Procurando um lugar para comer?

Quanto custa comer nos 5 melhores restaurantes do mundo?

Quem gosta de culinária certamente já se perguntou quanto custa para comer nos melhores restaurantes do mundo. Todos os anos a revista britânica Restaurant elege os “50 Best”, ranking que enumera as cinquenta melhores casas do ramo gastronômico em todo o mundo. Com eleitos em todos os continentes, a lista é um sonho de consumo de muitos viajantes que amam comer e conhecer novas culturas. Mas afinal, quanto custa uma refeição nestes seletos estabelecimentos? Não se preocupe, vamos matar sua curiosidade!

 

1° lugar – Eleven Madison Park, em New York (EUA)

Foto-Francesco-Tonelli-Divulgação
Foto: Francesco Tonelli /Divulgação

Desde 2004 um restaurante americano não chegava ao topo da lista dos “50 Best”, mas em 2017 o americano Eleven Madison Park foi consagrado na posição. O restaurante é comandado pelo chef Daniel Humm e foca nos ingredientes locais, frescos e da época, buscando enfatizar a pureza de sabores. O menu degustação de 8 a 10 pratos da casa custa US$ 295 por pessoa, o equivalente a aproximadamente R$982. Há também a opção “Bar Tasting Menu”, que contém 5 pratos e é servido nas mesas da área do bar, custando US$ 155 por pessoa, o equivalente a aproximadamente R$516.



2° lugar –  Osteria Francescana, em Módena (Itália)

osteria-divulgação
Foto: divulgação

O restaurante do chef Massimo Bottura ficou em segundo lugar no ranking 50 Best 2017, depois de ter liderado a lista em 2016. A Osteria Francescana tem a proposta de reinterpretar a culinária tradicional italiana e é o primeiro restaurante do país a ter conquistado o topo da lista dos melhores do mundo. A casa trabalha atualmente com dois menus degustação, o “Festina Lente” (pode ser traduzido para “apressa-te devagar”), que é composto por 9 pratos e custa 220 euros por pessoa (equivalente a aproximadamente R$836), e o “Tutto” (significa “tudo”), que contém 12 pratos e muda dependendo da pesquisa de culinária mais recente o chef. O segundo menu custa 250 euros por pessoa, o equivalente a aproximadamente R$950.



3° lugar – El Celler de Can Roca, em Girona (Espanha)

 

el-celler
Foto: El Celler de Can Roca/Divulgação

O El Celler de Can Roca é gerido por três irmãos (Joan, chef executivo, Jordi, chef pasteleiro, e Josep, sommelier) e já foi eleito por duas vezes como o melhor restaurante do mundo. Em 2017, ocupa a terceira posição no ranking, o que não o deixou menos concorrido, considerando que ainda é necessário fazer reserva com 11 meses de antecedência. Infelizmente a casa não disponibiliza valores para o público, mas o Paladar Estadão publicou em abril de 2017 que o menu degustação de 14 etapas custava na época 205 euros por pessoa (R$ 779). Há também a opção de um menu degustação com clássicos da casa, que contém seis etapas e custava, segundo o Paladar, 180 euros por pessoa em abril (o equivalente a aproximadamente R$ 684).

 



4° lugar – Mirazur, Menton (França)

Foto-Eduardo-Torres-Divulgação
Foto: Eduardo Torres/Divulgação

O restaurante Mirazur é comandado pelo chef argentino Mauro Colagreco e se inspira nas paisagens ao entorno para a criação dos pratos. Os ingredientes são provenientes do Mar mediterrâneo, da horta própria do estabelecimento e das montanhas que o cercam. A casa oferece três menus degustação, começando pelo “Inspiration”, descrito como “uma viagem em poucos passos para aprender a filosofia culinária de Mauro Colagreco”, que custa 110 euros por pessoa (R$418). Há também o menu “Carte blanche” (ou “carta branca”), um cardápio sazonal, em constante evolução, focado nos três mundos favoritos do chef: Mar Mediterrâneo, jardins e interior montanhoso, que custa 160 euros por pessoa (R$608). E, por fim, o “Signature” (“assinatura”), um menu degustação dedicado aos pratos históricos do Mirazur, que custa 210 euros por pessoa (R$ 798).



5° lugar – Central, Lima (Peru)

central
Foto: César del Río/Divulgação

O restaurante peruano Central utiliza ingredientes locais, que são garimpados desde o litoral até a região dos Andes. Além da 5a posição no ranking mundial, o Central foi eleito o melhor restaurante da América Latina nos últimos três anos pelo 50 Best regional. A casa oferece quatro opções de menu degustação, sendo duas com 17 pratos (uma das opções é vegetariana), custando 510 sóis peruanos cada por pessoa (aproximadamente R$ 498) e dois menus de 11 pratos (também com uma das opções vegetariana), custando 481 sóis cada por pessoa (aproximadamente R$470).

 

Leia mais sobre gastronomia aqui!

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Deixe seu comentário!
%d blogueiros gostam disto: