Grupo Raízes do Nordeste é a atração deste sábado no Forró na Feira

A Feirinha de Tambaú será palco de mais uma atração de forró e opção de lazer gratuita para a população da Capital e os turistas que visitam a cidade neste fim de semana. Isso porque, encerrando a programação de novembro do projeto ‘Forró na Feira’, o grupo ‘Raízes do Nordeste’ se apresenta neste sábado (1º) no local. A partir das 20h o grupo promete trazer muito forró tradicional, com um repertório pautado nos grandes sucessos da música nordestina.

O ‘Forró na Feira’ é uma realização da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope) e Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), com apoio do Fórum Forró de Raiz.

O grupo Raízes do Nordeste já tem mais de 10 anos de estrada e é formado por Zé Mago (vocal) Diego Nascimento (zabumba), Valdemir (triângulo) e Severino (sanfona). “O nosso repertório enaltece o autêntico forró pé-de-serra. “Valorizamos as nossas raízes autênticas da música nordestina, como Luiz Gonzaga, Flávio José, Marinês e tantos outros artistas”, destacou Zé Mago, vocalista do grupo.



Há um ano, o projeto leva atrações de forró gratuitas para a população, incentivando o trabalho de artistas locais e fomentando a cultura regional.

“Semanalmente, proporcionamos a divulgação do trabalho de um grupo ou artista diferente. São pessoas que só costumavam ter visibilidade no período junino, mas que agora podem divulgar seus trabalhos o ano inteiro. O melhor disso tudo é perceber que a população abraçou o projeto e marca presença no evento, entrou realmente na agenda cultural da Capital”, destacou Maurício Burity, diretor-executivo da Funjope.

 

Serviço:

Forró na Feira – Raízes do Nordeste

Data: 30/11/2018

Hora: 20h

Local: Feirinha de Tambaú

 

*Andrezza Carla/Secom-JP

Foto: divulgação

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

 

 

Clipe e filme da banda Rieg são selecionados para o 13º Comunicurtas

Dois filmes produzidos pelo BBS foram selecionados e vão participar de mostras competitivas do 13º Festival Audiovisual de Campina Grande (Comunicurtas UEPB), que começou na terça-feira (27) e segue até o sábado (1º). O clipe “witchwitchwitch” e o filme “12:00”, ambos da banda Rieg, participam das mostras “Som da Serra” e “Longa Metragem”, respectivamente.

Roteirizado, dirigido e editado por Diogo Almeida e Rieg Rodig, o clipe de “witchwitchwitch” foi gravado na casa que funciona como sede do BBS, no bairro de Manaíra, em João Pessoa.

Assista ao videoclipe

“A narrativa é em primeira pessoa e segue alguém que está curtindo uma festa quando, de repente, as luzes se apagam e essa pessoa se vê em um glitch do espaço-tempo que tornam as ações cada vez mais redundantes e assustadoras”, explica Diogo.



A música faz parte do disco “12:00”, lançado pela banda Rieg em março deste ano. O projeto consiste em um álbum conceitual que se complementa com o longa-metragem de mesmo nome, em uma espécie de “sample visual”.

Segundo Rieg Rodig, roteirista do filme e compositor e vocalista da banda, a história contada no filme é a mesma narrada ao longo do disco.

“Um jovem encontra no sótão de casa fitas VHS escondidas que revelam segredos obscuros sobre o pai falecido. O filme mistura registros de vídeos retirados de fitas dos anos 1990 e fóruns de compartilhamento na web com cenas ficcionais feitas por atores amadores além de imagens atuais da banda tocando cada uma das canções do disco, todas sob efeitos de filtros, cores e cortes que geram uma narrativa visual única”, explica.

Assista ao filme

Nesta sexta-feira (30) haverá a exibição do clipe, às 22h na Art Casa Paisá, em Campina Grande. O filme vai ser exibido no sábado, a partir das 15h, no Cine-Teatro São José. A cerimônia de premiação acontece a partir das 19h do sábado, também no Cine-Teatro.

*BBS assessoria

Foto destaque: Rafael Passos

 

Leia também: A nova onda autoral que vem da Paraíba e promete ferver Noite da SIM SP

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Festival de Música Clássica é encerrado com o maestro João Carlos Martins

O 6º Festival Internacional de Música Clássica será encerrado neste sábado (01) com a apresentação da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP) e participação especial do maestro João Carlos Martins. A partir das 17h, o Parque da Lagoa será palco de grande emoção. Após uma semana que contou com 20 apresentações, incluindo a participação de renomados músicos reconhecidos em âmbito internacional, além de masterclasses gratuitas, ministradas por grandes nomes da música no mundo, mais uma edição de sucesso chega ao fim, com uma avaliação extremamente positiva.

O Festival, realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope), reuniu apresentações nas igrejas mais tradicionais da cidade e nos pontos turísticos da Capital. Foi uma semana de fomento à cultura e a música clássica. “Nesta edição nós conseguimos melhorar ainda mais a visibilidade do evento, trazendo músicos como João Carlos Martins, uma pessoa que integra não só a música no Brasil, mas também encabeça vários projetos sociais. O resultado desta edição é extremamente positivo e é fruto de todo um investimento cultural feito nos últimos anos com a Orquestra Municipal e o projeto Ação Social pela Música”, destaca Laércio Diniz, regente titular da OSMJP e um dos diretores do Festival.

orquestra-roxa-1.1

Neste sábado, o maestro João Carlos Martins vai reger a OSMJP, marcando o encerramento do evento. O maestro ocupa um lugar ímpar no cenário musical brasileiro, tendo sido considerado um dos maiores intérpretes de Bach do século XX pela crítica internacional, do qual registrou a obra completa para teclado.

Suas gravações estiveram muitas vezes entre as mais vendidas e jornais como New York Times, Washington Post e Los Angeles Times sempre dedicaram reportagens entusiasmadas pela sua personalidade artística. João Carlos Martins é o único músico brasileiro que teve a sua vida registrada por cineastas europeus por duas vezes, com “Die Martin’s Passion”, uma co-produção franco-alemã dirigida por Irene Langman, assistida por mais de um milhão e meio de pessoas na Europa e vencedora de vários festivais internacionais, e “Revêrie” dos cineastas belgas Johan Kenivé e Tim Herman.



Após mais uma edição de sucesso, já foram iniciados os preparativos para o próximo ano. “Anualmente cria-se uma grande evolução de público, de músicos, e o evento já está consolidado no calendário dos grandes festivais internacionais de música clássica. Além de proporcionar uma programação diferenciada aos moradores da Capital, o Festival divulga nossa cidade para o mundo inteiro e isso é fruto de um trabalho que vem sendo desenvolvido desde a primeira edição. Após o encerramento, já iniciamos os preparativos para a edição do ano seguinte, com as melhores expectativas”, ressalta Maurício Burity, diretor-executivo da Funjope.

 

Serviço

Encerramento 6º Festival Internacional de Música Clássica

Local: Parque da Lagoa Solon de Lucena

Intérpretes: Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa – Grupo – Brasil

Regente: João Carlos Martins

 

Programa

van Beethoven Concerto nº 5 para piano – Imperador 2º movimento Adágio Solista: João Carlos Martins Regência: Laércio Diniz J. S. Bach Jesus Alegria dos Homens Regência: João Carlos Martins P. Mascagni Cavalleria Rusticana (Intermezzo) L. van Beethoven Sinfonia nº 5 (4º Movimento) D. Shostakovich Valsa nº 2 Nigel Hess Ladies in Lavender Astor Piazzola Adios Nonino

 

*Andrezza Carla/Secom-JP

Foto estaque: divulgação

 

Leia também: Espetáculo Berço Esplêndido abre Interatos de dezembro na Fundação Espaço Cultural

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

Inscrições para colônia de férias na Estação Cabo Branco abrirão em dezembro

Na próxima terça-feira (4), começam as inscrições para a Colônia de Férias de Verão da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. A inscrição é gratuita e presencial, sendo necessário apenas comparecer na recepção do prédio administrativo amarelo e preencher a ficha de inscrição com os dados pessoais da criança, levar uma cópia do registro de nascimento, uma foto 3×4 para o crachá de identificação e doar dois livros infantis (novos ou usados) para o projeto Troca de Livro e Conhecimento.

As inscrições se encerram quando todas as vagas forem preenchidas. São 30 vagas ao todo, sendo 15 para o turno da manhã e 15 para o turno da tarde, nos horários das 9h30 às 11h30 (manhã) e 14h30 às 16h30 (tarde). Podem participar crianças com idade de cinco a 10 anos.

As aulas da colônia acontecerão no período de 15 a 25 de janeiro de 2019 e serão conduzidas pelos professores, pedagogos e arte educadores da Estação Cabo Branco, que são todos ligados à Secretaria de Educação do Município de João Pessoa.

estação-crianças-1.1
Foto: divulgação

A chefe do setor de gestão educacional, Débora Carvalho, comentou que as aulas exploram diversas atividades lúdicas orientadas, incluindo músicas, oficina de sucata, origami, brincadeiras, jogos cooperativos, musicalização, desenho, pintura e outras. O objetivo do projeto, segundo Débora, é proporcionar às crianças atividades prazerosas ludicamente voltadas para o desenvolvimento integral e de entretenimento, bem como suprir as necessidades delas e de suas famílias no período de recesso escolar.



Serviço:

-Colônia de férias de verão da Estação Cabo Branco

-Abertura das inscrições: 4 de dezembro 2018

-Local das inscrições: recepção do prédio administrativo

-Horário: Terça a sexta-feira – 9h – 17h.

-Público: Crianças com faixa etária de 5 a 10 anos

-Vagas: 15 vagas (manhã) e 15 vagas (tarde)

-Aulas da colônia: 15 a 25 de janeiro 2019

-Doação de dois livros infantis literários no ato da inscrição

-Informações: 3214.8270 – 3214.8303

 

*Adriana Crisanto/Secom-JP

Foto destaque: divulgação

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

Espetáculo Berço Esplêndido abre Interatos de dezembro na Fundação Espaço Cultural

A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) abre, neste fim de semana, mais uma edição do projeto ‘Interatos – Mostra e formação permanente de teatro, dança e circo’. A primeira atividade do mês é a apresentação do espetáculo Berço Esplêndido, da companhia Os Cogitadores, que acontece neste sábado (1º), a partir das 19h30, na área interna do Teatro de Arena, em João Pessoa. A entrada é gratuita.

A peça retrata a história de uma família humilde que passa por diversas dificuldades.  Apresenta de forma clara como a marginalidade e o subdesenvolvimento prejudicaram as famílias operárias. Assim, através das personagens, essa realidade pode ser observada a partir do jogo proposto pelos atores.

Uma família de classe trabalhadora que está à beira de uma tragédia, evidenciando o que acontece em seu cotidiano sem mascarar os fatos de sua vida suburbana submetida a um desgaste emocional e familiar decorrente das péssimas condições em que vivem e que vem à tona com intensidade.

espetaculo-1.1
Foto: divulgação

Em cena, a mãe alcoólatra, o filho doente mental, a mulher que é arrimo da família e seu esposo operário da construção civil. Esses quatro personagens vivem uma situação deplorável, porém, tendo o carnaval, a religião e a fé como válvulas de escape de uma permanente situação-limite.

A proposta, entretanto, não é buscar a catarse, mas sim provocar a reflexão. É diante disso que, através do processo colaborativo de linhas narrativas, a peça expõe indagações, desabafos e reflexões no intuito de descobrir como recuperar e modificar esses destinos.

Interatos – Realizado pela Fundação Espaço Cultural da Paraíba, o ‘Interatos – Mostra e Formação Permanente de Dança’ promove mensalmente apresentações e atividades formativas (oficinas, cursos, debates, rodas de conversa, seminários) com artistas paraibanos, nacionais e internacionais.



Bradesco e Governo Federal são os patrocinadores da mostra. A Companhia Paraibana de Gás (PBGás), Hotel Ambassador e Rádio Tabajara apoiam as edições do evento. Há parceria com o Grupo Lavoura de Teatro.

A realização do projeto é da Fundação Espaço Cultural da Paraíba, Governo do Estado da Paraíba, Ministério da Cultura e Governo Federal, que colocam a cidade de João Pessoa no roteiro das principais produções de teatro, dança e circo do País.

Os Cogitadores – A Companhia Os Cogitadores deu início aos seus trabalhos em fevereiro de 2011, na cidade de São José do Rio Preto (SP), em um curso livre de teatro na Casa de Cultura Dinorath do Valle. Passados três anos, o grupo adquire experiência e uma visão artística mais apurada nas escolhas. Entre suas montagens, destaque para os espetáculos As Mortes de Trotsky e Um Pequeno Animal Selvagem.

Em 2014, iniciou a montagem do espetáculo Berço Esplêndido, sob direção de Aline Alencar. Levar uma reflexão, transmitir, questionar e oferecer ao público um teatro denunciador político e social é o que a Cia almeja com este projeto.

 

*Secom-PB

Foto destaque: Rafael Passos

 

Leia também: Helton Souza leva repertório de samba e MPB à Praça Rio Branco

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Helton Souza leva repertório de samba e MPB à Praça Rio Branco

O cantor e compositor Helton Sousa se apresenta neste sábado (1º), às 12h30, na Praça Rio Branco, abrindo a programação do Sabadinho Bom de dezembro. O Sabadinho Bom é realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope), e faz parte do AnimaCentro.

O repertório do show deste sábado terá músicas de Pixinguinha, Waldir Azevedo, Nelson Cavaquinho, Cartola, Noel Rosa, Jorge Aragão, entre outros compositores.

Helton Souza diz que “é uma grande satisfação participar de um evento como o Sabadinho Bom”, e destacou que a iniciativa da Funjope abre espaço para os artistas locais mostrarem seu trabalho. “Temos que reconhecer esse espaço que a Funjope oferece ao artista paraibano”, disse o cantor.

Helton Souza começou a carreira como percussionista e depois passou a tocar cavaquinho e banjo. Participou de grupos musicais e de algumas escolas de samba da Capital e, em 2013, lançou o projeto ‘Na Paraíba também tem samba’, do qual originaria o CD homônimo lançado em 2014, com músicas de autores paraibanos.



Serviço:

Sabadinho Bom

Atração: Helton Souza

Local: Praça Rio Branco

Dia: Sábado (1º)

Hora: 12h30

Classificação: Livre

Evento gratuito

 

*Antonio Vicente Filho/Secom-JP

Foto destaque: Adriano Franco

 

Leia também: Banda de metal Shock leva o melhor do rock à Casa da Pólvora neste domingo

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Banda de metal Shock leva o melhor do rock à Casa da Pólvora neste domingo

Para começar a semana em total animação, uma boa pedida é aproveitar a apresentação da banda de metal Shock, neste domingo (2), a partir das 16h, no Centro Cultural Parque Casa da Pólvora, dentro do Projeto Pólvora Cultural. Trazendo o melhor do heavy metal, a banda traz no repertório tanto músicas autorais, quanto clássicos do Black Sabbath, Led Zeppelin, Iron Maiden e Judas Priest. O Pólvora Cultural é uma realização da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da sua Fundação Cultural (Funjope).

A banda, que começou sua trajetória em 1979, foi formada inicialmente por quatro irmãos, atualmente tem Carlos Roque na bateria, Edgard Roque na guitarra, Paulo Roque no contrabaixo e Américo Caldeira, um fã que se tornou integrante da banda, nos vocais. A Metal Shock foi a segunda banda no Brasil, a se dedicar ao heavy metal e já lançou um vinil e quatro CDs.

O projeto – O Pólvora Cultural faz parte do AnimaCentro, que tem como objetivo ocupar os espaços históricos revitalizados pela atual gestão com uma programação cultural diversificada no Parque da Lagoa, Praça da Independência, Hotel Globo, Centro Cultural Casa da Pólvora, Casarão 34 e Praça Antenor Navarro.



Serviço:

Pólvora Cultural com apresentação da banda de metal Shock

Local: Casa da Pólvora (Ladeira de São Francisco, s/n – Centro)

Dia: Domingo (2)

Hora: A partir das 16h

Classificação indicativa: 18 anos

Evento gratuito

 

*Mônica Melo/Secom-JP

Foto destaque: divulgação

 

Leia também: Tramonto Wine Bar terá shows de jazz e especial de Beatles e Jackson esta semana

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

O Festival de Música Clássica de João Pessoa terá documentário para a TV Cultura

A programação noturna do Festival Internacional de Música Clássica de João Pessoa reserva um concerto com repertório de clássicos do erudito e outro dedicado ao tango, principalmente de composições do argentino Astor Piazzola. As apresentações acontecem na Igreja do Carmo, às 18h, e na Igreja de São Francisco, às 20h, no Centro Histórico da Capital, reunindo músicos de sete países.

O Festival Internacional de Música Clássica é realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através de sua Fundação Cultural (Funjope). Em sua 6° edição, o evento, além de se consolidar no calendário cultural da cidade, formando um público fiel e participativo, também insere João Pessoa na mídia nacional. Na noite desta quarta-feira (28), a TV Cultura registrou os concertos realizados na Igreja do Carmo e de São Francisco.

De acordo com o diretor geral da emissora, José Roberto Walker, o objetivo do documentário audiovisual, que vai ser exibido em fevereiro do próximo ano, é mostrar para o Brasil a relação que João Pessoa tem com a música clássica. Nesse contexto, ele ressalta o Festival Internacional de Música Clássica na condição dos mais importantes do País e o projeto Ação Social Pela Música (ASPM), colocado em prática pela PMJP para a formação de músicos.



“João Pessoa tem uma tradição musical muito grande, com ótimos músicos, entre os quais o Quinteto da Paraíba. Mas, também, no gosto das pessoas pelo gênero – muito por conta do Festival, que já formou um público muito bom e conta com os melhores músicos de vários lugares do mundo – esse é o diferencial. Outra coisa extraordinária é o projeto Ação Social pela Música, feito para crianças, trabalhando a formação delas na música. Portanto, vamos fazer um pouco do link dessa riqueza musical que se mantém viva através do Festival e dos projetos”, afirmou.

Durante os concertos, da Igreja do Carmo e de São Francisco, a simbiose entre público e músicos foi a grande marca. No primeiro teve dueto dos argentinos Humberto Ridolfi (violino) e Marceli Nisinmam (bandoneon). “Creio que foi fabuloso, porque o público reagiu muito bem, aplaudindo muito as obras – tocamos tango contemporâneo e música clássica de Bach, entre outros”, afirmou Humberto Ridolfi.

No concerto que encerrou a noite, na Igreja de São Francisco, o público também reagiu muito bem e se surpreendeu com a performance do sexteto formado por Mark Gothoni (Finlândia), Carmen Jiménez Montes (Espanha)

Mikhail Zemtsov (Rússia), Dana Zemtsov (México), Eveline Kraayenhof (Holanda) e Mirjam Bosma (Holanda).

“Eu tenho vindo desde a primeira edição e toda vez é uma experiência nova” disse a professora Jael Rocha, que também faz canto lírico e já estudou piano. “Eu vejo o Festival como uma iniciativa maravilhosa, incentivar o gosto pela arte, pela boa música. Acho que a música erudita pode ser apreciada por qualquer pessoa, basta que haja um incentivo para isso”, concluiu.

*Max Oliveira/Secom-jp

Foto destaque: divulgação

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

Projeto realiza oficinas de cinema, teatro, dança e música em Bananeiras

O Projeto Circulandô, do Centro Estadual de Arte (Cearte), estará na cidade de Bananeiras de 30 de novembro a 2 de dezembro com oficinas de cinema, teatro, dança e música. A cidade vai receber a 20ª edição do Circulandô com seis oficinas de arte e exibição de curtas brasileiros em praça pública.

As oficinas serão realizadas nesta sexta-feira, à tarde, das 14h às 18h e no sábado, pela manhã, das 7h30 às 11h30. Já o Cine Circulandô acontece a partir desta sexta, na Praça Epitácio Pessoa, no centro da cidade. O destaque dessa edição é a oficina da diretora do Cearte, Laura Moreno.

Bananeiras se localiza região do Brejo Paraibano. O município se destaca pela atividade turística e pelas famosas cachaças. A cidade também abriga um campus da Universidade Federal da Paraíba.

O Circulandô é um projeto de interiorização do Cearte e tem como objetivo provocar um encontro dos professores de arte da Capital com os dos municípios visitados, além de oferecer acesso ao ensino da arte à população local.

Inscrições para as oficinas:

Local da Inscrição: Espaço Cultural Oscar de Castro na casa do turista. O contato para as matriculas é (83) 99917-4940 (Eduardo Guimarães).



Oficinas:

Pintura – Atelier livre, pintura para crianças e adolescentes, ministrante Otavio Cássio O. Maia

Dança – Aura: uma experiência: CRIA + Ativa + idade, ministrante Laura Moreno

Cinema – Cinema de Bolso, ministrante Rodrigo A. Quirino

Teatro – Práticas de Preparação para o ator, ministrante Verônica de Lourdes Sousa

Música – Canto Nação Cariri: Canto coral, técnica vocal, improvisação, percepção musical, canto regional e percussão corporal. Ministrante Hidemburgo Hipólito de Oliveira, “Burgo”. Dança – Dança Contemporânea: Joelma Ferreira

Cine Circulandô – Bananeiras

 

Programação (Tempo de exibição: 79 minutos)

-De Lua (PB, 15’, fic, 2013), de Marcélia Cartaxo

-Gravidade (SP, 11’, animação, 2018), de Amir Admoni

-Mini Miss (PE, 16’, doc, 2018), de Rachel Daisy Ellis

-Aroeira (PB, 18’, fic, 2016), de Ramon Batista

-Boca de Fogo (RJ, 9’, doc, 2017), de Luciano Pérez Fernández

-Sweet Karolynne (PB, 2011, doc, 15’), de Ana Bárbara Ramos

 

*Secom-PB

Foto destaque: imagem do filme Aroeira/divulgação

 

Leia também: Pernambucano Amaro Freitas apresenta show de jazz no Hotel Globo

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Pernambucano Amaro Freitas apresenta show de jazz no Hotel Globo

Quem gosta de jazz tem um compromisso certo nesta sexta-feira (30), às 17h, no Hotel Globo, Centro Histórico de João Pessoa. Dentro da programação do AnimaCentro, no local se apresenta o pianista e compositor pernambucano Amaro Freitas. Aos 27 anos, o músico desponta como uma das grandes revelações do jazz brasileiro.

Influenciado pelo mestre do frevo Capiba, por Moacir Santos, Hermeto e Gismonti, mas também pelas grandes referências do piano jazz como Monk, Jarrett ou Corea, lançou o seu disco de estreia Sangue Negro em 2016 e conquistou de imediato a crítica, que nele encontrou uma nova vida no piano jazz, e o Prêmio MIMO Instrumental de 2016.



Amaro Freitas também se volta para a cultura nordestina e traduz o frevo, o baião, o maracatu, a ciranda ou o maxixe para a linguagem do jazz. Acompanhado por Jean Elton (baixo acústico) e Hugo Medeiros (bateria), o trio, em 1h 20 de espetáculo, convida o público a desbravar novas rotas e experimentar a capacidade percussiva do seu piano, em complexos padrões matemáticos, ritmos imprevisíveis e hipnóticos.

HOTEL-GLOBO-1.1
Foto: Hotel GJP

Contratado recentemente pelo selo londrino Far Out, o pianista acaba de retornar de uma turnê europeia, na qual lançou o seu Segundo disco “Rasif”, em importantes clubes de jazz, dentre eles: Duc de Lombards (Paris), Unterfahrt Jazz Club (Munique), Casa da Música (Porto) e na respeitada Ronnie Scott’s em Londres. Além disso, conquistou a crítica internacional em importantes mídias especializadas, como: Jazzwise, All About Jazz, BBC Rádio e na mais prestigiada revista de jazz do mundo: Downbeat.

AnimaCentro – O Centro Histórico da Capital ganhou destaque na gestão. Eleita pela Unesco como Cidade Criativa, João Pessoa conta com uma programação permanente de ocupação cultural do Centro Histórico, o AnimaCentro. Este é o maior projeto de intervenção cultural já realizado, unindo revitalização e dando sentido à ocupação da área central da Capital.

*Mônica Melo/Secom-JP

Foto destaque: divulgação

 

Leia também: Tramonto Wine Bar terá shows de jazz e especial de Beatles e Jackson esta semana

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3