Wilson Figueiredo abre nova exposição nesta quarta-feira na Estação Cabo Branco

As circunstâncias da vida e do cotidiano inspiraram Wilson Figueiredo a compor ‘Circunstancial’, sua nova exposição que será aberta nesta quarta-feira (31), no hall do prédio administrativo da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano. A entrada é aberta ao público de todas as idades. A exposição ficará em cartaz até o dia 2 de dezembro, de terça a sexta-feira, das 9h às 18h. Sábado, domingo e feriados, das 10h às 19h.

A exposição individual é composta por 10 telas pintadas em acrílico sobre eucatex. Os desenhos são em arames calvanizado e zincado, costurado e em seguida colados na superfície da tela. Eles são afastados da tela milimetricamente para causar a sensação visual de movimento.

A matéria prima para composição e construção das peças é encontrada em ferro velho ou doada por amigos que sabem que ele é artista plástico e trabalha com o material. No espaço expositivo, o visitante vai encontrar também duas esculturas em aço: Scorpion (2016) e Iguanassauro (2017).



“O nome da exposição é próprio para o momento, devido às cenas circunstanciais do cotidiano que fui encontrando e retratando em tela”, comentou Wilson Figueiredo. A artista plástica e curadora, Lúcia França, conta no texto de abertura da exposição individual que as obras de Wilson Figueiredo trazem uma poesia visual bem definida, o desenho se multiplica sobre a tela, nos remete ao cotidiano e traz em sua essência nossa identidade cultural que se traduz em cena do nosso interior, das pessoas simples, rabequeiros, rendeiras, vaqueiros, carros de boi, meninos brincando, etc.

O artista – Wilson Figueiredo é um servidor público aposentado que começou na arte logo que se aposentou, em 2006. Sua primeira exposição intitulada ‘Vivificante’ foi um sucesso e, desde então, nunca mais parou de criar. Hoje, com 69 anos, ele é conhecido por suas esculturas em ferro que podem ser vistas ornamentando e dando vida na frente dos prédios da cidade de João Pessoa.

carinha-cabo-branco-1.1
Foto: divulgação

Em sua trajetória, possui mais de 14 exposições individuais, 53 coletivas em João Pessoa e outras cidades da Paraíba, e também em Brasília (DF), na Câmara dos Deputados, e no Rio de Janeiro, no Centro Cultural dos Correios. Participou do I Festival Municipal de Escultura Pública homenageando o escultor paraibano Jackson Ribeiro no ano de 2010, sendo classificado e premiado com a obra “Cavaleiro Alado”, medindo 4 metros de altura, instalada na rotatória em frente ao Centro de Tecnologia na UFPB.

“Sinto uma grande alegria, como paraibano da cidade de Patos, ter hoje quatro das minhas esculturas públicas catalogadas no MuBe Virtual – Museu Brasileiro de Esculturas”, afirmou o artista.

 

Serviço:

Exposição Individual Circunstancial

Expositor: Wilson Figueiredo

Abertura: quarta-feira (31)

Local: Prédio administrativo da Estação Cabo Branco

Até 2 de dezembro

Horário de visitação: Terça a sexta-feira – 9h às 18h

Sábado, domingo e feriados – 10h às 19h

Entrada gratuita

Fones: 3214.8270 – 3214.8303

*Adriana Crisanto/ Secom-JP

Foto destaque: divulgação

 

Leia também: Funesc exibe documentário Cabra marcado para morrer, de Eduardo Coutinho

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

The Dark Side Of The Moon: O álbum sensorial da banda Pink Floyd

A banda que surgiu em 1965 e provocou uma reviravolta musical ao lançar seu álbum experimental, filosófico e psicodélico The Dark Side Of The Moon, em 1973, mostrou sua vertente questionadora sobre a realidade e o propósito existencial humano. O grupo revolucionário psicodélico agrupou um total de 10 músicas que segue uma narrativa específica e por isso não deve ser escutada de forma aleatória, respeitando sua estrutura quase que cinematográfica, que nos dá um vislumbre sobre os questionamentos existenciais do homem, desde política, tempo, ambição, alienamento, sociedade e solidão. O grupo Pink Floyd era formado por Roger Waters, David Gilmour, Syd Barrett, Richard Wright e Nick Mason, que foram os principais em impulsionar divagações para o público hipster do auge da década de 1970.

O principal conceito da banda para a elaboração do projeto deve-se a alguns fatores, mas o principal dele é o ex-integrante do grupo Syd Barrett, que saiu do Pink Floyd por causa de seus problemas com a saúde mental, que se agravaram devido ao excesso do uso de drogas. Sua significativa contribuição artística para a banda foi revertida como uma homenagem dos outros integrantes para sua arte, que inquestionavelmente tem sua essência nos alicerces da banda. Procurando atribuir um valor pessoal e subjetivo para a obra, os músicos desenvolveram visionariamente de modo erudito e ao mesmo tempo acessível à compreensão para os fãs. Produzido no clássico estúdio inglês Abbey Road, seu sucesso foi imediato chegando ao topo da Billboard 200, nos Estados Unidos, e sendo considerado um dos melhores álbuns de todos os tempos pela crítica especializada que reconhece a relevância sonora para o mundo da música.

Nós somos introduzidos ao álbum com a música prelúdio ‘Speak to Me’, que nos apresenta uma pequena mostra sobre os elementos do disco com duração de 1 minuto. De maneira contínua passa para a faixa seguinte, ‘Breath (in the air)’, trazendo arranjos experimentais numa letra que fala sobre a solidão, o desapego emocional, a brevidade da vida, com seus momentos de auge e decadência, e a busca interminável por êxito. Sem pausas a próxima faixa ‘ On the Run ‘ segue adiante na continuidade com instrumentos ou técnicas inéditas até então, mostrando sua singularidade musical. A quarta música ‘ Time ‘ nos bombardeia com inúmeros relógios tocando, a relatividade do temporal e as várias perspectivas de como o tempo afeta cada um e como estamos gastando ele, como estamos matando o tempo e a sua rapidez passa despercebida. As horas deslizam sob seus dedos, lembrando muito a inconsistência do tempo da obra surrealista de Salvador Dalí. Você foi colocado involuntariamente numa corrida tentando vencê-lo, mas o final parece inevitável.


pink-floyd-2.2
Foto: divulgação

“E eu não tenho medo de morrer, qualquer hora pode acontecer, sei lá.  Por que eu deveria ter medo de morrer? Não há razão para isso, um dia você vai. Eu nunca disse que tinha medo de morrer”, toca ‘The Great Gig In The Sky‘, antes intitulada The Mortality sequence. O grande espetáculo no céu questiona os mistérios celestiais que todos já se perguntam, mas não se tem respostas concretas e totalmente verdadeiras. Temos essa introdução do vocal de Clare Torry “ lamentando”, o vocal desesperador da cantora exemplifica seu horror perante a morte que contrapõe a fala do áudio no início da música. Com ‘Money’ vemos a mais ácida do disco, com críticas ao status quo da sociedade de consumo, o exagero, a satisfação do ato da compra, o exibicionismo, a estabilidade social que o dinheiro pode lhe oferecer e assim como a instabilidade mental. Com mensagem direta sem muitas aberturas para outras interpretações, deixando claro o ponto crucial abordado pela banda.

Em ‘Us and Them’ temos mais uma vez o homem como personagem principal dos sofrimentos de se viver em grupo, da necessidade de se ter união. Somente homens comuns que estão em busca da realização. ‘Any Color You Like’ sucede com a parte instrumental com Dick Perry no saxofone e um coral pequeno de apoio. Logo após entra ‘Brain Damage’, que de forma lunática nos diz “tem alguém na minha cabeça, mas não sou eu “, iniciando a narrativa com a loucura que está em toda parte, fazendo relação ao Syd Barrett e seus problemas mentais. Concluindo a trajetória do enredo, a música ‘eclipse’ traz o desfecho perfeito para a história, resumindo todos os aspectos levantados ao longo da obra. Pink Floyd traz todos os mártires e hipóteses que fazemos ao pensarmos sobre as diretrizes da vida e todas as influências que temos ao longo dela. Com aspectos dignos de um roteiro de um filme de ficção cientifica, a banda sintetiza poeticamente as interrogações e as consequências do ser pensante.

Já ouviu o álbum? aproveita e segue nosso perfil no Spotify  

 

*Isabelle Vasconcelos/estagiária sob supervisão

Foto destaque: divulgação

 

Leia também: DiscoEgypt Station traz um Paul Mccartney experimentalista

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Funesc exibe documentário Cabra marcado para morrer, de Eduardo Coutinho

O Centro de Documentação e Pesquisa Musical da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) exibe, nesta quarta-feira (31), em João Pessoa, o documentário ‘Cabra marcado para morrer’, do cineasta Eduardo Coutinho. A exibição começa às 18h e a entrada é gratuita. Após a exibição, que faz parte do projeto Macacos Me Mordam, haverá debate com a plateia.

O longa é uma narrativa da vida de João Pedro Teixeira, um líder camponês da Paraíba, assassinado em 1962. Em razão do golpe militar de 1964, as filmagens foram interrompidas. O engenho da Galileia foi cercado por forças policiais. Parte da equipe foi presa sob a alegação de ‘comunismo’, e o restante do grupo ficou disperso.

O documentário foi retomado 17 anos depois, recolhendo depoimentos dos camponeses que trabalharam nas primeiras filmagens e também da viúva de João Pedro, Elizabeth Altino Teixeira, que desde dezembro de 1964 vivera na clandestinidade, separada dos filhos. Reconstruiu-se assim a história de João Pedro e das Ligas camponesas de Galiléia e de Sapé.



‘Cabra marcado para morrer’ é um documentário brasileiro lançado em 1984, quando o Brasil já vivenciava o período de abertura política. Em novembro de 2015, o filme entrou na lista feita pela Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) dos 100 melhores filmes brasileiros de todos os tempos.

cabra-marcado-para-morrer1.1
Foto: divulgação

O cineasta paulista Eduardo Coutinho é considerado por muitos como um dos maiores documentaristas da história do cinema do Brasil. Tinha como marca realizar filmes que privilegiavam as histórias de pessoas comuns. Sua obra-prima é ‘Cabra marcado para morrer’, que marcou sua carreira como o principal documentarista do Brasil.

Entre outros trabalhos destacados de sua carreira estão os documentários ‘Santo forte’, ‘Edifício Master’, ‘Peões’, ‘Jogo de cena’ e ‘As canções’. Ele morreu dia 2 de fevereiro de 2014, assassinado a facadas pelo próprio filho, que sofria de esquizofrenia.  Nesse mesmo ano, Eduardo Coutinho foi homenageado na cerimônia de entrega do Oscar.

*Secom-PB

Foto destaque: divulgação

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Contação de história na Estação Cabo Branco homenageia o Saci Pererê

Dia do Saci será comemorado na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano, nesta quarta-feira (31), às 9h30, com uma grande contação de história que será conduzida pelo ator e contador de história Carlos Souza. A contação será na sala de práticas educacionais, do lado do estacionamento, com entrada aberta ao público de todas as idades.

A data é comemorada pelos americanos com o dia das bruxas, Halloween (tradição cultural celta). No Brasil, a data passou a ser comemorada em 2003, depois da saída do projeto de lei federal n. 2.479, com o objetivo de resgatar a figura do folclore brasileiro

As histórias e travessuras do Saci Pererê serão contadas com nova releitura pelo ator Carlos Souza. O Saci é um menino negro que possui apenas uma perna, usa uma carapuça vermelha na cabeça e fica o tempo todo com um cachimbo na boca. Ele costuma correr atrás de animais e gosta de montar em cavalos e dar nós em suas crinas.



O Saci tem o poder mágico de aparecer e desaparecer misteriosamente. É um menino sapeca e não fica parado um só instante. Dar risadas alegres e agudas e gosta de assobiar. Os adereços, maquiagem e cenário são de criação do próprio Carlos Souza.

Carlos Souza – Ator, Contador de Histórias e Arte-Educador, além de fomentador cultural no Cristo Redentor, bairro onde reside em João Pessoa (PB). Ator desde 1985, tendo já participado de cerca 10 espetáculos. Tem trabalhado também como diretor teatral, montando peças comunitárias junto ao bairro onde reside. Em 2007, ministrou oficinas de Contação de Histórias junto ao Programa Ciranda Curricular da Prefeitura Municipal de João Pessoa. Desde 2008, atua como Contador de Histórias na Estação Cabo Branco, aonde vem utilizando sua experiência a favor da Literatura e do resgate do lúdico.

 

Serviço:

Contação de história na Estação Cabo Branco

Tema: Histórias e travessuras do Saci Pererê

Quarta-feira (31)

Horário: 9h30

Local: Sala de Práticas Educacionais

Entrada gratuita

 

*Adriana Crisanto/ Secom- JP

Foto destaque: divulgação

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

Viagem: Gramado leva magia do Natal Luz à Serra Gaúcha

Durante 81 dias a partir da última quinta-feira (25), a cidade de Gramado, na Serra Gaúcha, realiza a maior festa natalina do Brasil, que desta vez contará com mais de 500 apresentações. Até 13 de janeiro de 2019, o Natal Luz espalha shows e eventos pela cidade para criar sensações, emocionar o público e celebrar a simbologia da visita do Papai Noel.

A festa é marcada por espetáculos musicais e teatrais, desfiles, paradas e concertos que transformam o município em um “grande sonho de Natal”. O público esperado para a 33ª edição do evento supera os 2 milhões de visitantes.

Uma das características mais fortes da cidade é a dedicação da comunidade para receber bem os turistas. Além dos ensaios e decoração das ruas e lojas, a montagem dos palcos para os grandes espetáculos envolve uma equipe gigantesca que transforma fantasia em realidade. São centenas de artistas entre bailarinos, cantores, músicos, atores, produtores e diretores que aliam talento e inspiração, transformando Gramado em uma cidade mágica para a temporada de Natal.

“O Natal Luz é contado e cantado com muita emoção. É um evento que encanta e empolga o público, reunindo a família e proporcionando a alegria, os sentimentos e a diversão do espírito natalino”, destaca o secretário nacional de Qualificação e Promoção do Turismo do MTur, Bob Santos.

natal-gramado-1.1

Ele ressalta que a grandiosidade do evento fez o Natal Luz tomar proporções internacionais, o que tem ajudado a divulgar o Brasil e atrair turistas, principalmente entre os países do Mercosul, em um período de festas que antecedem a temporada de verão.



O turismo nacional e internacional movimenta Gramado o ano inteiro. Além das tradições culturais dos descendentes europeus, a cidade preserva paisagens naturais encantadoras e tem uma das melhores gastronomias do estado.

O EVENTO – O Natal Luz 2018 conta com quatro grandes espetáculos: Reencontros de Natal, Natal Pelo Mundo e Grande Desfile de Natal (pagos e em dias alternados); e o Show de Acendimento, realizado diariamente e gratuitamente em frente ao Palácio dos Festivais. A programação inclui, ainda, centenas de atrações abertas ao público que visita Gramado nos 81 dias de evento. Entre os espetáculos gratuitos estão a Parada de Natal, Vila de Natal, Tannembaumfest, Árvore Cantante e os shows da Rua Coberta, um dos hotspots do centro de Gramado.

No ano passado, o evento comercializou cerca de 210 mil ingressos, com uma arrecadação aproximada de R$ 25 milhões em bilheteria. Este ano, no primeiro dia da festa, a organização já vendeu mais de 80 mil tickets, somando R$ 10 milhões.

CANELA – O tradicional Sonho de Natal, na vizinha Canela, está em sua 31ª edição e deve movimentar a cidade de 24 de novembro a 6 de janeiro de 2019. A programação vai desde a Chegada do Papai Noel, passando pela Aldeia na Praça, Feira de Natal, Parada de Natal e concertos, além da tradicional decoração natalina. Assim como Gramado, Canela é repleta de atrativos culturais de tradição europeia e também de belezas naturais – entre elas está a imponente Cascata do Caracol.

 

Por Geraldo Gurgel

Edição: Vanessa Sampaio

Foto: Gramadotur/Divulgação

Foto destaque: divulgação

 

Leia também: Primavera: destinos brasileiros onde “tudo são flores”

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Confira os filmes que irão estrear neste fim de ano!

O final de ano já está chegando e com ele as estreias dos filmes mais aguardados pelo público. Pensando nisso, preparamos uma lista com os principais longas. Entre eles temos novo filme da DC, continuação de um clássico musical, prelúdio de Harry Potter e filmes que muito provavelmente estarão concorrendo ao Oscar 2019, já que alguns festivais de cinema como o de Cannes e de Toronto aconteceram e eles são um aquecimento para as próximas premiações como o próprio Oscar, Globo de Ouro, BAFTA e mais.

 

Millennium: A Garota na Teia de Aranha

Millenium_-A-Garota-na-Teia-de-Aranha-2
Fotos: divulgação

Começamos a lista com Millennium: A Garota na Teia de Aranha, que é protagonizado pela Claire Foy, recente ganhadora do Globo de Ouro de melhor atriz dramática ao interpretar a rainha Elisabeth na série da Netflix The Crown. Ela interpreta Lisbeth Salander, personagem principal dos livros do autor Stieg Larsson, sendo sua quinta adaptação aos cinemas e a segunda adapta por estúdios norte-americanos. O longa é um crime de suspense e tem a personagem feminina que resolve fazer justiça com suas próprias mãos, salvando mulheres que sofrem algum tipo de abuso ou agressão. O longa busca mostrar o lado pessoal da heroína, como o relacionamento conturbado com a irmã que assumiu o comando de uma rede criminosa. “O que eu realmente quis fazer foi mandá-la para um lugar de sua vida, e neste caso de seu passado, para confrontar coisas que espero revelarem um pouco mais sobre quem ela é de verdade”, disse o diretor uruguaio Fede Alvarez. O filme estreia dia 8 de novembro.

 



O Retorno de Mary Poppins

mary-poppins-1.1

O retorno de Mary Poppins é a continuação do filme de 1954 com a Julie Andrews e agora quem assume o papel da babá mais que perfeita das telonas é a Emily Blunt, que retornará à Inglaterra e ajudará a família de Michael e Jane Banks, que sofrem com uma perda pessoal e os acontecimentos da grande depressão. Com seu amigo Jack, Mary Poppins terá a missão de ajuda-los a serem felizes novamente. O aclamado musical da Disney contará com grandes efeitos especiais que abrilhantarão a mágica do filme e irá encantar os fãs do musical que consegue abranger todos os públicos. O filme ainda contará com Meryl Streep no elenco e Dick Van Dyke, que aos 92 anos continua na ativa dançando sob uma mesa como visto no trailer. O filme está marcado para estrear dia 20 de dezembro.

 

Animais Fantásticos e os Crimes de Grindelwald

animais-fantasticos-2-crimes-de-grindelwald-1.1

Animais Fantásticos e os Crimes de Grindelwald será lançado dia 16 de novembro. O filme é uma continuação de Animais Fantásticos e Onde Habitam, ambos prelúdios da saga Harry Potter. Nele o enredo será centrado em Newt Scamander juntamente com seus amigos e com a ajuda do professor e bruxo Dumbledore, entrarão numa aventura para enfrentar o prisioneiro fugitivo de Macusam o vilão Gellert Grindelwald, que está promovendo uma divisão sobre os bruxos e não bruxos. Com a premissa de falar sobre a sexualidade Dumbledore no longa, os fãs estão ansiosos sobre como será abordado este assunto no enredo e de como será essa ligação amorosa com o vilão do filme.

 

Aquaman

aquaman-1.1

O tão aguardado primeiro filme solo do herói dos mares será lançado dia 13 de dezembro. Jason Momoa interpretará o Arthur Curry e a direção é de James Wan, responsável pelos filmes de terror Invocação do mal. Dando continuidade ao universo da DC nos cinemas, o filme parece bastante promissor e as expectativas do público estão altíssimas. O longa mostrará o Aquaman e Mera trabalhando juntos em busca de algo importante para Atlantis. Mesmo não sendo acostumado a trabalhar em grupo, como ficou claro no filme Liga da Justiça, ele deixará isso de lado em prol de seu povo. Sobre seu personagem no filme, o ator Jason Momoa ressaltou: “quando encontramos Arthur, ele está se escondendo de ambas as pontas da sociedade. Ele sabe quais são seus poderes, mas ele não sabe como canalizar isso. Ele ainda não se aceitou como rei. Ele foge de ambos os lados, tanto dos humanos quanto dos Atlanteanos, e ele é esse ‘fora-da-lei’, renegado e rebelde”.


Infiltrados na Klan

blackkklans-1.1

Infiltrados na Klan é um filme dirigido por Spike Lee, em seu retorno após o hiato. O filme conta a história de Ron Stallworth, um policial negro do Colorado nos anos 70 que conseguiu se infiltrar dentro do Ku Klux Klan, a organização racista dos Estados Unidos, e sabotar diversos planos do grupo. A excêntrica história real do protagonista teve reconhecimento no festival de Cannes, e como diretor do filme é assíduo crítico do governo Trump, fez um paralelo do filme e as polemicas questões do presidente. Com humor negro e crítica ao status quo da época, o filme tem seu lançamento para o dia 22 de novembro, com grandes chances e concorrer ao Oscar do ano que vem. O longa ainda contará com uma música inédita do cantor Prince: ‘ Mary Don’t You Weep’.

 

As Viúvas

viola-davis1.1

As Viúvas é um filme dirigido pelo Steve Mcqueen, que teve grande destaque ao ganhar o Oscar de melhor filme por 12 Anos de Escravidão em 2012, e está de volta com grande estilo ao lado de Viola Davis, consideradas uma das melhores atrizes da atualidade e ganhadora do Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2016. Com roteiro escrito também pelo diretor em colaboração com Gillian Flynn, escritora e roteirista conhecida pelo filme Garota Exemplar e a série Objetos Cortantes, e que mais uma vez deixa sua marca principal em suas obras com destaque a personagens femininas complexas e sagazes. No enredo, quatro mulheres perdem seus maridos criminosos em uma operação que dá errado, restando nenhuma outra opção a não ser elas terminarem de resolver as questões que ficaram abertas. Lançado no Festival de Torontom o filme tem grandes chances de concorrer ao Oscar em 2019.

 

Bohemian Rhapsody

bohemian-rhapsody-1.1

A cinebiografia do vocalista do Queen será lançada dia 1 de novembro e tem o ator ganhador do Emmy e Globo de Ouro pela série Mr. Robot, Rami Malek, que viverá Freddy Mercury nos cinemas. O filme mostrará o relacionamento entre os integrantes do grupo, como foram gravadas e como surgiram as ideias das músicas mais famosas da banda como We Will Rock You e Bohemian Rhapsody. A produção contou com refilmagens dos grandes shows que a banda fez ao longo da carreira com os estádios lotados e o público sendo ovacionado pelo líder. O guitarrista do grupo Brian May deixou claro qual a proposta do longa, declarou: “não é um filme do Queen, é um filme sobre o Freddie Mercury” e completou dizendo estar muito orgulhoso do projeto. “Nós queríamos fazer justiça a Freddie de uma forma que fosse digno dele e certamente ele iria gostar disso tudo”, comentou o músico.

 

*Isabelle Vasconcelos/ estagiária sob supervisão

 

Leia também: Séries da Netflix para maratonar neste fim de semana

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Filmes de terror para assistir na Netflix neste Halloween

O Halloween está chegando e por isso fizemos uma lista de filmes de terror que estão disponíveis na Netflix que você precisa assistir. Separamos cinco filmes, dentre eles, terror psicológico considerado um dos melhores do gênero atual, suspense derivado da obra de Stephen King e um clássico de Hitchcock.

 

A Bruxa

a-bruxa-1.1
Fotos: divulgação

A bruxa é um filme que se passa na Inglaterra de 1630. Uma família extremamente cristã é expulsa do vilarejo onde moravam e agora terão que viver em outro lugar. Eles acabam encontrando uma casa e se acomodam à nova rotina, até que um dia a bebê da família que estava sob os cuidados da irmã mais velha some em questão de segundos. A trama do longa se desenvolve inteira em cima do desaparecimento da criança e as suspeitas da família sobre Thomasin. O filme dividiu a opinião do público, ficando no meio termo, mas é preciso que você tire suas próprias conclusões sobre ele.

 



Os Outros

outros-1.1

Os Outros estrelado por Nicole Kidman, o longa de 2002 é um dos queridinhos quando se trata de um filme de terror raiz, um terror psicológico sem muitos scarejumps desnecessários. A história se passa na segunda guerra mundial e a personagem Grace juntamente com seus filhos, que tem algum tipo de doença que os impeça de ter contato com o sol, vão morar numa mansão isolada do mundo esperando seu marido voltar do conflito. Mas após contratar empregados para a casa, eventos sobrenaturais começam a acontecer, deixando a protagonista em constante estado de alerta sobre o que deve estar acontecendo.

 

 

Psicose

psicose-2.2

Psicose clássico de Hitchcock que é obrigatório para todos os fãs de terror/ suspense assistirem, ou para aqueles que amam o gênero verem novamente. Considerados um dos melhores filmes já feitos, o longa de 1960 nos apresenta Marion Crane, uma secretaria que roubou 40 mil dólares de seu chefe para fugir com o amante e viver uma nova ida juntos. Porém, durante a fuga na estrada ela enfrenta uma tempestade muito forte ficando impossível de continuar, ela então resolve parar em um hotel para passar a noite e terminar sua viagem no dia seguinte. Ao chegar no estabelecimento, ela se depara com jovem muito polido e atencioso que lhe atende e a designa para seu quarto, colocando-a em uma situação de extremo perigo psicótico. Com uma das cenas mais emblemáticas do cinema e com um dos plot twists mais famosos, o filme é o queridinho para os fãs do gênero.



 

Jogos Mortais

jigsaw-1.1

O primeiro filme da saga é o melhor de todos, com uma proposta simples e ambientado em um único cenário, o longa consegue oferecer um suspense de qualidade dos anos 2000. O vilão Jigsaw é maquiavélico e escolhe a dedo quais serão suas vítimas. De forma sistemática ele coloca em seu jogo pessoas que tem alguma dívida na sociedade fazendo com que suas ações dentro do jogo sejam uma forma de se redimir por algo que você fez ou simplesmente é um teste de inteligência que os participantes terão que passar para provar que conseguem raciocinar sob situações extremas de como sobreviverão. O roteiro do filme simplesmente nos apresenta dois homens algemados dentro de um banheiro e um gravador junto de um corpo ensanguentado com regras que deveram ser executadas para que um deles saia vivo.

 

 

Jogo Perigoso

geralds-game-1.1

O filme original da Netflix é uma adaptação da obra de Stephen King, Nele temos Jessie e Gerald, um casal que está passando por uma crise no casamento e resolve ir para uma casa afastada passar um fim de semana romântico. Gerald resolve fazer um jogo erótico com sua esposa em prendê-la na cama com algemas. Ela hesita no começo, mas resolve seguir em frente. Porém, logo após uma pequena discussão, seu marido tem um ataque cardíaco e morre, fazendo com que ela entre em total desespero de como irá sair daquela situação caótica. Com seu psicológico já saturado, a personagem começa a ter lembranças da infância, nos mostrando situações difíceis que passou e por algum motivo estão despertando nela um desespero maior.

 

*Isabelle Vasconcelos/ estagiária sob supervisão

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Grupo Em Canto e Choro faz tributo a Ângela Maria no Sabadinho bom

Dentro da Programação do Sabadinho Bom, o Grupo Em Canto e Choro se apresenta neste sábado (27), às 12h30, na Praça Rio Branco, com um tributo a Ângela Maria, falecida no mês passado. O Sabadinho Bom é realizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope) e faz parte da programação do AnimaCentro.

No repertório, um desfile dos grandes sucessos de Ângela Maria, como ‘Ai Moraria’, ‘Tango para Tereza’, dentre outros. O grupo também vai interpretar clássicos como ‘Conversa de botequim’ (Noel Rosa), ‘As rosas não falam’ (Cartola), ‘Carinhoso’ (Pixinguinha) e outros da Era de Ouro do Rádio.

Para a coordenadora do Grupo, Francinete Melo, o Sabadinho é a porta aberta para o artista da terra mostrar seus trabalhos, oportunidade que não acontece na grande mídia do rádio, televisão e jornais.



O grupo Em Canto e Choro é formado por Francinete Melo (voz), Germano Melo (pandeiro), Manoel Meira (cavaquinho), João Maria Oliveira (violão 7 Cordas), Gutemberg Katracovski (violão 6 Cordas), entre outros.

 

Serviço:

Sabadinho Bom

Atração: Em Canto e Choro

Local: Praça Rio Branco

Dia: Sábado (27)

Hora: 12h30

Classificação: Livre

Evento gratuito

 

*Antonio Vicente Filho/ Secom- JP

Foto destaque: divulgação

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Violonista Juliana Almeida anima programação do Pôr do Sol no Hotel Globo

MPB, samba e frevo no Centro Histórico da Capital. O Pôr do Sol no Hotel Globo recebe, nesta sexta-feira (26), a partir das 16h, a cantora e violonista paraibana Juliana Almeida, que promete trazer grandes clássicos da música para a programação do AnimaCentro. O evento é gratuito e é promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope).

A artista, que se apresenta tocando violão, estará acompanhada do baixista Rômulo Dantas e do baterista Handerson Madruga. Diversas músicas vão animar o final de tarde do público que se fizer presente, a exemplo de “Reconvexo”, “Andar com fé”, “Anunciação”, “Frevo mulher”, “Espumas ao vento”, “Não deixe o samba morrer”, entre outras.

A artista revela que durante sua carreira na música paraibana, se inspirou em nomes como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Elis Regina, Zé Ramalho, Alceu Valença e Ana Carolina.



Nascida em João Pessoa, Juliana Almeida é cantora, compositora e instrumentista. Começou a cantar aos 15 anos, se apresentando em barzinhos. Atualmente ela está em processo de gravação do primeiro CD, que deve ser lançado no primeiro trimestre de 2018. O álbum de estreia contará com algumas composições autorais e clássicos da MPB com uma nova roupagem.

AnimaCentro – Eleita pela Unesco como Cidade Criativa, João Pessoa conta com uma programação permanente de ocupação cultural do Centro Histórico, o AnimaCentro. Este é o maior projeto de intervenção cultural já realizado, unindo revitalização e dando sentido à ocupação da área central da Capital.

 

Serviço:

Apresentação da cantora e violonista Juliana Almeida

Local: Hotel Globo

Dia: Sexta-feira (26)

Hora: 16h

Classificação indicativa: Livre

Evento gratuito

 

*Rômulo Teodorico/ Secom-JP

Foto destaque: divulgação

 

Leia também: Centro Histórico: sábado (27) terá diversas festas de Halloween em João Pessoa

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

Halloween e Podres de Ricos são as grandes estreias do cinema nesta semana

Como de costume, toda quinta-feira é dia de estreias nos cinemas paraibanos, e esta semana teremos a continuação do filme de terror Halloween, que tem 79% de aprovação do Rotten Tomatos, um os principais sites de avaliação cinematográfica, e atualmente está em primeiro lugar das bilheterias os EUA. Também haverá exibição da comédia romântica Podres de Ricos, com 92% de aprovação no mesmo site, além da animação Amigos Alienígenas e o filme de ação Fúria em Alto Mar, com Gerard Butler e Gary Oldman.

 

Em Halloween a personagem Laurie Strode (Jamie Lee Curtis), após 40 anos do ocorrido no primeiro filme de 1978, resolve enfrentar mais uma vez o serial killer Michael Myers, que matou três adolescentes naquela época e esteve preso desde então. Com o desejo de vingança de conseguir matá-lo, Laurie esteve todo este tempo se preparando para o encontro com o homem que quase tirou sua vida. Se passando no período mais perturbador do ano, esse é o momento mais do que certo para colocar seu plano em prática. O longa está em primeiro lugar nas bilheterias dos Estados Unidos.

 

 

Podres de Ricos é um filme com produção norte-americana e com o elenco e direção totalmente asiático. O longa narra a história de Rachel Chu (Constance Wu), uma professora de Economia que namora o Nick Young (Henry Golding). Nick recebe o convite de casamento de seu melhor amigo em Singapura e resolve levar Rachel, colocando-a numa enrascada ao saber que ele é um dos mais cobiçados, devido a sua fortuna, por várias mulheres e além isso ela ainda tem que lidar com a mãe ciumenta que a desaprova. O filme ganhou muito destaque nos EUA com um ótimo faturamento na primeira semana de estreia e aprovação da crítica em geral.



 

Amigos Alienígenas é uma animação que conta a história de Louis, um garoto de 12 anos que surpreendentemente num dia qualquer uma nave com alienígenas cai no seu quintal de casa e resolve ajuda-los a encontrar a nave mãe que os levará e volta ao seu destino. Porém, ele precisa fazer isso o quanto antes, já que seu pai é um ufologista e iria usar os aliens como experimentos de pesquisa.

 

Fúria em Alto Mar

Após um golpe o presidente da Rússia é sequestrado por um general corrupto. Ele contará com a ajuda das forças submarinas e de fuzileiros navais norte americanos para conseguir recupera-lo e evitar assim uma terceira guerra mundial. O filme é estrelado por Gerard Butler, como protagonista, e pelo ganhador do Oscar 2018 de melhor ator Gary Oldman. Conta com a mesma produção de Velozes e Furiosos, então pode-se esperar várias cenas de ação.

 

*Isabelle Vasconcelos/ estagiária sob supervisão

Fotos: divulgação

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3