Canal Futura Lança série documental Os Guerreiros da Floresta

Os Guerreiros da Floresta

Guerreiros da Floresta é a série documental produzida ao longo de 2018 nos estados de Roraima, Rondônia, do Acre e do Amazonas com as etnias Yanomami, Huni Kuin e Suruí e que evidencia a luta das três maiores lideranças indígenas do Brasil, Davi Kopenawa, Almir Suruí e Ninawa Inu Huni Kuin e de suas comunidades, em defesa da sustentabilidade da Amazônia e da herança de seus povos. A produção da Santa Rita Filmes estreia em 20 de fevereiro, 22h30, no Canal Futura.

A série, composta por 13 episódios com duração de 26 minutos cada, aprofunda-se nas culturas de cada uma das etnias, abordando suas semelhanças e particularidades de estilo de vida, além da luta por preservação e sobrevivência.

Enquanto acompanha as três lideranças,, a série mostra como, ao mesmo tempo, em que sofrem com perseguições e ameaças no Brasil, estes líderes têm suas causas reconhecidas internacionalmente.

“A série estreia num momento de transição política dos mais importantes de nossa história recente. Esperamos que os temas aqui abordados, promovam, de alguma forma, um debate consciente e tão necessário para as demandas indígenas e a relação harmoniosa entre todos os povos.”, reflete o produtor Marcelo Braga, da Santa Rita Filmes.

Dentre seus assuntos-chave, a série explora, por meio do relato dos indígenas, os anos de invasão do homem branco e a devastação resultante da mesma e como eles sobreviveram a essa situação.



Para a gerente de conteúdo do Canal Futura, Debora Garcia, a série se apresenta como uma ferramenta para os professores abordarem a questão indígena em sala de aula. “O Futura produz conteúdo com foco em Educação, desenvolvendo material audiovisual que enriquece o trabalho dos educadores. Assim, a série pode ser ponto de partida para abordar temas como a realidade e a cultura das tribos indígenas, questões ambientais e sustentabilidade com os estudantes”, comenta Debora.

Guerreiros da Floresta se beneficia dos três meses que a produção passou imersa na cultura desses povos para trazer um viés de protagonismo dos índios para a narrativa. “Assumimos a narrativa do ponto de vista de alguém visto sempre como a terceira pessoa. Não contamos a história de indígenas, damos a voz para que eles contem suas histórias. O que o Guerreiros traz é um desafio para esse momento tão anti-indigenista que vivemos. Nos deslocamos do eixo do homem branco e mergulhamos no ponto de vista do brasileiro original.”, conta a diretora Andrea Pilar Marranquiel.

Apesar de focar nos líderes e em suas lutas por seus territórios e herança, a série acompanha, também, suas peculiaridades culturais, como seu grau de envolvimento com a tecnologia, seus rituais e suas crenças, entre outros pontos.

SINOPSE:

3 povos indígenas. 3 líderes. A Amazônia ameaçada. Perseguidos no Brasil por fazendeiros e mineradores, reconhecidos internacionalmente até pela ONU, eles são unidos pela mesma luta: a sustentabilidade da Amazônia e a herança cultural indígena. Almir Suruí, Ninawa Huni kuin e Davi Yanomami Kopenawa, heróis na luta pela preservação, eles são os Guerreiros da Floresta.

 

Confira o trailer:

 

FICHA TÉCNICA

Produtor e Produtor Executivo: Marcelo Braga

Roteiro e Direção: Andrea Pilar Marranquiel

Direção de fotografia: Henrique Mourão

Trilha Sonora Original: Diogo Poças e Yaniel Matos

Montagem: Emerson Moreira, Duane Rio e Eduardo Cardoso

Estreia: 20 de fevereiro, 22h30

Exibição: Canal Futura

 

*TZM Assessoria

Foto destaque: Divulgação

 

Leia também: Crítica: A Favorita aborda a complexidade feminina com autenticidade

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Deixe seu comentário!
%d blogueiros gostam disto: