Conheça 5 pontos turísticos mal assombrados pelo mundo

pontos turísticos mal assombrados

Existem vários tipos de turistas no mundo. Para aqueles que gostam de descansar, o destino perfeito é um resort à beira mar, ou um hotel fazenda. Os aventureiros querem a adrenalina de uma montanha ou das corredeiras de um rio. Para outros, o melhor passeio é pelas lojas da cidade. Mas alguns turistas têm gostos bem mais peculiares, como as pessoas que visitam pontos turísticos mal assombrados.



Aokigahara, Japão

Aokigahara é uma floresta japonesa, também chamada de Mar de Árvores. A área possui 38km² e fica ao noroeste do monte Fuji. Lá tem muitas pedras e cavernas de gelo. Por ser bastante densa, por causa das árvores cheias, o vento não circula livremente, nem há muitos animais selvagens, por isso o lugar é assustadoramente silencioso. Existem muitas lendas sobre a floresta, sobre ela ser mal assombrada por espíritos malignos. Mas é o número de suicídios que acontecem por lá que chamam atenção. Só em 2010, 54 pessoas tiraram suas vidas lá. Embora existam muitas placas pedindo para que as pessoas procurem ajuda, cerca de cem corpos são achados por ano na mata. Esse é o segundo lugar onde mais se comete suicídios no mundo, atrás apenas da Golden Gate, em São Francisco. Os números têm aumentado desde a década de 1980, quando a média anual era de 30 mortes.

aokigaha

 

Catacumbas de Paris, França

As Catacumbas de Paris são um ossuário subterrâneo que fica na cidade de Paris, França. Os túneis no subsolo da cidade, feitos por causa da mineração dos séculos passados, foram utilizados para guardar ossos. Os túneis somam cerca de 400km, mas apenas parte deles são ocupados pelo ossuário. Estima-se que existam cadáveres de 5 a 7 milhões de pessoas nas galerias. Alguns aventureiros se reúnem aos fins de semana para explorar os túneis para além do ossuário, como espeleólogos (especialistas em cavernas). O lugar é tema de vários mitos e foi palco de muitas histórias de livros.

catacumbas-de-paris



Mansão Winchester, Estados Unidos

A “Winchester Mystery House” é uma mansão localizada em San Jose, na Califórnia. A casa pertenceu a Sarah Winchester, a viúva do empresário do ramo de armas, William Wirt Winchester. A mansão tem estilo vitoriano e é conhecida por ser uma oferenda de Sarah Winchester a espíritos que guiavam a construção. Aparentemente, os mortos vitimados pelas armas Winchester assombravam o lugar, que era construído como abrigo para essas almas. As obras começaram em 1884 e só terminaram em 1922, quando a milionária morreu. Ela recebia as orientações dos espíritos, sobre como deveriam ser construídos os cômodos e mandava os operários executarem.

A casa possui portas e escadas que levam a lugar nenhum e janelas que abrem para outro quarto. São 160 cômodos, destes, 40 quartos, 2 salões, 47 lareiras, 17 chaminés, 2 subsolos e 3 elevadores. Lustres de ouro e prata, aquecimento a vapor de ar forçado e até vitrais da Tiffany Company são alguns dos luxos da casa. Atualmente, a casa é propriedade de Winchester Investments LLC, empresa que representa os descendentes de John e Mayme Brown.

mansão-winchester

 

Portal de Plutão, Turquia

Também conhecido como Portão do Inferno, ou Plutonium, o local, hoje em ruínas, servia como uma passagem para o inferno para os povos greco-romanos. O monumento fica em Hierápolis, considerada Patrimônio Mundial da UNESCO. Na mitologia greco-romana, Plutão era considerado o deus dos mortos. Hoje se sabe que a construção foi feita na entrada de uma caverna que exala gases letais capazes de matar quem chegasse muito perto. Originalmente, havia no local uma piscina e degraus saindo de uma caverna, com dizeres em homenagem ao deus dos mortos.

portão-de-plutão



Auschwitz, Polônia

Muitas pessoas relatam sentir profunda angústia ao visitar Auschwitz, uma rede de campos de concentração, no sul da Polônia. O lugar foi o maior símbolo do Holocausto. É com certeza, um dos pontos turísticos mal assombrados mais chocantes do mundo. A partir de 1940, por ordem do governo de Adolf Hitler, foram construídos vários campos de concentração e um de extermínio nessa região.

No complexo, Auschwitz II–Birkenau era o campo de extermínio, onde os judeus eram mortos. Entre 1942 e 1944, trens transportaram judeus de toda a Europa ocupada para o local. Segundo o comandante Rudolf Höss, em testemunho no Julgamento de Nuremberg, mais de três milhões de pessoas morreram ali. Delas, 2.500.000 morreram nas câmaras de gás e 500.000 faleceram de fome e doenças. Além das câmaras de gás, da fome e das doenças, haviam experiências médicas sem nenhum respeito à dignidade humana. Em 1947, a Polônia abriu para visitação um museu no local de Auschwitz I e II. Mais de 30 milhões de visitantes do mundo todo já passaram pelo local.

auschwitz

 

Leia mais Com dólar e euro nas alturas, Budapeste é um ótimo destino!

 

Por Larissa Rodrigues: desenhista do @be.my.type, internacionalista e mestranda de Relações Internacionais da UEPB. Adora falar de política, espiritualidade e coisinhas que amenizam nossa experiência de vida: filmes, moda, viagens e comida!!!

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

%d blogueiros gostam disto: