentes no longa. Categoriza-lo como uma comédia romântica pode parecer que a história que seria abordada seguiria um caminho previsível e sem camadas, mas é exatamente aí que o filme tem o diferencial. Sim, ele é um romance, porém não brinca com o espectador colocando os personagens em situações clichês ou óbvias demais, ou colocando em dúvida se eles vão ficar juntos no final ou não. Aqui temos um romance da vida real sem grandes dramas melosos que estamos acostumados em ver na maioria das vezes. É apresentada a evolução de um relacionamento com duas pessoas que se amam, colocadas em situações um pouco anormais devido a viagem no tempo de Tim, mas que tem que lidar com problemas da vida adulta. O humor britânico sarcástico acaba sendo um diferencial acrescentando um ponto a mais para o enredo. O tempo em si é o grande protagonista da obra, nos fazendo se perguntar o que faríamos se tivéssemos a mesma habilidade que o jovem Tim, e no final do filme ele nos dá a resposta que  deve ser levada como um mantra para a maioria das pessoas que vivem no ócio.

about-time-3.3

 

Fotografia

Ambientado em Londres e em Cornwall, o longa nos apresenta uma fotografia simples e ao mesmo tempo muito característica com a história. Com tons pastéis é transmitida uma leveza da atmosfera apresentada no filme que condiz muito com a essência dos personagens e os estilos de cada um. As cenas diurnas são muito bem iluminadas, transparecendo leveza e serenidade. Em contrapartida, as cenas noturnas passam o sentimento cosmopolita da vida urbana na cidade.

 

Trilha sonora

A trilha sonora do filme é incrível! Logo de cara temos ‘Mr. Brightside’, do The Killers, grande hino do início dos anos 2000 na Inglaterra do indie rock. Whitney Houston com a clássica ‘I Will Always Love You’, Amy Winehouse com ‘Back To Black’, The Cure com ‘Friday I’m in Love’, Jimmy Fontana com ‘II Mondo’, que é pano de fundo de uma das cenas mais legais do filme, Nick Cave and The Bad Seeds com ‘Into my Arms’, além de outras bandas/ cantores que não são conhecidos pela grande maioria, mas que têm ótimas músicas. Recomendo você ir atrás da trilha sonora do filme após assisti-lo!

about-time-2.2

 

Elenco

O elenco desse filme é primoroso, na verdade é perfeito! A química entre o casal principal é extremamente verdadeira, você consegue facilmente ter empatia, assim como todo o resto do elenco que tem alguma característica engraçada do jeito de ser de cada um. O roteiro colabora bastante para as diversas situações que cada um passa, principalmente quando o tom do filme muda e acaba tendo essas oscilações de acontecimentos ao longo da narrativa.

 

Direção

O diretor e roteirista do longa é o Richard Curtis, responsável por filmes clássicos de romance como ‘Simplesmente Amor’,  ‘Um Lugar Chamado Nothing Hill’, ‘Mamma mia Here We Go Again’, ‘ Quatro Casamentos e um Funeral’, então é notório que ele sabe fazer comedias românticas leves e que fazem com que as pessoas se identifiquem. Através dos filmes, consegue-se ver que ele cumpre a função artística em criar um antídoto para as crises existenciais do público que busca conforto na arte.

*Isabelle Vasconcelos/Estagiária sob supervisão   

Fotos: divulgação

 

Leia também: Documentários sobre música para assistir na Netflix

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

%d blogueiros gostam disto: