Bailaço tem apresentações artísticas e discotecagem de Luana Flores

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) realiza neste sábado (25) mais uma edição do projeto Bailaço. O evento começa às 20h, com apresentações de Ana Marques, Adriana Diniz, Ananda Devi Dasi, Cia de Dança do Ventre Shams, Grupo de Dança da Casa Pequeno Davi, Ivan Junior, Juan Pedro, Richardson Martins e Sydney Veloso. O Bailaço começa às 20h, no Teatro de Arena do Espaço Cultural José Lins do Rêgo, com as apresentações. Em seguida, das 21h até meia-noite, acontece o baile. A discotecagem é por conta da DJ Luana Flores e o host da noite é Vant Vaz. O acesso é gratuito.

O Bailaço é um projeto da Fundação Espaço Cultural da Paraíba realizado com o apoio do Fórum Permanente de Dança de João Pessoa. O objetivo do evento é dar espaço e visibilidade à arte da dança, além de ser um espaço de encontro e integração das diferentes linguagens da dança, onde a intenção é criar um momento de diversão, no qual cada pessoa possa interagir com bailarinos da sua e de outras linguagens.



luana-flores

DJ, beatmaker, percussionista e coquista, a paraibana Luana Flores é uma das fundadoras do grupo Coco das Manas. A partir dessa experiência dá o pontapé inicial em sua pesquisa com foco na musicalidade da cultura popular nordestina como uma ferramenta social para o empoderamento feminino. Durante sua trajetória, teve a oportunidade de tocar em renomadas festas e festivais dentro do país e em países europeus. Recentemente, participou da residência artística do RedBull Music Pulso 2019, onde afina e desenvolve os seus projetos de eletrococo, com um novo projeto intitulado #NordesteFuturista.

Fonte: Secom/PB

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

Teatro Lima Penante sedia Festival de Monólogos Femininos até sábado

Depoimentos comoventes, dramáticos e surpreendentes revelados em rodas de conversas com mulheres são levados ao palco em festival promovido pelo Núcleo de Teatro Universitário da Universidade Federal da Paraíba (NTU/UFPB). O evento acontece nos dias 22 a 25 de maio, no Teatro Lima Penante, sempre às 19h30, com ingressos a R$ 10(inteira) e R$5(meia entrada).

O II Festival de Monólogos Femininos – Mulheres de Maio homenageará as atrizes paraibanas Eleonora Montenegro e Ingrid Trigueiro, que de acordo com Edilson Alves, diretor do NTU, tem objetivo de promover o festival e trazer para a pauta das artes a importância da presença das mulheres. “Queremos mostrar o protagonismo feminino na produção artística. Foram escolhidos cinco monólogos que retratam isso”, explica.



PROGRAMAÇÃO

22/05 – Quarta-feira

 

Maria’s – Cia Ôxente

Atriz: Mônica Macêdo

Direção: Antônio Deol

Sinopse: Maria e Marias, somos tantas, somos uma, somos todas, tão singulares e plurais ao mesmo tempo. A encenação Maria’s se dispõe a bordar e abordar um episódio final da vida da personagem Maria Stuart. Com ela e através dela refletimos situações vividas e vivenciadas por diversas mulheres. Trazemos um período remoto em possíveis diálogos com a contemporaneidade; defendemos a libertação desse ser mulher – a libertação desse ser Maria.

 

23/05 – Quinta-feira

 

“Elas em mim” – Grupo Gota

Atriz: Mayara Santos

Direção: Flávio Ramos

Sinopse: Diante de sua ancestralidade, inicia-se uma busca pelo entendimento real das desigualdades e sofrimentos que ocorrem com as negras e negros no Brasil, Elas em mim traz para o palco uma coletânea de textos que propõem refletir o nosso dia a dia. Preconceitos disfarçados, piadas, padrões de beleza que aprisionam, desconsideram a negritude e o belo de sua cultura, a ancestralidade compõe o empoderamento corporal e sonoro.

 

24/05 – Sexta-feira

 

“Devaneio” – Braúnas Produções Culturais

Atriz: Eulina Barbosa

Direção: José Maciel

Sinopse: O espetáculo trata-se de memórias da infância e o encontro com os tios que povoaram aquele período da vida da atriz. Um mergulho dentro de si mesmo a personagem caminha na busca da origem e sua identidade.

 

25/05 – Sábado

 

“Francisco me ama”– Maria Betânia

Atriz: Maria Betânia

Direção: Everaldo Vasconcelos

Sinopse: O espetáculo conta a história da violência doméstica através da personagem Margarida, que sofre todos os tipos de agressões – físicas, verbais e psicológicas – cometidas pelo seu esposo Francisco. Quantas Margaridas terão que morrer para que a violência seja abolida?



dia-25-de-maio-DeCorpo-Coletivo-Despudorado

“Decorpo”– Coletivo Despudorado

Atriz: Bruna Martins

Direção: Coletivo Despudorado

Sinopse: DeCorpo resgata a exposição das maranhas ancestrais que percorrem o corpo feminino. Dos fios que cercam de chagas nativas e genéticas a vivência da pele negra. Narra em movimentos o grito do pulso, da pausa, da prosa, da carne, da víscera, da dor e da beleza da mulher preta. Do que circula sanguineamente nas veias pulsantes desse EU-história que alimenta e compõe o mundo.

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

Parque da Lagoa recebe espetáculo gratuito de teatro infantil até sexta-feira

O espetáculo “Uma janela para o mundo”, da Cia Realejo, de São Paulo, que já passou por diversas cidades brasileiras, está sendo apresentado no Parque da Lagoa, com apoio da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) por meio de sua Fundação Cultural (Funjope). As apresentações vão até a sexta-feira (24) com várias sessões diárias, todas gratuitas.

Em João Pessoa, o espetáculo “Uma janela para o mundo”, que integra o projeto Teatro Móvel, terá quatro sessões diárias de terça a quinta-feira, duas de manhã, às 8h30 e às 10h, e outras duas de tarde, às 14h e às 15h30. Na sexta-feira (24), último dia de apresentação, serão duas sessões pela manhã, às 8h e às 10h.

O espetáculo conta a história de Luna e Lara, meninas inventivas e cheias de imaginação, que a caminho do local onde se reúnem para ter ideias mirabolantes, são provocadas por um garoto. Em meio à euforia, Luna bate a cabeça e vai parar em outro tempo-espaço. Ela acorda num laboratório tecnológico onde trabalham duas cientistas malucas e seu robô. Ali, a garota conhece um mundo novo e descobre uma rede de mulheres inventoras que apresentam um mundo de tecnologia e ciências.



teatro-infantil

Em dois anos, o Teatro Móvel já levou cultura, arte e diversão para mais de 11 mil participantes de 15 cidades de quatro estados. Foram mais de 230 apresentações artísticas. O projeto, aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura, é realizado pelo Ministério da Cidadania e pela Magma Cultura. Com patrocínio da Uber, a iniciativa que integra a campanha Eu Consigo, que busca inspirar as crianças a acreditarem no próprio potencial e se interessarem por Tecnologia e Ciência.

O grupo – A Cia. Realejo trabalha com criação de histórias autorais e com contação de obras importantes da literatura brasileira. O foco são narrativas protagonizadas ou escritas por mulheres, mas o grupo também transita por outros lugares. De forma lúdica, eles buscam levar para o universo infantil temas contemporâneos como igualdade de gênero, tecnologia, cidades, descobertas do universo infantil, etc.

Juneldo Moraes/Secom-JP

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

 

Espaço Mundo recebe DJs LomBRa e a banda Viajantes nesta quinta

O projeto “Quanto Vale o Show?” recebe a dupla de DJs LomBRa e a banda Viajantes no palco do Centro Cultural Espaço Mundo, no Centro Histórico da cidade, nesta quinta-feira (23) a partir das 20h. O ingresso, como o nome do projeto já indica, fica a critério do público, que é convidado a contribuir com o valor que achar justo pela apresentação.

‘Viajantes’ é um grupo musical paraibano que propõe a união dos códigos da poesia, do rock e das canções populares. Assim, o projeto apresenta vozes cantadas e faladas, além de instigante instrumental de influência nas várias vertentes do rock alternativo brasileiro e estrangeiro.

O projeto LomBRa tem como proposta valorizar as músicas brasileiras de todas as regiões, com uma nova roupagem mais psicodélica e dançante. Sem regras e limites, a proposta é mexer com as cabeças e fazer os corpos dançarem.



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Casa da Pólvora recebe gratuitamente o espetáculo “Mulher monstro”

Depois de conquistar o público de diversas cidades brasileiras, o espetáculo “Mulher monstro”, de José Neto Barbosa, retorna à capital para duas apresentações no pátio do Centro Cultural Casa da Pólvora, nesta quarta (22) e quinta-feira (23), às 20h. A realização é da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope), e faz parte do AnimaCentro.

Baseado na Monga, a mulher que se transforma em macaco, atração comum nos parques e circos nordestinos, a peça tem inspiração em um conto do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu. O espetáculo trata da atualidade política e social do Brasil através da figura de uma burguesa, falsa cristã, perseguida pela própria visão intolerante da sociedade, que não saber lidar com a solidão e com suas relações.

“Mulher monstro” é uma colagem de declarações lamentáveis, polêmicas e verídicas. Construído a partir de opiniões das redes sociais, das ruas, de figuras públicas e, principalmente, dos políticos, o espetáculo aborda o desrespeito para além do preconceito. A peça teve um dos maiores públicos do Festival de Curitiba. Em 2017, venceu o Prêmio de Melhor Monólogo do Teatro de Nacional pela Academia de Artes no Teatro do Brasil/Cenym.



mulher-monga-2-2

O projeto – O AnimaCentro tem como objetivo ocupar os espaços históricos revitalizados pela atual gestão com uma programação cultural diversificada no Parque da Lagoa, Praça da Independência, Hotel Globo, Praça Rio Branco, Villa Sanhauá, Pavilhão do Chá, Centro Cultural Casa da Pólvora, Casarão 34 e Praça Antenor Navarro.

Juneldo Moraes/Secom-JP

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Orquestra Jovem faz concerto gratuito nesta quinta em João Pessoa

O 2º concerto oficial da Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, nesta quinta-feira (23), será comemorativo à lei que declara a Orquestra Sinfônica da Paraíba Patrimônio Histórico e Cultural do Estado. A Lei nº 11.330, de autoria da deputada estadual Cida Ramos, foi publicada na edição do último sábado,18 de maio, do Diário Oficial. A apresentação começa às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural José Lins do Rêgo, em João Pessoa, com regência do maestro Luiz Carlos Durier e a participação, como solistas, dos músicos Zácaro Feitosa e Marcel Marques. A entrada é gratuita.

O concerto comemorativo terá início com a execução da música “Danças Húngaras 5 e 6”, do compositor alemão Johannes Brahms (1833-1897), com orquestração de Albert Parlow. Em seguida, os solistas Zácaro Feitosa e Marcel Marques sobem ao palco para executar, junto à OSJPB, a “Suíte Monette para Trompete, Trombone e Orquestra (Ciranda, Balada, Valsa e Boi Bumbá)”, do arranjador musical, oboísta e maestro pernambucano Maestro Duda (1935).

Após o intervalo, serão executadas a “Abertura Karélia, Op. 10”, do compositor finlandês Jean Sibelius (1865-1957), e a “Rapsódia Irlandesa”, de autoria do irlandês Victor Herbert (1859-1924).

O maestro Luiz Carlos Durier comemorou a sanção da Lei 11.330 pelo governador João Azevêdo, publicada no Diário Oficial, que será tema do concerto desta semana. “Isso torna a Orquestra Sinfônica e seus corpos ativos com maior responsabilidade de prestar um serviço cultural, artístico, pedagógico, didático a toda a população paraibana e também dos estados circunvizinhos porque, afinal de contas, a Orquestra Sinfônica da Paraíba é uma grande referência em todo o Nordeste e no Brasil, pelo trabalho que desenvolve, buscando sempre a excelência nas suas apresentações. Excelência artística, cultural e de divulgação de autores, principalmente autores vivos, e o fato da gente estar sempre perto da música popular brasileira. Esse é um legado artístico importantíssimo para a Paraíba”.

Sobre o repertório do concerto, Durier destacou a importância das quatro obras que serão executadas. “Iniciaremos com as Danças Húngaras 5 e 6, de Brahms, num arranjo orquestral de Albert Parlow. Essas danças são originalmente escritas para piano, mas elas fizeram tanto sucesso que muitos autores fizeram orquestrações para que suas orquestras de diferentes tamanhos pudessem tocar. São obras realmente muito empolgantes”.



concerto1

Segundo o maestro, nesse concerto não poderia faltar a música brasileira. “Estamos também prestando uma grande homenagem ao Maestro Duda, que nos fornece sempre material de excelente qualidade, com orquestrações maravilhosas da música popular brasileira, da música folclórica e da música étnica, da música da raiz nordestina”, ressaltou.

“Após o intervalo, tocaremos duas músicas bastante emblemáticas, porque são temáticas, falam da música étnica, representativa das suas regiões: a Kaléria, da Finlândia, de Sibelius, e a de Victor Herbert, que faz uma fantasia sobre música irlandesa. Então, todo o concerto tem como temática a música étnica das regiões de onde elas foram compostas. Música da Hungria, do Nordeste brasileiro, da Finlândia e da Irlanda. São homenagens que os compositores prestam as suas terras, as suas identidades e a sua cultura. Nada melhor do que essa coincidência favorável da sanção da lei, tornando a orquestra patrimônio histórico e cultural, com música representativa de regiões do mundo inteiro”.

 

Próximos Concertos

No mês de junho, a Orquestra Sinfônica da Paraíba volta a apresentar concerto oficial no dia 13 e a OSPB Jovem no dia 20. Os concertos começam às 20h30, na Sala de Concertos Maestro José Siqueira, no Espaço Cultural.

Fonte: Secom-PB

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Celeiro Espaço Criativo recebe mostra gratuita sobre etiqueta à mesa

Quando nos deparamos com uma imensidão de pratos, talheres, copos e acessórios, acabamos nos sentindo desconfortáveis por não sabermos por onde começar a usar. Por isso, a Prefeitura Municipal de João Pessoa, através do Celeiro Espaço Criativo, abre para visitação, de terça (21) a sábado (25), uma Mostra de Mesas Postas. O evento é gratuito e estará aberto ao público das 9h às 19h, no Altiplano.

O trabalho conta com a participação de Vasti Oliveira, Maísa Cartaxo, Carmem Eleonora, Eliane Albuquerque, Elora Fernandes, Euforia Home, Luci Souza, Camicado, Polyana Presentes e Ximenes Dantas.

A etiqueta à mesa teve seu apogeu no reinado de Luís XIV, surgindo da tentativa de padronização de um grupo social. Nessa época, eram distribuídas etiquetas aos convidados que chegavam ao palácio, contendo instruções de como se portar diante da mesa e os devidos lugares a serem ocupados por eles. E essas regras valem até hoje.

“A mesa posta resgata os valores familiares, a memória afetiva. É essencial para reunião da família”, destacou Vasti Oliveira, uma das idealizadoras do evento. “Não existe experiência de vida que substitua a conexão e o significado criados ao comermos juntos à mesa. O importante é a troca de afeto. E isso é o que constrói uma família”, completou.

 

Celeiro Espaço Criativo – Com o propósito de valorizar a produção de artes visuais e do artesanato na capital, o Celeiro tem se destacado como uma importante vitrine destinada a escoar a produção do artesanato. O local tem se mostrado importante no fomento à economia criativa e um espaço onde o público pode ter acesso ao à diversidade da cultura paraibana.

Carolina Queiroz/Secom-JP



Serviço:

Mostra de Mesas Postas

Local: Celeiro – Espaço Criativo. Av. João Cirilo Silva, 850, João Pessoa (PB)

Curadoria: Lúcia França

Período: 21 à 25/05

Horário de visitação: Segunda a sexta-feira – 9h às 19h

Sábado, domingo e feriado – 10h às 19h

Informações: 3214-1418

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Parque da Lagoa leva diversos números de mágica neste domingo

O fim de semana pode ser ainda mais especial para a criançada e toda a família. É que o projeto AnimaCentro tem programação para todos os públicos, no Parque da Lagoa Solon de Lucena, no Centro da Capital. Neste domingo (19), a partir das 16h, o mágico Bruno Moura vai animar o público com diversos números circenses. A iniciativa é da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope).

Com entrada gratuita, o espetáculo circense tem o intuito de ir além da mágica, arrancando sorrisos, com números apresentados de forma pura e simples, sempre com interação com o público. “Queremos conquistar as crianças e adultos, tornando, assim, um momento para toda a família, onde o sorriso deles é o nosso principal objetivo”, disse o artista Bruno Moura.

O mágico Bruno surgiu a partir de um sonho, que através de muito estudo, esforço e dedicação se tornando real. Ele é um profissional apaixonado pelo público infantil, em sua trajetória vem conquistando cada vez mais seguidores e se destacando como um mágico cômico, trazendo uma linguagem única e divertida.



 

Serviço:

Apresentação do Mágico Bruno Moura

Local: Parque da Lagoa Solon de Lucena

Dia: Domingo (19)

Hora: A partir das 16h

Classificação indicativa: Livre

Evento gratuito

 

*Rômulo Teodorico/Secom-JP

Foto destaque: Divulgação

 

Leia mais: Confira quais são as atrações musicais do 2° Festival de Música da PB

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

Lagoa terá quadrilhas juninas no ‘São João do Jeito da Gente’ deste domingo

Depois da apresentação em Mangabeira, no domingo passado, na abertura da programação do ‘São João do Jeito da Gente’, as prévias juninas da capital continuam neste domingo (19), a partir das 17h, no Parque da Lagoa (Praça), com a apresentação de seis quadrilhas juninas. O evento é realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) por meio de sua Fundação Cultural (Funjope). A apresentação é gratuita e faz parte do AnimaCentro.

A primeira atração da tarde será a Quadrilha Junina Sapucaia, do Alto do Céu (Mandacaru), seguida da Nação Matuta, do Valentina/Cuiá, Sucupira, do Padre Zé, Mangue Seco, do Bairro São José, Xamego Arretado, da Ilha do Bispo e Paraíba, do Róger. Cada quadrilha junina terá trinta minutos para fazer sua apresentação.

As prévias juninas da capital, realizadas pela Funjope em parceria com a Liga das Quadrilhas Juninas de João Pessoa, foram definidas no edital de subvenção do Ciclo Junino do Fundo Municipal de Cultural (FMC), segundo o qual toda entidade beneficiada deve fazer apresentações gratuitas como contrapartida ao apoio. No domingo (26), as prévias serão realizadas no Centro de Cultura e Esportes Adeilton Pereira Dias (Gervásio Maia), que receberá outras seis juninas.



São João do Jeito da Gente – Além das prévias juninas, o São João da Capital, que este ano homenageia o Centenário de Jackson do Pandeiro, conta com uma programação diversificada que inclui os shows na Praça Rio Branco (Sabadinho Bom), Feirinha de Tambaú (Forró na Feira), Centro Cultural Casa da Pólvora (Pólvora Cultural) e no Ponto de Cem Réis, que receberá Assisão, Dejinha de Monteiro, Kátia Cilene, Waldonys e Jorge de Altinho, entre outros artistas, nos dias 22, 23 e 24 de junho.

Juneldo Moraes/Secom-JP

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Praça da Independência traz peça ‘A Revolta dos Animais’ neste domingo

O espetáculo teatral ‘A Revolta dos Animais’, do grupo Saltimbancos, chega à Praça da Independência neste domingo (19). O local já se tornou um espaço para o incentivo à cultura e à arte. A partir das 16h, o grupo entra em cena na programação do AnimaCentro. A iniciativa é da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope). A entrada é gratuita e aberta para todos os públicos.

Com personagens animais, a narrativa é uma adaptação da obra de Chico Buarque e mostra a luta e o trabalho do homem, além da desvalorização dos idosos, da opressão no ambiente de trabalho e o desejo de pessoas em serem artistas, de voar, e são presos dentro de casa. Na peça, entram em cena os personagens do cachorro, da galinha, do jumento, da gata, entre outros. Todos os personagens trazem uma mensagem importante para o público.

“Buscamos conscientizar as pessoas sobre valorizar os mais velhos, por exemplo, e para isso vamos mostrar a galinha, que depois de tanto colocar ovos, o dono quer matar para comer. Isso é algo real na nossa sociedade, os mais velhos, depois de tanto contribuir, são desvalorizados por muitos”, destacou o ator Vladimir Santiago.

Com sete participantes, o grupo se divide entre atores e técnicos, que vão organizar todo o cenário, deixando ainda mais belo para a criançada e para toda a família.

Rômulo Teodorico / Secom-JP

Foto: divulgação



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3