Turismo aproxima pais e filhos e vira ferramenta de aprendizado

“Pai, você foi meu herói…”. O trecho da letra interpretada pelo cantor Fábio Júnior pode servir de inspiração aos mais diferentes estilos de pais que ultrapassam fronteiras e repassam seus conhecimentos e vivências aos filhos. Neste Dia dos Pais, o Ministério do Turismo entrevistou alguns papais que aproveitam o turismo para viver experiências e passar conhecimento a seus pequenos.



É o caso do professor de geografia Welber Santos, 43 anos, que não preenche o estilo do pai aventureiro ao ponto de encarar as chapadas brasileiras com suas trilhas e esportes radicais, mas é assumidamente apaixonado pela história do nosso país. Assim, faz questão de mostrar a importância da cultura do país aos filhos Melissa e Arthur (de sete e 15 anos, respectivamente) nas viagens que realiza com a família.



Antes mesmo de botar o pé na estrada, Welber procura saber se o destino proporcionará algum evento cultural no período e coloca tudo na programação familiar. “Quando fomos a Santa Catarina, em 2016, aluguei um carro e partimos para Blumenau. Lá, visitamos a Vila Germânica e admiramos o estilo alemão da cidade, experimentamos as comidas e percebemos que as pessoas de lá também falam em alemão. Curtimos muito”, recorda. O local é um grande complexo de entretenimento e palco da famosa Oktoberfest.



Em outra viagem, desta vez a Recife, em 2014, ele e a família foram ao Centro de Artesanato Pernambucano. O espaço fica em frente à Praça do Marco Zero, no Centro Histórico da capital, ocupa mais de 2,5 mil metros quadrados de área e oferece ao turista peças nas mais diversas matérias-primas, como cerâmica, madeira, vidro, metal, renda e têxtil. “O objetivo era mostrar a rica arte regional e foi muito divertido conhecer tudo aquilo ao lado deles”, conta.

ministerio
O jornalista Rafael Brais com as filhas Olívia e Linda em Cruzeiro (SP): encontro com a natureza e novas experiências. Crédito: Arquivo pessoal

O jornalista Rafael Brais, que preenche o estilo do campo e é pai da Olívia e da Linda (seis e 11 anos), lembra que a viagem recente a Cruzeiro, cidade turística do interior de São Paulo, marcou a vida dos três principalmente pelo contato com a natureza. “Fomos à chácara do meu pai e pela primeira vez elas aproveitaram a experiência como um todo. Tiramos frutas do pé e acompanhamos o comportamento dos animais da roça. Isso tudo ali, em meio às belezas da Serra da Mantiqueira. Foi muito especial e acho que o papel do pai também é proporcionar vivências como essa”, acrescenta.



LEGADO

Viajar pelo Brasil, inclusive, é um desejo da pequena Linda, que já se interessa por geografia e incentiva o pai a programar as próximas aventuras em família a partir dos destinos que descobre nas aulas. “Sempre digo que o nosso país é a junção de vários países porque aqui a gente encontra muito do que tem lá fora e espero que elas entendam isso. A Linda mesmo aprendeu sobre Jalapão (TO) na escola e manifestou a curiosidade em conhecer”, afirma.



De acordo com Welber, não há como obter uma certeza se esse incentivo surtirá algum efeito nos filhos, mas espera que contribua para o futuro de alguma maneira. “Penso que se eles têm o hábito de pegar tintas para brincar de pintura em casa, por exemplo, ou de ouvir o pai lendo histórias ou compartilhando conhecimento, formarei futuros leitores e admiradores de arte. E se isso não fizer nenhuma diferença lá na frente, espero que as experiências tragam, pelo menos, alegria, diversão e aprendizado para aquele momento específico”, finaliza.

Por Kiara Goulart / Imagem destaque de Free-Photos por Pixabay

Leia também: Parque da Bica apresenta aos visitantes show de mágica no Dia dos Pais

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Deixe seu comentário!
%d blogueiros gostam disto: