Saiba o que rola na sua cidade!

Bandas Gritando HC e CxAxM levam punk à Casa da Pólvora neste domingo

casa da pólvora

O punk rock toma conta do Centro Cultural Casa da Pólvora neste domingo (19) com as bandas Gritando HC e CxAxM, que se apresentam a partir das 16h30, em mais uma edição do Pólvora Cultural. O show é gratuito e faz parte da programação do AnimaCentro, realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) por meio de sua Fundação Cultural (Funjope).

Quem primeiro sobe ao palco é a CxAxM, do Recife. Fundada em 2012, na colônia de pescadores Brasília Teimosa, a Companhia de Amores Miseráveis, mais conhecida como CxAxM, surgiu com o objetivo de fazer punk, hardcore e crossover abordando problemas do cotidiano como racismo, homofobia e o fascismo.

A CxAxM teve seu nome retirado de um EP da banda norte americana D.R.I (Dirty Rotten Imbeciles) da faixa ‘Miseryloves Company’, gravado no ano 1983. Atualmente o grupo pernambucano é formado por Bruno Pinheiro (vocal), Jeziel João (baixo), Diego Ewerton (guitarra e vocal) e Lucas Gonsalves (bateria).

Depois será a vez da Gritando HC, de São Paulo, uma das mais conhecidas do cenário independente nacional, que completou 25 anos. A banda, formada atualmente por Elaine (vocal) Dio (guitarra e vocal), Tony (bateria) Ritchie e Pablo (baixo e vocal), vai mostrar músicas do disco mais recente “Terra de Lobisomens” (2017) e de trabalhos anteriores.



cada-da-polvora

A Gritando HC surgiu em 1994 com a proposta de resgatar o peso e a energia do punk dos anos 1980, aliado à vitalidade do hardcore americano dos anos 1990. Em 1996 a banda lançou uma primeira fita demo que teve boa aceitação do público. No ano seguinte o grupo lançou o primeiro disco, “Gritando HC”, considerado um clássico do hardcore nacional.

Depois se seguiram outros quatro discos, “Ande de skate e destrua!!!” (2000), “Ao vivo” (2002), “Fase Adulta” (2010) e “Terra de Lobisomens” (2017), que traz dez faixas de um punk rock/hardcore mais voltando às origens da banda, com guitarras rasgadas e pesadas, bateria e baixos pesados, e letras que abordam aspectos sociais, românticos e motivacionais.

 

O projeto – O Pólvora Cultural faz parte do AnimaCentro, programa que tem como objetivo ocupar os espaços históricos revitalizados pela atual gestão com uma programação cultural diversificada no Parque da Lagoa, Praça da Independência, Praça Rio Branco, Pavilhão do Chá, Galeria Casarão 34, Hotel Globo, Villa Sanhauá, Praça Antenor Navarro e Centro Cultural Casa da Pólvora.

Juneldo Moraes/Secom-JP

Fotos: divulgação



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Deixe seu comentário!
%d blogueiros gostam disto: