Festa das Neves terá o romantismo de Zezo e a religiosidade de Padre Nilson

Carolina Queiroz / Secom JP

Romantismo e religiosidade são as grandes atrações da programação profana da Festa das Neves deste ano, que começa quinta-feira, dia 3 de agosto.

Levando o melhor da música romântica do Brasil ao palco, Zezo – o Príncipe dos Teclados encerra o evento, no sábado (5).

 

Na abertura, a partir das 18h, shows do repentista Antônio Costa e Daudeth Bandeira, 5ª Companhia de Dança, Ciranda, Myra Maia e Adriano Costa. Todas as apresentações serão realizadas no palco principal, montado no Ponto de Cem Réis.

Na sexta-feira (4), as apresentações terão um viés religioso, com apresentações do grupo Lapinha de Jesus, Irmão Sandro Santos da Consolação Misericordiosa e, às 20h30, Padre Nilson encerra a programação do dia.

Para o encerramento da festa, no dia 5 de agosto, data do feriado em comemoração à fundação da cidade de João Pessoa, as apresentações começam a partir das 17h, com o grupo Cavalo Marinho Infantil e logo depois, Mulheres do Cangaço e Nau Catarineta. Para encerrar a noite, shows de Nelson Roberto, Fernando Sombra e Zezo, o Príncipe dos Teclados.

Segundo o diretor-executivo da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Maurício Burity, a Festa das Neves está sendo promovida como sempre evidenciando sua vocação familiar. “Trazemos ao público uma festa que expressa as raízes da cultura popular, com atrativos para toda a família”, declarou Maurício Burity.

 

Confira a programação

 

Quinta- 03/08/2017

18h – Repentistas Antônio Costa e Daudeth Bandeira

18h45 – 5ª Cia. de dança

19h30 – Ciranda

20h – Myra Maia

21h – Adriano Costa

 

Sexta – 04/08/2017

18h – Lapinha de Jesus de Nazaré

19h – Ir Sandro Santos da Consolação Misericordiosa

20h30 – Padre Nilson

 

zezo-1-300x172
O Príncipe dos Teclados encerra o evento, no sábado 

Sábado – 05/08/2017

17h – Cavalo Marinho Infantil

17h40 – Mulheres do Cangaço

18h30 – Nau Catarineta

19h10 – Nelson Roberto

20h30 – Fernando Sombra

22h – Zezo, o Príncipe dos Teclados

VLOG: provando o Jantar a Dois do Tramonto Wine Bar

Érica Rodrigues

 

Recentemente fui ao Tramonto Wine Bar com minha irmã e pedimos o menu Jantar a Dois, uma promoção que funciona nas terças e quartas da casa. Filmamos a experiência e nossas opiniões para vocês! Confere o vídeo:




 

 

*Este post não é um publieditorial

Inscreva-se no nosso canal de Youtube para conferir mais vídeos!

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Moda: como se vestir para o inverno do Nordeste?

Érica Rodrigues

 

A gente sabe que no Nordeste, pelo menos na maioria dele, o inverno é uma estação meio indefinida. Chove bastante, mas as temperaturas nunca caem muito abaixo dos 20°C e acaba ficando difícil montar looks para esse período do ano, principalmente porque o nosso guarda roupa é completamente pensado para dias quentes. Por isso, aqui vão algumas dicas para se vestir no inverno nordestino aproveitando várias peças que você já tem no armário!

 

Misture o casaco com peças de verão

inverno-do-nordeste-peças-mais-leves

Claro que você não vai usar aquele casaco de neve, né? Mas vale a pena apostar na mistura de um casaco mais leve e algumas peças que você já usa no dia a dia, como uma calça jeans, camiseta, tênis branco… assim o look vai ficar com cara de inverno, mas bem adaptado para a temperatura da sua cidade. Peças claras também ajudam a dar um ar menos “invernal” para o look, afinal, você não quer parecer deslocada.

 



 

Aposte na meia calça fina

inverno-do-nordeste-meia

Não há porque deixar de lado suas saias e shorts no inverno, a dica é combiná-las com uma meia calça mais fina, fio 20 ou 30. Além de dar um charme ao look, afinal você pode apostar na versão de poá ou colorida da peça, ela ajuda a proteger daquele ventinho frio dos dias de chuva. Ainda dá para deixar aquele look para a noite com um ar bem mais chique!

 

Abuse dos cardigãs!

inverno-do-nordeste-cardigã

Cardigã é uma peça que combina muito com o inverno nordestino, pois ele não é tão pesado e orna muito bem com looks mais claros e leves, sem deixar de dar um toque da estação. Você pode apostar na versão mais comum da peça ou inovar e investir em um longo, que deixa seu look bem mais fashionista! Combine com uma calça mom jeans, uma camiseta, flat mule… opções não faltam, para todos os estilos.

 

Leia mais: 4 tendências de moda para trazer pro seu armário!

 



Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Turismo: zoológicos do Brasil oferecem diversão e aprendizado

Por Nayara Oliveira / MT

A diversidade animal e vegetal existente no planeta desperta curiosidade em todas as idades e garante que os zoológicos brasileiros estejam entre os principais atrativos turísticos em todo o país. De acordo com a Sociedade de Zoológicos e Aquários do Brasil (SZB), as atrações recebem 30 milhões de visitantes por ano.

Além de ser um local de divertimento e aprendizado para crianças e adultos, os 84 zoos brasileiros são santuários de preservação de animais em extinção e fontes de pesquisa para a melhoria dos ecossistemas.

Nordeste

Parque Zoobotânico Arruda Câmara (PB) – Em João Pessoa está o zoológico conhecido popularmente como a Bica. Com 92 espécies e mais de 500 animais, o local é um ambiente de proteção da fauna e flora e de contemplação para seres humanos, que podem se divertir nos playgrounds, pedalinhos, quadriciclos e passeio de trenzinho para as crianças. Educação ambiental também faz parte do passeio e os turistas têm acesso à Oca, ao Centro de Estudos e Práticas Ambientais e ao Museu de História Natural para aprender sobre sustentabilidade.

Zoo de Salvador (BA) – O zoo é considerado um centro de referência no tratamento de animais em extinção. Das 158 espécies, 34 estão ameaçadas e são cuidadas pelos técnicos do local. Além de conhecer os animais, o visitante pode fazer uma trilha, aprendendo um pouco mais sobre os bichos e a vegetação. O zoo conta com uma clínica veterinária, museu, botânica, educação ambiental e quarentena para animais recém-chegados ou em tratamento de saúde.

macaws-kissing-96335_1280
Zoo de Salvador Foto: Divulgação

Norte

Bosque da Ciência (AM) – A aventura pela fauna brasileira começa na Amazônia. O Bosque da Ciência, em Manaus, permite aos visitantes terem uma experiência única com animais da região, como o peixe-boi, as ariranhas e os jacarés. O local é administrado pelo Instituto de Pesquisas da Amazônia (INPA) e foi ciado para promover estudos ambientais atrelados à proteção da biodiversidade. Por isso, as atividades por lá são realizadas com foco educativo.

Mangal das Garças (PA) – O mangal é um pedaço da riqueza amazônica em Belém. Flamingos, borboletas e garças são as maiores atrações, o parque ecológico também abriga aves em geral. Tradição e aventura se misturam durante a visita, pois o turista fica próximo de aves no Viveiro das Aningas e conhece a história da região no Memorial Amazônico da Navegação. Na programação, também estão inclusos teatro e educação ambiental.

Mangal-das-Garcas
Mangal das Garças. Foto: Paulo Sodré

 

Centro-Oeste

Zoo de Brasília (DF) – O zoo foi inaugurado em 1957 – antes mesmo da fundação de Brasília – e conta com 826 animais e 185 espécies de aves, répteis e mamíferos, alguns deles nativos do cerrado. A particularidade do local é manter 12 hectares destinados para a produção dos alimentos dos bichos. Além dos animais, o zoo tem Museu de Ciências Naturais, Borboletário, área para camping, playground e lagos artificiais que servem como lazer para visitantes e moradores da região.

Zoológico-de-Brasília
Zoológico de Brasília. Foto: Divulgação/Zoológico de Brasília

Parque Zoológico de Goiânia (GO) – O zoo da capital goiana é composto por 522 animais. Por lá, bichos como hipopótamos, sucuris, macacos e pavões são a principal atração. Animais em extinção como a ave Cujubi e o macaco Cuxiú estão sob os cuidados do zoo e também podem ser contemplados por humanos. O local oferece espaço para a prática de piquenique e meditação. A escolha fica por conta dos visitantes.

Sudeste

Zoológico de São Paulo (SP) – Um dos maiores zoos do país ocupa uma área de quase 900 mil m² de Mata Atlântica e abriga três mil animais. Cerca de 1,5 milhão de pessoas visitam o local anualmente. Animais de diferentes biomas podem ser vistos, com destaque para os bichos típicos da Mata Atlântica como bugios, bichos-preguiça, tatu e tucanos-de-bico-verde. Visitas noturnas para acompanhar as noites dos tigres de bengala e leões são atrativos oferecidos pelo local.

Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte (MG) – O zoo da capital mineira abriga uma diversidade de fauna e flora com três mil animais dos cinco continentes e vegetação de diferentes ecossistemas. Por lá, é possível apreciar a floração e frutificação de ipês, quaresmeiras, flamboyants, espatódeas, guapuruvus. No zoo também está o Parque Ecológico da Pampulha, com 30 hectares de áreas verdes, onde os visitantes podem andar de bicicleta, praticar slackline e soltar pipa.

Fundação-Zoobotânica-de-Belo-Horizonte
Fundação Zoobotânica de Belo Horizonte. Foto: Suziane Fonseca

RioZoo (RJ) – No Rio, um dos mais antigos zoos do Brasil foi criado em 1945 e é um lugar de referência mundial no tratamento dos animais e na formação de visitantes conscientes. Com 1.300 animais, o local conta com atrativos como a Experiência Animal, que inclui tour com falcões, visita guiada, entrada na playzone e alimentação de bichos. Atualmente, o local ganhou uma nova gestão e passará por reforma. Até 2018, o zoo será um bioparque com atrativos novos, como caminhadas entre as aves, aquário de elefantes e um passeio de barco em meio a girafas, gnus e avestruzes.

Sul

Zoo Pomerode (SC) – Aberto todos os dias, o primeiro zoológico da região Sul foi fundando em 1932. Por lá, vivem aproximadamente 1.150 animais pertencentes a 270 espécies, algumas delas em extinção. O zoo desenvolve trabalhos de reprodução de animais como a jacutinga, o papagaio-charão, ararajuba, papagaio-do-peito-roxo e o gato-maracajá. O visitante também tem acesso ao cinema 7D, pode tirar fotos personalizadas e comprar lembrancinhas nas lojas de souvenirs.

Zoo-Pomerode
Zoo Pomerode. Foto: Zoológico de Pomerode

GramadoZoo (RS) – No lugar de grades e jaulas, vidros blindados e viveiros de imersão reproduzem o habitat das espécies. Os 800 animais do zoo pertencem à fauna brasileira e a vida noturna de alguns deles pode ser observada pelos visitantes. Nas férias, atrações como falcoaria (contato e conhecimento sobre aves de rapina), oficinas e encontro com a onça mascote trazem diversão para quem visita o zoo.

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

 

Bali: um destino diferente e barato para viagem de casal

Larissa Rodrigues

 

Nossas timelines estão abarrotadas de casais em frente a Torre Eiffel e fazendo fotos estranhas na Torre de Piza. Mas você já pensou em fazer uma viagem romântica num lugar fora da curva, onde as experiências gastronômicas fossem totalmente diferente da nossa comida cotidiana e para onde você olhar vai ser um “uau” diferente?

 

paris
Foto: Motor24h

É bem comum ouvirmos relatos de pessoas que fizeram viagens para destinos tradicionais e chegaram falando “esperava mais…”. Ao mesmo tempo, quem viajou para um lugar menos famoso, conta que viveu experiências impressionantes. Isso acontece por alguns motivos:

1- Nós temos expectativas muito altas em relação aos lugares mais famosos. Por eles serem muito divulgados, nós esquecemos que esses lugares têm defeitos, como qualquer parte do mundo. Então quando você está em frente à Monalisa e percebe que ela é um quadro bem pequenininho, isso te causa frustração.

monalisa
Triste, não é?

 

2- Os lugares famosos estão acostumados a receber pessoas de todos os lugares do mundo, então eles são bem cosmopolitas. Não importa se for Nova York, Paris, Berlim… Vai ter Starbucks, Forever 21, H&M a cada esquina. As coisas acabam parecendo iguais e no meio de tantas marcas famosas, você não encontra os restaurantes e lojas de produtos locais.

3- Os lugares mais inusitados não contam com tanta expectativa, então tudo pode te surpreender. Sabendo que é algo diferente, você se permite viver coisas novas e sair da sua zona de conforto. Por isso você não se importa muito se o guardanapo não é de pano, ou se o hotel não tem wi-fi (mentira, do wi-fi a gente não abre mão!).

4- Destinos diferentes costumam ser mais protegidos de influência estrangeira. Isso te permite entrar em contato com a cultura local mais facilmente.

 



 

O Rota traz uma sugestão de uma ilha bacana, com costumes bem diferentes da nossa cultura, e com um preço acessível! … Tã-dã! Bali, na Indonésia! Tá bom, Bali não é nenhum lugar intocado pelo homem. Nos últimos anos foi povoada de resorts e o capital estrangeiro já desembarcou por lá. Mas ainda preserva muito dos seus costumes – você consegue dar uma volta nos mercados, comer frutas típicas, visitar templos.

Sacred-Monkey-Forest-Sanctuary-2
Esse é o Santuário da Floresta Sagrada dos Macacos (foto: reprodução)

 

É bem verdade que as passagens de avião do Brasil para Bali são bem caras, mas lá nós conseguimos comprar 100 rúpias locais por 0,02 centavos de real! Isso faz com que esse hotel aqui embaixo custe inacreditáveis R$ 82,00!

hotel2
O The Sun Hotel &Spa fica a duas ruas da praia (foto: reprodução)

 

Veja alguns lugares que você pode visitar na ilha, com o seu par romântico:

Mount-kawi
O Mount Kawi tem esculturas sagradas características
Sacred-Monkey-Forest-Sanctuary
Santuário da Floresta Sagrada dos Macacos
padma-resort-ubud
O Padma Resort Ubud custa R$ 881,00 cada diária

*Os valores foram calculados com base numa pesquisa do dia 29/07/2017.

Gostou? Conta pra gente! Você faria uma viagem romântica para Bali?



Curtiu o conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Boteco da Villa serve o capão, prato típico da culinária nordestina

Entrevistamos o empresário Caio César, que explicou o que é o capão, um prato típico e exótico da culinária nordestina, servido no Boteco da Villa. Confere:

 

Leia mais sobre gastronomia nordestina clicando aqui!

 

Curtiu o conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

Histórias reais ajudam a entender o drama de Ivana, de “A Força do Querer”

O drama da personagem Ivana, da novela “A Força do Querer”, na Rede Globo, que não se reconhece no próprio corpo, tem levantado um assunto que para muitos não é claro. Afinal, qual a diferença entre transexual e transgênero?

 

Transexual é um indivíduo que tem a identidade de gênero diferente daquela do sexo de nascimento e deseja viver e ser reconhecido como alguém do sexo oposto. Nesses casos, após acompanhamento psicológico com um profissional qualificado, é feita a cirurgia de mudança de sexo.

É o caso da Ivana, que nasceu com o sexo feminino, mas não se reconhece como mulher. Mas isso não tem nada a ver com orientação sexual. A pessoa transexual pode ser homossexual (por exemplo: nascer com o sexo feminino, se identificar como homem e se relacionar com homens) ou heterossexual (por exemplo: nascer com o sexo feminino, se identificar como homem e se relacionar com mulheres).

 

Já o transgênero é um indivíduo que, assim como o transexual, nasceu com uma identidade de gênero diferente daquela do sexo de nascimento, mas não deseja submeter-se a procedimentos de mudança de sexo. É o caso do travesti, que veste-se conforme o padrão do sexo oposto, mas não deseja submeter-se a cirurgia de mudança de sexo.

 




 

Histórias reais

O caso de Tarso Brant, transgênero que recentemente entrou na novela como a personagem Tereza, seu nome de nascimento, nos ajuda a entender como o transtorno de identidade de gênero muda completamente a vida da pessoa. Há algum tempo ele procurou um endocrinologista e decidiu começar um processo de injeção de doses de hormônios masculinos para transformar-se no que realmente se sentia por dentro: um homem. Hoje, após passar por cirurgia de retirada de seios e tratamento hormonal, ele acumula muita experiência e mais de 300 mil seguidores no Instagram, com quem divide seu dia a dia. Na novela, ele vai ajudar Ivana a entender as questões pelas quais ela passa para se aceitar.

tarso-brant-valendo
Tarso Brant entrou na novela como a personagem Teresa e vai ajudar Ivana a entender suas questões

 

Outro caso bem conhecido é a top model Valentina Sampaio, que foi a primeira transgênero a ser capa da Vogue Paris. A cearense não revela o nome de nascimento, pois afirma sempre ter sido Valentina. Segundo ela, seus pais sempre aceitaram o fato dela gostar de brincar de boneca com as irmãs e aos 8 anos a levaram numa psicóloga que imediatamente a diagnosticou como transgênero. Hoje, ela é um ícone trans e foi destaque no São Paulo Fashion Week, além de tornar-se embaixadora da L’Oreal ao lado de nomes como Taís Araújo e Grazi Massafera.

valentina-sampaio-valendo
A modelo Valentina Sampaio sempre se reconheceu como menina

 

Cinema

O filme “A Garota Dinamarquesa”, indicado a quatro Oscars, é a cinebiografia Lili Elbe, que nasceu como Einar Mogens Wegener e foi a primeira pessoa a se submeter a uma cirurgia de mudança de sexo. O filme mostra o relacionamento amoroso do pintor dinamarquês Einar com Gerda, sua esposa, e sua descoberta como mulher. Vale a pena assistir para entender melhor a questão!

a-garota-dinamarquesa.-valendo

 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Instagram e Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3




Tramonto Wine Bar comemora um ano de Música Boa ao Vinho

O último domingo (16) foi de festa no Tramonto Wine Bar com a comemoração de um ano do projeto musical que anima as quintas, sextas e sábados da casa. Os proprietários, Jimena e Eduardo Miranda, reuniram músicos e parceiros em um almoço que, como não poderia deixar de ser, foi regado a boa música.

Quem esteve presente na tarde pôde ouvir uma palhinha de artistas no naipe de Nathalia Belar, Marcella Maul, Evangelina Etchebest, Daize Lellys, Mira Maya, André Correia, Fábio Torres e muitos outros que semanalmente tornam as noites da casa inesquecíveis.

Confira a cobertura desta tarde animada:

Espaço Mundo recebe show do Bravo e público decide quanto pagar

Show acontece a partir das 23h e conta com várias participações especiais

ASCOM

O artista paraibano Bravo leva seu som dançante, nervoso e irreverente, neste sábado, 29 de julho, a partir das 23h, ao Centro Cultural Espaço Mundo, localizado no belíssimo Centro Histórico da capital paraibana. A apresentação acontece através do projeto “Quanto Vale o Show?” em que o público presente é provocado sobre quanto pode e acha justo pagar pela apresentação do artista, que recebe todo o arrecadado ao final da noite.

Bravo é um projeto que mistura algazarra e energia aos sintetizadores e a rima. Com elementos de trip hop, rap, ragga e dub somado a linhas melódicas que trazem vezes a canção, vezes a batida forte de pista, Bravo consegue soar original e orgânico, traduzindo em música um universo de base forte, porém despretensioso a partir de letras bem sacadas sobre realidades particulares e cotidianas. Histórias do dia-a-dia, personagens de rua, gréa de periferia, ou boates na orla da cidade. O “ao redor” é o que dita regra!

Encabeçado por Alberto de Araújo, Bravo surgiu do desejo de sair “do rock pra rima”, com influências de Black Alien, L.A Beat, British Dub; flow que se inspiram em Jeremiah Jae, Gonja Sufi, Sángo, Roots Manuva, The Streets. As três canções que dão start aos trabalhos, “Confronto”, “Na Faixa” e “Trinta”, estão disponíveis no SoundCloud e BandCamp para audição e download gratuito.

Ao vivo, Bravo nunca está só, e para esse show, além da dupla D_M_G – formada por Daniel Jesi e Rieg – nas bases e efeitos, recebe ainda no palco várias parcerias da BBS Crew, como HxxX, Nego Neves, Kalyne Lima e Camila Rocha (Sinta A Liga Crew).

 

5 opções de happy hour em João Pessoa que você precisa conhecer

Depois de um dia cansativo de trabalho, nada melhor do que juntar a galera e ir descontrair no happy hour. Tem coisa melhor do que uma cerveja gelada no fim do dia? Ainda mais no calor da Paraíba… pensando nisso, o Rota Principal listou cinco happy hours em João Pessoa que você precisa conhecer. Quais você já conhece e quais ficaram de fora? Conta pra gente lá no nosso Instagram!

 

Hora Extra Beer & Burguer (@horaextra.jp)

Bancários

happy-hour-hora-extra

A Hora Extra é uma hamburgueria artesanal com diversas opções de bebidas, burguers e petiscos. O happy hour funciona das 18h às 21h e as ofertas são mensais. Neste mês de julho, as promoções são batata frita (R$5,99), espetinho de frango (R$3,99), espetinho de carne (R$4,99), espetinho de camarão (R$7,99), frango a passarinho (R$12,99), isca de peixe (R$12,99), rubacão (R$9,99), calabresa com fritas (R$12,99), Black & White (R$ 3,99/dose), caipifruta de kiwi (R$6,99), Red Label (R$5,99/dose), Itaipava Premium (R$7,99), Itaipava Pilsen (R$5,99).

 

Bar do Cuscuz (@bardocuscuzjp)

Cabo Branco

O Bar do Cuscuz é conhecido por oferecer boas promoções (alguém falou carne de sol na nata? rsrs) e no happy hour não é diferente. As promoções mudam mensalmente, mas até o dia 31 de julho, das 16h30 às 19h30, o balde com 4 long necks Budweiser está custando R$ 9,99. Também até essa data, das 20h à 0h, nas segundas e terças, você consome quatro chopps e paga um (consultar a marca do chopp).

 




 

Bessa Grill (@bessagrilljp)

Bessa

O happy hour do Bessa Grill funciona todos os dias, das 16h às 20h e também trabalha com ofertas mensais. Até o dia 31 de julho, dá pra curtir o balde de Itaipava long neck por R$9,99, a porção de camarão crocante por R$12,99, isca de frango por R$9,99, porção de pastel por R$7,45 e caipirinha por R$3,99.

 

The W Restaurante (@thewrestaurante)

Manaíra

the-w-restaurante-happy-hour

O The W Restaurante fica localizado na orla de João Pessoa e trabalha com almoço e jantar, no estilo Comfort Food. O happy hour funciona nas quartas e quintas, das 16h30 às 19h, com um cardápio especial, você paga R$49,90 (por pessoa) e consome petiscos à vontade. Há também promoção de cervejas: a cada quatro, a quinta é por conta da casa.

 

Emporium 42 (@emporium42)

Manaíra

O Emporium 42 trabalha com uma carta supercompleta de cervejas especiais, que são a proposta principal da casa, mas também há opções de outras bebidas e petiscos. O happy hour funciona das 16h30 às 21h com chope artesanal Ekäut a R$ 9,00 e double caipiroska de vodka Wyborowa.

 

Confira nove petiscos obrigatórios para pedir em João Pessoa!

 




 

Gostou do conteúdo? Então não esquece de ativar as notificações no sininho, no canto inferior da tela do desktop!

Aproveita e segue a gente no nosso Facebook para ver o conteúdo que postamos por lá! <3

 

*As informações de promoções são baseadas em pesquisa nas redes sociais dos estabelecimentos em 27/07.