Vai sair pra beber?

Ypióca lança campanha “Se tem São João, tem Ypióca”

ypióca

O São João é uma das grandes tradições do Nordeste e a Ypióca, marca tradicionalmente nordestina, reforça essa raiz ao lançar a campanha especial de São João. Um dos destaques é a edição comemorativa das latas de Ypióca que contam com ilustrações exclusivas co-criadas entre a agência de branding FutureBrand e quatro artistas regionais: Rafael Limaverde, radicado no Ceará; Chico Shiko, paraibano; Bel Andrade Lima, pernambucano; e Andrea Ebert, do Rio Grande do Norte.

Além disso, a assinatura habitual da marca “Se tem Ypióca, tem história” também se adapta ao momento e será substituída no período por “Se tem São João, tem Ypióca”. Esta irá compor todo o desdobramento da campanha que vai acontecer nos estados do CE, RN, PE e PB com peças para pontos de venda, ambiente digital, outdoors, aeroportos e rádios. A marca também estará presente como patrocinadora dos principais eventos do Nordeste, como o São João de Caruaru e Campina Grande.

Os estados escolhidos para serem representados nas ilustrações promovem as maiores festas de São João da Região. O Ceará, além de realizar tradicionais festejos, é sede da Ypióca. As latas ilustradas estão disponíveis nos principais pontos de venda do CE, RN, PE e PB; cada uma chega ao mercado com o preço sugerido de R$ 4,00 e contém 350ml de Ypióca Prata.



Nordeste em ilustrações

Rafael Limaverde diz que retratou em sua ilustração o imaginário do Nordeste a partir de símbolos que representam o São João, como a fauna e a flora do sertão e a arquitetura popular. “Tudo isso como cenário para a Banda Cabaçal”, reforça o artista ao mencionar o destaque de sua criação, uma das bandas típicas da região.

Inspirado pelo sentimento que o faz voltar ao sertão paraibano, onde viveu até 20 anos, durante os festejos juninos, Shiko reforça sua inspiração. “Eu posso até sair do sertão, mas o sertão não sai de mim. O forró, o São João, as quadrilhas juninas são elementos formadores da identidade sertaneja. O junino permeia o meu cotidiano paraibano o ano inteiro, na comida, na música, no misticismo e no forró. Ah, o forró … nunca dancei direito”, relata Shiko.

A pernambucana Bel Andrade conta como a festa a inspirou: “Para mim, e para qualquer pernambucano que se preze, São João é sinônimo de música boa, comida gostosa, milho assado, pé-de-moleque, fogueira, quadrilha, bandeirinhas, noite estrelada, cachaça, fogos e muita fumaça. No mês de junho, ninguém consegue ficar alheio aos festejos. Pernambuco respira São João!”.

A saia da moça que se transforma na roda da quadrilha, as bandeirolas e os balões que dão brilho à noite de São João estão entre as inspirações da arte de Andrea Ebert. Bem como a linguagem do cordel nas letras das músicas, o zig zag da costura no tecido e os movimentos da sanfona e dos casais na quadra de dança. Andrea cita ainda a padronagem da palha do chapéu do matuto. “Lembrei também das viagens que fazia pelo interior do Rio Grande do Norte no período das festas juninas. Todas as casas tinham uma fogueira na frente que iluminava a rua e as fachadas coloridas das casas”, ressalta.

 

Leia mais – Saiba onde assistir aos jogos do Brasil em João Pessoa



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

Deixe seu comentário!
%d blogueiros gostam disto: